Empresário condenado a prisão efectiva por dívidas ao fisco

Luís Camacho / Facebook

O empresário Luís Camacho, do Grupo Regency, com o filho em 2013

O Tribunal do Funchal condenou o empresário Luís Camacho a uma pena de prisão efectiva de três anos e 10 meses por dívidas ao fisco e à Segurança Social, uma sentença que ainda pode ser alvo de recurso.

Luís Camacho, o administrador principal do Grupo Regency que tem negócios na área do Turismo e dos serviços, vai assim continuar em liberdade, mas arrisca vir a ser preso por causa de uma dívida da ordem dos 845 mil euros, alusiva a valores de IVA e da Segurança Social que duas das suas empresas não pagaram entre os anos de 2006 e 2008.

Diário de Notícias da Madeira noticia esta sexta-feira que o Tribunal considerou o empresário culpado por dois crimes de abuso de confiança fiscal na forma continuada.

Luís Camacho já tinha sido condenado, no passado, por quatro vezes, sempre com penas suspensas e multas, também por causa do não pagamento de impostos.

As duas empresas envolvidas, o Hotel Regency Club e a Camachos, Comércio de Novidade foram multadas em sete mil euros e seis mil euros, respectivamente.

O grupo de Luís Camacho atravessa uma fase complicada, em termos financeiros, e apresta-se para encerrar o Hotel Regency Palace na próxima semana, deixando 110 pessoas no desemprego. Em causa estão dívidas da ordem dos 15 milhões de euros ao BCP e dos 10 milhões ao Novo Banco.

Além das dívidas, nos últimos anos, Luís Camacho tem também sido alvo de muitas críticas por parte do Sindicato da Hotelaria que o acusa de ordenados em atraso e de discriminação para com os trabalhadores sindicalizados.

O empresário já declarou a insolvência pessoal e está a tentar salvaguardar algum do seu património que inclui vários automóveis clássicos e de luxo. Na semana passada, Luís Camacho teve um iate vendido em hasta pública por 310 mil euros.

ZAP

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Não vos compreendo, não querem pagar mais impostos mas estão do lado de quem não paga, deixem-me dizer-vos que quem não paga faz com que quem pague pague mais.

    Pior não estamos a falar de um pequeno lojista que teve azar na vida e não conseguiu pagar os seus impostos, estamos a falar de quase 1 milhão de Euros, 1 milhão meus amigos, não viram o valor?

    Pior ainda está é a quinta vez que ele pratica o mesmo crime, ou seja por quatro vezes não pagou impostos e das 4 levou penas suspensas, mas vocês acham que é justo para os outros hotéis? ele tem á partida mais 23% de margem porque não paga impostos, impostos que foram pagos pelos clientes e metidos ao bolso por ele.

    Quando alguém tem dividas ao estado tem no caso do IVA 20 meses para pagar por plano de pagamentos e no caso da segurança Social 150 meses mas nem assim foi fito um plano de pagamentos e eu compreendo-o, depois de 4X a passar impune achava que também passava a quinta.

    Ps. Vamos todos libertar quem assalta á mão armada porque existem crimes piores

  2. Admira-me é o gajo ser condenado 4 vezes a pena suspensa… À 1ª ainda se dá o desconto, mas se o tipo continua a prevaricar já lá devia estar dentro há muito… Ou seja, quem tem guito safa-se!

  3. Apenas um ponto de vista:
    Nem o autor de cheques carecas ou indivíduos com dívidas ao estado vai preso. Não precisa que alguém o proteja…
    O fulano não foi preso uma duas três vezes porque “dentro” a actividade cessa e as dívidas mantêm-se. As empresas fecham e os trabalhadores que se “lixem”?
    À luz da lei, a “forma continuada” e o volume da “fraude” é que tem outra moldura penal…

RESPONDER

Falhas na formação de médicos levam ministra a criar grupo de trabalho

A ministra da Saúde determinou a constituição de um grupo de trabalho para criar um manual de regras e procedimentos para a avaliação das capacidades de formação de médicos no SNS, depois de falhas apontadas …

Surto de sarampo leva Samoa a fechar escolas e serviços. Ativista anti-vacinação detido

Com o objetivo de conter o surto de sarampo que já matou 60 pessoas, o governo de Samoa está a pedir à população que coloque uma bandeira vermelha em frente às casas nais as pessoas …

Poluição do ar leva Sarajevo a cancelar todos os eventos públicos

As autoridades bósnias consideram que a poluição na capital do país, Sarajevo, atingiu níveis perigosos nos últimos dias. Perante a densa nuvem de nevoeiro que paira na cidade, o governo regional decidiu cancelar todos os …

A banana colada à parede que custou 108 mil euros foi comida

A banana mais cara do mundo, presa a uma parede com fita adesiva, foi descascada e comida por um artista que visitava o stand da galeria Perrotin, na feira de arte contemporânea Art Basel, nos …

Empresas norte-americanas reforçam domínio na venda global de armas

O Instituto Internacional de Estudos de Paz de Estocolmo (SIPRI) revelou esta segunda-feira que as empresas norte-americanas aumentaram o domínio no comércio global de armas em 2018, para 59% do volume total entre as 100 …

Faltam medicamentos para doenças crónicas nas Farmácias (e ninguém sabe porquê)

Há medicamentos para doenças crónicas que estão, constantemente, em falta nas Farmácias Portuguesas. Uma situação preocupante, sobretudo para os pacientes que deles precisam, e que não tem uma explicação. A Associação Nacional de Farmácias está …

Mais de dois mil coalas mortos devido aos incêndios na Austrália

O presidente da Aliança das Florestas do Nordeste da Austrália disse que os incêndios florestais que deflagram no leste do país, desde o início de novembro, provocaram a morte a mais de dois mil coalas. O …

Regionalização sem referendo é “golpe de estado palaciano”

Luís Marques Mendes falou este domingo, no habitual espaço de comentário político na SIC, sobre a regionalização, os "tempos difíceis para a direita", Greta Thunberg e Joe Berardo. Houve ainda tempo para falar sobre o …

China diz que detidos em Xinjiang estão "formados" e "vivem felizes"

Um alto quadro do regime chinês afirmou, esta segunda-feira, que os membros de minorias étnicas chinesas de origem muçulmana mantidos em "centros de treino vocacional" no extremo oeste do país já se "formaram" e levam …

Greve geral volta a parar França. Filas de trânsito chegam aos 620 quilómetros

Os acessos a Paris estão, esta manhã, muito complicados devido ao quinto dia de greve contra a reforma das pensões e que afeta sobretudo a rede de transportes na capital francesa. De acordo com as autoridades, …