Em França vender sexo é legal, comprar deixou de ser

Quadro de Louis-Léopold Boilly, 1797

Quadro de Louis-Léopold Boilly, 1797

A Câmara Baixa do Parlamento da França aprovou esta quarta-feira uma controversa lei que prevê multas de pelo menos 1.500 euros para clientes apanhados em flagrante a usar o serviço de prostitutas.

De acordo com a lei, que ainda precisará de passar pelo Senado, a multa de 1.500 euros será para clientes apanhados pela primeira vez. Caso cometam o crime novamente, poderão ser condenados a pagar multas duas vezes maiores.

Trata-se de uma das leis mais restritivas da Europa, contrastando com a tradição de tolerância no país.

A proposta gerou protestos contra e a favor em França. Para o ministro dos direitos das Mulheres, Najat Vallaud-Belkacem, que liderou a campanha a favor, todo tipo de prostituição é inaceitável e o objectivo do governo é, no futuro, acabar com ela de vez.

Por outro lado, os contrários à nova lei dizem que ela pode até aumentar o perigo que correm as prostitutas. Isso porque a criminalização poderia levar as prostitutas a operar ainda mais no submundo, tornando-as mais vulneráveis à exploração de quadrilhas de tráfico humano.

Estima-se que existam 20 mil prostitutas em França, sendo que 90% são estrangeiras.

 

A Lei

A lei foi apresentada pelo Partido Socialista, do presidente François Hollande, que detém a maioria no Senado – onde agora o projecto será votado.

O governo argumenta que a lei foi feita para coibir redes de tráfico de mulheres.

Pela nova lei, a prostituição em si continuará a ser legal em França, e a exploração da prostituição, continuará a ser crime. Por outro lado, pela primeira vez no país, pagar por sexo passará a ser punido.

O projecto substitui a legislação criada no governo do ex-presidente Nicolas Sarkozy, que penalizava as prostitutas.

Segundo o governo, a nova legislação trata as prostitutas como vítimas e não como criminosas, ao penalizar quem contrata os serviços nessas condições.

A lei prevê um fundo para o acompanhamento social e profissional de mulheres que deixarem a prostituição. As estrangeiras que estiverem a trabalhar em França terão autorização para ficar no país por pelo menos seis meses, período no qual devem aderir a algum dos programas de apoio à saída da prostituição.

Os clientes que forem enquadrados na nova lei, em vez de pagar a multa, terão a opção de fazer um curso destinado a aumentar a consciencialização sobre a realidade enfrentada pelas prostitutas.

 

Reação

A principal reacção contra a lei veio por meio do manifesto Touche pas a Ma Pute! (“Não toques na minha prostituta”, em tradução livre), assinado por 343 homens, que se intitulam “343 porcos sujos“.

O abaixo-assinado faz uma referência às “343 vacas sujas”, grupo de mulheres que assinou um documento defendendo o direito ao aborto em campanha nos anos 1970.

Segundo a BBC, o texto acusa os parlamentares de invadir a esfera privada da vida das pessoas e de tentar “decretar normas para o desejo e o prazer“.

“Acreditamos que todos têm o direito de vender livremente os seus charmes”, diz o documento.

O manifesto causou uma contra-reação instantânea. O Partido Socialista disse que a petição era “escandalosa e reaccionária, expondo o verdadeiro objectivo dos que defendem a prostituição, que é preservar a dominação do homem e a submissão da mulher”.

Já a líder da organização feminista Osez le Feminisme, Anne-Cecile Mailfert, o manifesto é trabalho de “343 homens dominadores que querem proteger a sua posição e continuar a usar o dinheiro para conseguir o corpo das mulheres”.

ZAP / BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Paços de Ferreira 0-5 Benfica | Seferovic “parte tudo” na Capital do Móvel

Na noite deste sábado, o Benfica somou o sétimo triunfo consecutivo no campeonato, ao golear o Paços de Ferreira por 5-0, num embate relativo à 26.ª jornada do campeonato. A equipa de Jorge Jesus, que acabou …

Após terramotos e deslizamentos, a "cidade moribunda" de Itália ainda resiste no topo de uma montanha

Chamar-se a si mesmo de "Cidade Moribunda" pode não parecer a melhor forma de atrair turistas, mas Civita, em Itália, aprendeu a viver com o facto de estar a morrer. Há vários séculos, a cidade …

"Alexa, estou com calor." Já é possível controlar o ar condicionado de um Lamborghini apenas com a voz

A Amazon está a dar um grande passo na indústria automóvel ao integrar a Alexa no Huracán EVO da Lamborghini, não apenas para fazer perguntas, mas dando ao assistente virtual a capacidade de controlar as …

Nova tecnologia pode enviar luz solar para o subsolo

Investigadores da Universidade Tecnológica de Nanyang, na Singapura, inventaram um novo dispositivo que pode ajudar o país a iluminar a sua crescente infraestrutura subterrânea. A Singapura é um dos países que tem apostado cada vez mais …

Livro lança "caça ao tesouro" a urna de ouro oferecida por Inglaterra a França antes da Entente Cordiale

Um novo enigma literário está prestes a chegar às estantes de livros com uma recompensa incomum. Pistas em "The Golden Treasure of the Entente Cordiale" podem levar leitores no Reino Unido e França a um …

Para evitar casos de burnout, LinkedIn deu uma semana de férias aos quase 16 mil funcionários

O LinkedIn decidiu dar uma semana de férias (remunerada), que começou esta segunda-feira, a todos os seus funcionários espalhados pelo mundo. O objetivo? Desconectar, recarregar baterias e prevenir casos de burnout.  "Queríamos ter a certeza de …

Pequenos nadadores-robô curam-se a si próprios (e em movimento)

Uma equipa de investigadores da American Chemical Society desenvolveu pequenos robôs nadadores que conseguem curar-se a si mesmos magneticamente. O tecido vivo pode curar-se autonomamente de muitos ferimentos, mas fornecer habilidades semelhantes a sistemas artificiais, como …

Tondela 0-2 FC Porto | Missão cumprida com serviços mínimos

Missão cumprida. O FC Porto fez poupanças no jogo com o Tondela, mas levou os três pontos para casa, graças a um triunfo por 2-0. Os “dragões” foram claramente superiores no primeiro tempo, marcaram por Toni …

Portugal pode atingir linha vermelha dos 120 novos casos por 100 mil habitantes em dois meses

Portugal pode atingir uma taxa de incidência de de 120 casos por 100 mil habitantes daqui a dois ou mais meses se se mantiver o atual ritmo de crescimento deste indicador. Esta é a conclusão de …

Akon ainda não construiu a "Wakanda da vida real", mas o Uganda já lhe está a dar terrenos para a segunda

O artista de R&B Akon ainda não concretizou a sua visão ambiciosa de uma cidade “futurística” alimentada por uma criptomoeda chamada “Akoin” e construída num terreno que lhe foi dado pelo governo senegalês. Contudo, o …