Os embondeiros estão a morrer (e ninguém consegue perceber porquê)

Yoky / Wikimedia

O embondeiro, também chamado de baobá, é a mais icónica das árvores africanas

Esta árvore, considerada a mais icónica da savana africana, está a morrer em circunstâncias misteriosas e nem os cientistas sabem explicar porquê.

O embondeiro, também conhecido por baobá, é a árvore mais icónica da savana africana. Para além de alcançar dimensões gigantescas, a espécie pode viver centenas ou milhares de anos. Devido ao formato do fruto, há quem lhe chame ainda a “árvore do rato morto”.

Este ícone das árvores africanas tem troncos robustos e sem ramificação e consegue armazenar grandes quantidades de água no seu interior para suportar as duras condições das zonas áridas em que vive. Também é importante para a preservação da vida selvagem porque é um suporte importante na construção de ninhos de aves.

No entanto, o seu futuro pode estar ameaçado. Os embondeiros estão a morrer em vários países no sul do continente e nem os cientistas conseguem perceber porquê.

Uma equipa de cientistas da África do Sul, Roménia e EUA descobriu que a maioria dos baobás mais antigos e de maiores dimensões morreram nos últimos 12 anos. O estudo foi publicado na revista Nature Plants esta semana.

De acordo com a pesquisa, os investigadores dizem que as mortes destas árvores não foram provocadas por uma epidemia e que o verdadeiro culpado é “um evento de magnitude sem precedentes”.

A equipa suspeita que estas mortes misteriosas podem estar relacionadas com o fenómeno das alterações climáticas, embora não tenham ainda provas diretas disso.

“Suspeitamos que a morte destes monumentais baobás pode estar associada, em parte, a modificações significativas das condições climáticas que afetam particularmente a África Austral”, a região também conhecida como África Meridional e que é formada pelo países do sul do continente. “No entanto, são necessárias pesquisas adicionais para confirmar ou refutar essa suposição”, acrescenta a equipa, liderada por Adrian Patrut, da Universidade Babes-Bolyai, na Roménia.

Desde 2005 que os investigadores têm vindo a estudar um conjunto de 60 das árvores mais antigas da região. Inesperadamente, descobriram que oito dos 13 embondeiros mais velhos, com idades entre os 1.000 e os 2.500 anos, morreram por completo ou as suas partes mais antigas tinham colapsado.

As árvores têm muitas hastes e troncos, geralmente de diferentes idades. Em alguns dos casos investigados, todas as hastes tinham morrido de forma repentina. “Suspeitamos que isso esteja associado com o aumento da temperatura e da seca“, disse Patrut à BBC.

“É chocante e muito triste vê-los morrer”, acrescentou. As árvores estudadas foram encontradas no Zimbabué, Namíbia, África do Sul, Botsuana e Zâmbia.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

"Checkmate". Rússia apresenta o seu novo jacto de combate revolucionário

O novo jacto é a aposta do governo russo para as exportações e pode vir a ditar o fim da supremacia (aérea e no mercado) do F-35 norte-americano. A Rússia apresentou o protótipo do novo jacto …

"É demasiado tarde". As palavras dos médicos aos doentes com covid-19 que recusaram a vacina

Estados Unidos da América contam com 48.49% da população totalmente vacinada, apesar de o processo ter estagnado nas últimas semanas. Os números de novas infeções crescem, assim como as mortes face ao crescimento galopante da …

"Pingdemic". Há uma nova "pandemia" a causar escassez de comida e combustível no Reino Unido

As medidas de distanciamento social no Reino Unido caíram e, como consequência, centenas de milhares de pessoas estão a ser notificadas para cumprir isolamento. A partir desta segunda-feira o uso de máscara e outras medidas de …

O lago mais improvável de Roma é um refúgio urbano (que impulsiona o ativismo ambiental)

O lago mais improvável de Roma, que nem sequer devia existir, motivou uma luta pela proteção ambiental do local. No anos 90, num local de construção a apenas alguns quilómetros a leste do Coliseu de Roma, …

Afeganistão. EUA lançam ataques aéreos enquanto Talibãs exigem a renúncia do Presidente

Os Estados Unidos (EUA) entraram num confronto pela cidade de Kandahar, realizando ataques aéreos em apoio às forças afegãs, enquanto os Talibãs apelam ao Presidente Ashraf Ghani para renunciar. O porta-voz do Pentágono, John Kirby, avançou …

A primeira casa impressa em 3D no Canadá é inspirada na sequência de Fibonacci

Depois de ter inspirado inúmeros edifícios, a sequência de Fibonacci serviu de musa à empresa de impressão em 3D Twente Additive Manufacturing (TAM), que criou a primeira casa impressa em 3D do Canadá. A Fibonacci House é …

Marcha do Orgulho de Budapeste será um protesto contra as leis anti-LGBTQI, diz organização

A marcha do Orgulho em Budapeste, que ocorrerá no sábado, será "uma celebração, mas também um protesto", disseram os organizadores, enquanto a comunidade LGBTQI húngara se prepara para desafiar a escalada da campanha anti-homossexual do …

PSD propõe máximo de 215 deputados e divisão de grandes círculos eleitorais

O PSD apresentou, esta sexta-feira, a sua proposta para a reforma do sistema eleitoral, que fixa um máximo de 215 deputados, menos 15 do que o total atualmente em vigor. A proposta do PSD para a …

Variante Lambda: o que saber sobre a nova mutação que preocupa as autoridades

Está a ter um foco mais circunscrito à América Latina, mas já houve dois casos desta mutação em Portugal. A OMS está atenta e de momento classifica a Lambda como uma variante de interesse. Foi inicialmente …

PSD força audição de Eduardo Cabrita sobre inquérito da IGAI

O PSD recorreu à figura da audição potestativa a que os partidos têm direito a usar regimentalmente para ouvir membros do Governo e entidades públicas.  O PSD requereu esta sexta-feira a audição parlamentar obrigatória do ministro …