Eliud Kipchoge completou a maratona em menos de duas horas e fez história

Pela primeira vez na história da maratona um atleta completou a prova em menos de duas horas. Foi Eliud Kipchoge, recordista queniano que passou seis meses a preparar-se intensivamente para este desafio, realizado este sábado em Viena, na Áustria.

Uma hora, 59 minutos e 40 segundos foi a marca estabelecida pelo maratonista de 34 anos, já conhecido pelos seus feitos lendários neste campo.

Mas apesar deste número para os habituais 42.195 quilómetros que os atletas devem percorrer, o recorde fixado não deverá ser considerado oficial nem reconhecido como tal, uma vez que Eliud beneficiou de várias ajudas ao longo do percurso, com Salemon Barega, Matthew Centrowitz, Paul Chelimo, Augustine Choge, López Lomong ou os irmãos noruegueses Ingebrigtsen a contribuírem para o desempenho, a que se junta a proximidade e ritmo pautado pelo carro que abria caminho.

https://twitter.com/INEOS159/status/1182935587269042176

“Nós podemos fazer um mundo mais bonito e mais pacífico”, reagiu, dizendo ainda que estava feliz por ter na assistência a mulher e os três filhos e por ter feito história perante eles. O queniano disse ainda que quer trazer mais positivismo ao desporto.

“Os recordes existem para serem quebrados, então alguém irá tentar bater este, mas fez-se história. É inacreditável”, disse Patrick Sang, treinador de Eliud Kipchoge. “Ele inspirou-nos a todos e mostrou que podemos ir além dos nossos limites na vida. Fizeste história”, disse também, dirigindo-se ao seu atleta.

“Tudo esteve perfeitamente certo. No desporto, é um desafio para os atletas mais jovens. Para a humanidade, seja em que nível estejamos podemos passar sempre para o próximo nível”, frisou.

O recorde agora fixado na capital austríaca segue-se depois de Kipchoge acumular já no seu currículo desportivo quatro vitórias na maratona de Londres.

Em abril, bastaram-lhe duas horas, dois minutos e trinta e sete segundos para ganhar a prova — 18 segundos à frente de Mosinet Geremew. Mas o resultado não era o melhor tempo de Kipchoge, que era, até aqui, o melhor resultado de todos os tempos: duas horas, um minuto e trinta e nove segundos feitos em setembro de 2018 na Maratona de Berlim. Nessa prova bateu o recorde mundial por 78 segundos — a maior diferença em cinquenta anos.

“É diferente correr em Berlim e correr em Viena. Correr em Berlim é para vencer e bater um recorde mundial, Viena é como ir à Lua”, afirmou o queniano, campeão do mundo dos 5000 em 2004 e vencedor das maratonas de Chicago, Londres e Berlim.

Desde que se mudou para a maratona, em 2013, o homem treina 300 dias por mês, está longe da mulher e dos três filhos, conquistou dez das onze provas em que correu, e a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (2016). Antes a carreira brilhara menos nas provas de 5 mil metros: recebeu a prata e o bronze olímpicos, respetivamente em Beijing (2008) e em Atenas (2004), mas não foi chamado para a equipa do Quénia nos Jogos Olímpicos de Londres (2012).

ZAP //

 

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Não entendo todo este sensacionalismo e o recorde nem sequer é homologado devido aos truques utilizados: várias lebres e mais um veículo à frente dele a diminuir a resistência do ar. Parece que o “crime” compensa. Os truques usados foram quase uma forma de doping.

RESPONDER

Os polegares dos neandertais adaptaram-se a ferramentas com pega

Os polegares dos neandertais adaptaram-se para segurar melhor ferramentas com pega, da mesma forma como utilizamos atualmente um martelo, revela uma nova investigação da Universidade de Kent, no Reino Unido. A mesma investigação sugere ainda …

Sporting 2-1 Moreirense | JackPote rende pontos ao “leão”

O “Leão” soma e segue na liderança do campeonato, depois de vencer o Moreirense por 2-1, graças a um bis Pedro Gonçalves. Neste sábado, na recepção ao Moreirense, num embate relativo à oitava jornada, sofreu, mas conseguiu …

Raro crustáceo parasita descoberto na boca de um tubarão em exibição num museu

Uma equipa de cientistas descobriu uma espécie extremamente rara de Cymothoidae na boca de um espécime de tubarão capturado no Mar da China Oriental e agora em exibição num museu. Os Cymothoidae são uma família de isópodes …

Série da Netflix faz disparar venda de jogos de xadrez nos Estados Unidos

A série "The Queen’s Gambit", da plataforma de streaming Netflix, que retrata a ascensão de uma jovem jogadora de xadrez na década de 1950, fez disparar as vendas deste jogo de tabuleiro nos Estados Unidos. …

Novo comité central do PCP eleito com 98,5%

O novo comité central do PCP foi este domingo eleito no XXI congresso nacional dos comunistas, em Loures, com 98,5% dos votos. Dos 611 delegados, 602 votaram a favor, seis abstiveram-se e três votaram contra na …

Elefante salvo de um poço profundo na Índia. Resgate durou 14 horas

Uma equipa de 50 pessoas ajudou a salvar um elefante que tinha caído num poço profundo em Dharmapuri, no sul da Índia. Moradores locais atiraram folhas de bananeira para o animal comer antes de ser …

Santa Clara 0-1 Porto | Magia de Díaz resolve jogo pobre

Missão cumprida. O Porto viajou até aos Açores para defrontar o Santa Clara e leva na bagagem os três pontos. Mas não o conseguiu com brilhantismo, longe disso. A eficácia foi a palavra de ordem, num …

Raro pinguim totalmente branco encontrado nas Ilhas Galápagos

Um raro pinguim com o corpo totalmente "pintado" de branco foi encontrado no arquipélago das Galápagos, no Equador. Em comunicado, o Parque Nacional das Galápagos detalha que o raro espécime foi encontrado enquanto um guia fazia …

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. Há uma razão

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. As cidades populosas, as vias não adaptadas, as poucas escolas de treino e a própria população são entraves à existência destes companheiros (e verdadeiros …

Governo das Ilhas Salomão quer banir o Facebook para preservar a União Nacional

O Governo das lhas Salomão quer banir temporariamente a rede social Facebook numa tentativa de combater o cyberbullying e a difamação, alegando que a plataforma está a "minar" a União Nacional. A decisão, que já …