Economistas preveem descidas nas taxas de juro da zona euro em setembro

Álvaro Millán / Flickr

Vários economistas questionados pela Bloomberg preveem que o Banco Central Europeu (BCE) possa baixar as taxas de juro em setembro, com vista a reavivar a economia da zona euro.

De acordo com os economistas, “o BCE vai sinalizar no próximo mês que está pronto para reduzir taxas de juro e depois concretizar o corte em setembro”, noticiou o Expresso na quinta-feira, citando a agência Lusa.

Os economistas consultados pela agência de informação financeira, bem como os mercados monetários, preveem que a taxa de juro dos depósitos seja reduzida em 10 pontos base, para -0,5%, em setembro.

Citado pela Bloomberg, o banco HSBC prevê uma segunda descida em dezembro, ao passo que o holandês ABN Amro vê a segunda redução a acontecer só no início do próximo ano.

Os responsáveis económicos mundiais estavam inicialmente à espera do regresso a taxas de juro mais altas durante o próximo ano, mas poderão agora encontrar um período prolongado de uma política acomodatícia, escreveu a Bloomberg.

“A Reserva Federal [Fed, dos Estados Unidos] também deve cortar [as taxas de juro] este ano, enquanto nações incluindo a Austrália, Rússia, Índia e Chile já começaram a baixar”, assinala a agência.

A maior parte dos inquiridos pela Bloomberg disse que o BCE deve introduzir medidas como isenções para aligeirar o impacto das taxas negativas nos bancos.

Os bancos alegam que os custos da medida nas suas reservas não podem ser facilmente passados aos depositantes, o que contrairia a rendibilidade e poderia levar a uma redução do crédito.

European Parliament / Flickr

Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu

Relativamente ao programa de compra de ativos do BCE, uma maioria de 58% dos economistas consultados pela Bloomberg considera que não irá acontecer.

Na semana passada, o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, anunciou em Sintra que a instituição avançará com estímulos adicionais, que podem ser decididos nas próximas semanas, nomeadamente mais compras de ativos e cortes adicionais nos juros, se a inflação não recuperar na zona euro.

Mario Draghi disse que ainda existe “espaço considerável” para mais compras de ativos e acrescentou: “cortes adicionais nas taxas de juros e medidas de mitigação para conter quaisquer efeitos colaterais continuam a fazer parte das nossas ferramentas”.

O BCE terminou o seu programa de compra de ativos no final de 2018, depois de 2,6 biliões de euros de compras desde 2015.

Os analistas que esperam o regresso do programa estimam que as compras poderão durar 15 meses, a um ritmo de 30 mil milhões de euros por mês.

Piet Christiansen, analista do Danske Bank citado pela Bloomberg, espera uma redução de 20 pontos base nas taxas de juro e o regresso do programa de compra de ativos, e diz que “o BCE precisa de chegar em grande para chocar os mercados”.

A Bloomberg lembrou que “tais estímulos iriam provavelmente obrigar a mudanças aos limites de compras autoimpostos pelo banco central”, de acordo com o inquérito.

Atualmente, o BCE não pode ter mais de 33% de títulos de dívida de qualquer Estado, ou 25% para títulos com cláusula de ação coletiva, e 50% de dívida emitida por agências supranacionais

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Estudo mostra que o canguru gigante tinha uma parecença com os pandas

O já extinto canguru gigante tinha uma característica muito semelhante com o panda-gigante dos dias modernos: grandes mandíbulas que lhe permitiam comer alimentos que outros animais não conseguiam. Há mais de 40 mil anos, o sudoeste …

Assunção Cristas contra o "ditador" verde e André Silva contra a "despesista" demagoga

O debate deste sábado, transmitido pela RTP3, sentou frente-a-frente os líderes do CDS e do PAN. Assunção Cristas contou quantas vezes o programa do adversário usa a palavra "proibir" e André Silva acusou os centristas …

Poluição no rio Lis arrasta-se há mais de 20 anos

A poluição na bacia hidrográfica do rio Lis arrasta-se há mais de duas décadas, com o contributo das descargas ilegais das suiniculturas, mas a construção da estação de tratamento de efluentes suinícolas tem sido adiada …

No Quénia, há meninas a faltar às aulas por não terem acesso a tampões

No Quénia, há adolescentes que não têm dinheiro para comprar pensos higiénicos ou tampões. Por isso, faltam às aulas. O Expresso conta a história de uma menina queniana, de 14 anos, que não aguentou ser humilhada …

As sestas podem ser boas amigas do coração

Fazer uma sesta uma ou duas vezes por semana pode reduzir o risco de ataque cardíaco ou AVC. No entanto, se fizer mais sestas do que o recomendado, os benefícios desaparecem. Uma equipa de cientistas decidiu …

Qual o tamanho mínimo para que um planeta possa ser habitável? Cientistas responderam

Uma equipa de cientistas de Harvard revelou o tamanho crítico abaixo do qual um planeta nunca pode ser habitável, mesmo que esteja numa área com uma distância à sua estrela que permita a existência de …

Criatura com "cabeça de canivete suíço" deu origem aos escorpiões e às aranhas

Encontrada no Canadá, esta nova espécie de fóssil provou ser o quelicerado mais antigo, situando a origem dos escorpiões e das aranhas há 500 milhões de anos. Com o tamanho de um dedo polegar, olhos em …

Benfica 2-0 Gil Vicente | "Águia" q.b. bate minhotos aguerridos

O Benfica cumpriu frente ao Gil Vicente, no Estádio da Luz, e venceu por 2-0, com um golo a fechar a primeira parte e outro a abrir a segunda. A formação “encarnada” sentiu muitas dificuldades para …

Há cidades que, em 2050, vão ser quentes demais para se visitar

Em 2050, há cidades que vão ser vítimas do flagelo das alterações climáticas. As altas temperaturas vão impedir que os turistas explorem cada recanto destas metrópoles. Os efeitos das alterações climáticas são cada vez mais visíveis.. …

As legislativas não se ganham nas sondagens, alerta Costa

Após ter sido divulgada mais uma sondagem este sábado, António Costa afirmou que as eleições não se ganham nas sondagens e apelou para a mobilização de modo a garantir a vitória. O secretário-geral do PS, António …