Embriões raros de dinossauros com 66 milhões de anos descobertos na China

BMC Ecology and Evolution

Embrião de hadrossauroide.

Ovos de dinossauros podem ser encontrados em todo o lado, mas aqueles que transportam embriões são extremamente raros.

A dificuldade em encontrar ovos que transportam embriões restringe a compreensão do desenvolvimento dos dinossauros, razão pela qual existem tantos mistérios que os paleontólogos tentam decifrar, segundo a Interesting Engineering.

Um novo fóssil de embriões de dinossauro encontrado na província de Jiangxi, no sul da China, pode ser capaz de ajudar com isso.

Cientistas do Museu de Ciência e Tecnologia de Fujian e da Universidade de Geociências da China revelaram a descoberta através de um estudo publicado a 9 de maio na revista BMC Ecology and Evolution.

Com base nas suas características, os investigadores acreditam que o fóssil é um hadrossauro, também conhecido como dinossauro de bico de pato.

É um tipo de dinossauro herbívoro gigante que viveu no final da época dos dinossauros, e embora não seja a primeira vez que um embrião destes é descoberto, o Ying Baby (nome dado ao fóssil) é de longe o mais bem preservado.

Os investigadores explicaram que uma ninhada de ovos de dinossauros foi recentemente descoberta, enquanto estava ser realizado um projeto de construção em Ganzhou Basin, na província de Jiangxi.

“Pelo menos dois dos ovos contêm embriões de hadrossauros identificáveis”, escreveram os investigadores no estudo.

O Museu de História Natural de Yingliang Stone, na província de Fujian, onde o embrião está atualmente conservado, chamou ao espécime “Ying Baby”, e o ovo tem um diâmetro de cerca de 9 centímetros.

Esta descoberta permitiu aos arqueólogos compreenderem melhor o desenvolvimento dos dinossauros. O pequeno tamanho tanto do ovo como do embrião implica que os dinossauros de bico de pato apresentavam um desenvolvimento tardio do corpo.

Em dezembro de 2021, a mesma equipa descobriu um conjunto de fósseis embrionários, incluindo um fóssil embrionário do oviraptorosauria.

À medida que os investigadores examinavam os fósseis embrionários, que são incrivelmente raros — a maioria desaparece dentro do ovo — conseguiram recolher informações valiosas para o estudo do desenvolvimento reprodutivo, comportamento e evolução dos dinossauros, que se extinguiram há cerca de 66 milhões de anos.

Com mais de 700 espécies reconhecidas de dinossauros extintos, ainda há muita coisa para descobrir sobre estes animais.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.