Criação de emprego dá bónus de 502 milhões à Segurança Social

partidosocialista / Flickr

O ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social, José António Vieira da Silva

A receita da Segurança Social com contribuições cresceu 502 milhões de euros no primeiro semestre deste ano, face ao mesmo período do ano anterior.

No primeiro semestre deste ano, a receita da Segurança Social aumentou 6,8% em termos homólogos, uma subida que está a ser mais favorável do que o esperado. São mais 502 milhões de euros do que no mesmo semestre de 2017 por via dos descontos dos trabalhadores e empregadores.

Numa análise à execução orçamental da Segurança Social, o Conselho das Finanças Públicas (CFP) aponta que este acréscimo das contribuições e quotizações de 6,8% foi impulsionado pelo aumento do número de trabalhadores a realizar descontos (efeito número), bem como pelo valor de remunerações mais elevado (efeito preço).

Segundo o Diário de Notícias, do lado da despesa, sobressaem os gastos com as prestações de apoio ao desemprego, cuja previsão estima uma subida de 40 milhões de euros face ao valor gasto no ano passado. No entanto, este primeiro semestre indica que a fatura recuou 6,7% em termos homólogos, menos 46 milhões de euros.

Este fator, a quebra de 1% na despesa com pensões e a subida de receitas impulsionada pelas contribuições fizeram a Segurança Social fechar o primeiro semestre com um excedente de 1765 milhões de euros.

Ainda que os gastos com subsídios de desemprego tenham registado uma evolução favorável desde 2013, a CFP destaca que a quebra observada neste semestre “reflete a recuperação do mercado de trabalho“, ainda que apresente “uma redução em variação inferior à verificada no número de beneficiários das prestações de desemprego”. – isto é, os 6,7% de quebra na despesa comparam com um decréscimo de 12,4% (menos 23 657) beneficiários.

O DN adianta que o desfasamento dos ritmos de redução pode ser explicado pela prestação média paga aos desempregados, que aumentou 3,8% face ao valor pago no primeiro semestre de 2017, graças à atualização do indexante de apoios sociais e pela decisão de eliminar o corte de 10% que, entre 2012 e 2017, foi aplicado no subsídio de desemprego

Já no que diz respeito às pensões, a quebra de 1% poderá desvanecer-se até ao final do ano, dado que resulta essencialmente do facto de em 2018 o subsídio de Natal voltar a ser pago de um só vez no último trimestre, abandonando o regime de duodécimos observado no ano passado.

A CFP nota ainda uma descida da despesa com pensões na Caixa Geral de Aposentações, e o motivo é o mesmo: a forma de pagamento do subsídio de Natal.

O Conselho das Finanças Públicas volta a chamar a atenção para o facto de que continuam a não ser-lhe solicitados dados detalhados sobre as pensões, o que impede a análise profunda da execução orçamental. Ainda assim, assinala que a despesa com pensões antecipadas por desemprego até ao pensionista atingir a idade legal da aposentação evidenciava em junho uma variação homóloga de 15,8%.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Infetados, mortes e internamentos. Portugal bate recordes diários de covid-19

Portugal bateu o recorde diário de infeções, mortes e internamentos de doentes com covid-19. Registam-se mais 4.656 casos positivos, 40 óbitos e 1.834 pacientes internados. Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 4.656 casos positivos e …

CSD tem a "chave" da geringonça açoriana (mas ainda não sabe de que lado vai ficar)

Os Presidentes do PSD e do PS já se reuniram com o líder regional do CDS, Artur Lima. O dilema é entre suportar um executivo PS ou integrar uma coligação à direita. A decisão dos …

Professores "desenrolam" queixas em frente do parlamento (e pedem saída do ministro)

Dirigentes da Federação Nacional dos Professores (Fenprof) colocaram esta quinta-feira grandes faixas com reivindicações junto da Assembleia da República e criticaram o ministro da Educação, que tem que “ir embora”. “Quem não sabe ter uma atitude …

Iniciativa Liberal quer retirar "carga ideológica" da Constituição

A Iniciativa Liberal vai apresentar um projeto de revisão constitucional com uma primeira parte dedicada a retirar "carga ideológica à Constituição", clarificando, por exemplo, que serviços públicos de saúde e educação podem ser prestados pelo …

Urgência do Hospital Santa Maria está a chegar ao limite

A urgência dedicada aos casos suspeitos de covid-19 do Hospital Santa Maria, em Lisboa, reflete a evolução da pandemia em Portugal com doentes a avolumarem-se à porta para realizar o teste e no interior a …

Novo Banco. BCP garante que não faz "favores a ninguém" ao emprestar dinheiro ao Fundo de Resolução

O presidente executivo do BCP, Miguel Maya, disse ontem que o banco não faz "favores a ninguém" ao entrar no empréstimo de 275 milhões de euros da banca ao Fundo de Resolução, que posteriormente financiará …

Máfia italiana "lavou" milhões de euros ganhos com fundos europeus na Madeira

Uma das mais violentas máfias de Itália, a Società Foggiana, utilizou a Madeira para branquear mais de 16 milhões de euros obtidos com um esquema de burla à União Europeia (UE). Em causa estão fundos comunitários …

Ajudas de custo para professores deslocados ficaram na gaveta (e não estão previstas no OE2021)

O Orçamento de Estado para 2020 (OE2020) previa um programa de ajudas de custo para professores deslocados como incentivo à fixação. No entanto, a medida não avançou. O Jornal de Notícias avança esta sexta-feira que a …

Biden ainda à frente, mas nada está perdido para Trump. A luta pelos "swing states" continua

O dia em que os norte-americanos vão saber quem é o próximo presidente dos EUA está muito próximo. Entres sondagens, parece fácil levantar a ponta do véu. No entanto, é importante não esquecer que não …

Nani entre os candidatos a melhor jogador da época na MLS

O internacional português, capitão dos Orlando City, está entre os 46 jogadores nomeados para o prémio de melhor da época na liga norte-americana de futebol (MLS), anunciou, esta quinta-feira, o organismo. A eleição decorre até 9 …