Ébola matou 4 em cada 5 crianças infetadas

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) estimou que uma em cada cinco pessoas infetadas com o vírus do Ébola era uma crianças, desde a sua eclosão em 2014, pelo que apelou para “uma ação urgente” visando estancar definitivamente a epidemia.

Num relatório divulgado esta terça-feira pela UNICEF sobre o impacto da doença nos três países da África Ocidental mais afetados – Guiné-Conacri, Libéria e Serra Leoa -, a organização refere que “milhares de crianças foram infetadas, morreram ou ficaram órfãs por ter contraído o vírus do Ébola”.

“A taxa de mortalidade nas crianças com menos de cinco anos de idade é de 80%, o que significa que quatro em cada cinco crianças nessa faixa etária infetadas morreu. Para as crianças menores de um ano de idade, as taxas de mortalidade estão acima dos 95%”, refere o documento.

A agência da ONU estima em aproximadamente 10 mil o número de pessoas que morreram devido à doença, desde janeiro de 2014. A organização afirma que o vírus continua a representar uma “ameaça à vida e o futuro das crianças, das famílias e comunidades” nos três países da África Ocidental considerados.

“Dos 24 mil pessoas infetadas pela epidemia, cinco mil são crianças, sendo que, destas, 16 mil perderam um dos progenitores ou principal protetor”, assinala o documento.

No entanto, o número de casos semanais nos três países caiu para menos de 100 no final de janeiro desde ano, comparativamente aos cerca de 1.000 registados em setembro passado, adianta o relatório.

No passado dia 11 completaram-se mais de duas semanas sem que a Libéria registasse qualquer caso, mas este mês voltaram a aparecer casos na Serra Leoa e Guiné-Conacri, o que “demostra a necessidade de constante vigilância e de se tomar providências urgentes”, defende o UNICEF.

“O Ébola tem tido um impacto devastador sobre as crianças na Guiné-Conacri, Libéria e Serra Leoa. Para proteger as crianças e as comunidades é fundamental derrotar este flagelo, enquanto se trabalha para restabelecer os serviços básicos”, defendeu a organização, que estima que as crianças representam “20 por cento” dos casos de infeção.

A Coordenadora de Emergência Global da UNICEF para Ébola, Barbara Bentein, considera que “o surto não vai acabar até que não haja nenhum caso, e cada contacto único for rastreado e monitorado”.

“Não podemos dar ao luxo de ceder. Ao mesmo tempo, os serviços básicos precisam ser restabelecidos com segurança e responsabilidade”, disse Barbara Bentein, citada numa nota da UNICEF.

“Para muitos dos nove milhões de crianças que vivem em áreas afetadas, o Ébola foi aterrorizante. Estas crianças têm visto a morte e o sofrimento além de sua compreensão, e têm visto pessoas em trajes assustadores a remover corpos”, descreve o relatório.

O documento também aponta para o papel que as comunidades estão a jogar na busca de respostas visando eliminar a doença, ao mostrar “tendências encorajadoras de comportamentos seguros.

Exemplificando, o documento cita um estudo na Libéria que indica que 72% dos inquiridos acreditam que qualquer pessoa com sintomas de Ébola poderá melhorar se tiver atendimento num centro de tratamento, “o que é significativo, porque muitos preferiam manter as vítimas do Ébola em casa espalhando a infeção na comunidade”.

Em resultado desta alteração comportamental, a agência da ONU assegura que milhares de crianças já estão imunizadas contra outras doenças mortais, como o sarampo, o que ajudou a minimizar o risco de infeções do Ébola quando as escolas reabriram meses depois de encerramentos que deixou cinco milhões de crianças fora da escola.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Tribunal japonês suspende atividade de reator nuclear que tinha recebido luz verde

Um tribunal no Japão ordenou esta sexta-feira que o reator nuclear da central de Ikata (oeste do país) pare por razões de segurança, numa decisão que revoga uma anterior que deu luz verde ao seu …

Panamá. Sete corpos encontrados em vala comum em área indígena controlada por seita religiosa

Os corpos de sete pessoas foram encontrados na quinta-feira numa vala comum numa área indígena do Panamá controlada por uma seita religiosa, entre eles o de uma grávida e cinco dos seus filhos. Outras 15 …

Deixar de dar aulas com mais de 60 anos só no pré-escolar e 1.º ciclo

A possibilidade de os professores com mais de 60 anos deixarem de dar aulas para "desempenhar outras atividades", prevista no Orçamento do Estado de 2020, será apenas aplicada ao pré-escolar e 1.º ciclo, esclareceu o …

Aumento extra de dez euros pode beneficiar 1,6 milhões de pensionistas

O aumento extra de dez euros nas reformas até 658,2 euros, confirmado esta quinta-feira pelo secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, pode vir a beneficiar cerca de 1,6 milhões de pensionistas. A estimativa é avançada …

Rui Pinto vai a julgamento por 93 crimes

A juíza do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa decidiu que Rui Pinto vai ser julgado por 93 crimes, e não 147 como estava acusado. O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa decidiu esta sexta-feira levar …

Um "palhaço" que vai apunhalar os iranianos nas costas. Líder supremo do Irão arrasa Trump

O líder supremo do Irão classificou esta sexta-feira o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, como "um palhaço" que finge querer ajudar os iranianos, mas vai atacá-los pelas costas com "um punhal envenenado". As declarações do …

"Lava que se farta". Justiça dá razão a Ana Gomes no processo movido por Isabel dos Santos

A ex-eurodeputada Ana Gomes venceu um dos processos que foi movido contra ela por Isabel dos Santos. Em causa estão publicações no Twitter, onde a diplomata acusava a empresária angolana de estar a usar Portugal …

Secretário da Cultura brasileiro vai ser demitido depois de se inspirar em discurso nazi de Goebbels

Roberto Alvim, secretário da Cultura brasileiro, fez um discurso esta quinta-feira copiando um discurso muito conhecido do ministro da propaganda de Adolf Hitler, Joseph Goebbels. O secretário da Cultura do Brasil, Roberto Alvim, divulgou um vídeo …

Presidente da Guatemala anuncia corte de relações com Venezuela

O novo Presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei, anunciou na quinta-feira que ordenou o corte de relações com a Venezuela e o encerramento da embaixada neste país. Alejandro Giammattei, médico e ex-diretor do Sistema Penitenciário da Guatemala, …

Bolsonaro vai manter secretário acusado de irregularidades no Governo

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, defendeu hoje o titular da Secretaria Especial da Comunicação Social (Secom, órgão da Presidência), Fabio Wajngarten, acusado de alegadas irregularidades em contratos, garantindo que o manterá no cargo. “Pelo que eu …