//

O El Corte Inglés quer ser um banco

O grupo Corte Inglés quer ter um banco universal para vender crédito aos clientes fora das suas lojas comerciais. Além disso, o grupo quer financiar e oferecer produtos financeiros a pequenas e médias empresas.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

De acordo com o jornal espanhol El Confidencial, o grupo El Corte Inglés já pediu ao banco central espanhol autorização para ter uma licença como banco universal. O objetivo é oferecer serviços financeiros a clientes particulares ou empréstimos a pequenas e médias empresas.

Em causa está, segundo o jornal, o lançamento de projetos que permitam compensar a estagnação das vendas no seu negócio principal, que já conta com a disponibilização de cartões através de uma sociedade financeira de crédito do grupo em parceria com o Banco Santander. O lançamento de um banco universal seria um projeto apoiado pelo Banco Santander.

De acordo com fontes próximas ouvidas pela El Confidencial, a diferença com o que existe atualmente passa por poderem financiar os clientes com cartão do El Corte Inglés em Espanha fora das lojas do grupo.

A criação de um banco universal do grupo permitiria fazer o mesmo com a concessão de crédito ao consumidor através da sociedade financeira El Corte Inglés. Se o grupo de tornar um banco poderá financiar a compra de um carro numa concessionária, um produto que a loja não tem à venda, entre outros.

O grupo quer ainda fornecer serviços financeiros a empresas e até, numa fase posterior, serviços de gestão de património, associada à oferta de seguros que já existe.

A base de dados do banco espanhol Santander, que detém 51% do capital do grupo desde outubro de 2013, pode ajudar a aumentar o negócio potencial do grupo. Havendo uma parceria entre ambos, o grupo forneceria ao banco a base de dados dos 11 milhões de clientes que possuem o cartão El Corte Inglés.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.