Dupla nacionalidade custa cargo a ministro, governo da Austrália perde maioria

stopadani / Flickr

O vice-primeiro-ministro Barnaby Joyce perdeu o assento no Parlamento australiano por ter dupla nacionalidade

O vice-primeiro-ministro da Austrália e líder do Partido Nacional, Barnaby Joyce, perdeu hoje o cargo no Parlamento juntamente com quatro senadores por uma decisão judicial que ratifica a proibição aos políticos de terem dupla cidadania.

O Supremo Tribunal australiano decidiu que o vice-primeiro-ministro Barnaby Joyce, que tem dupla nacionalidade australiana e neozelandesa, é “inelegível” para ocupar a sua cadeira de deputado, o que faz com que o Partido Nacional perca a sua maioria no Parlamento.

Além disso, outros 4 representantes do Senado perderam os seus assentos: Fiona Nash, do Partido Nacional, Malcolm Roberts, do partido One Nation, e Larissa Waters e Scott Ludlam, dos Verdes.

A seção 44 da Constituição de Senadores e Membros do Parlamento da Austrália estabelece que todos os legisladores devem ter unicamente a nacionalidade australiana.

A Austrália vai realizar no dia 2 de dezembro eleições no distrito de New England, em Nova Gales do Sul, para substituir o deputado destituído. No Senado, os assentos serão atribuídos a outras pessoas dentro do seu partido político.

wikimedia

Barnaby Joyce herdou a nacionalidade neo-zelandesa do pai

Joyce, que desde o início momento omitiu a sua segunda nacionalidade, pediu em declarações à imprensa perdão aos seus eleitores depois de ter revelado em agosto o seu passaporte da Nova Zelândia, e afirmou que vai candidatar-se às eleições parciais.

“Não tenho razões para considerar que sou cidadão de outro país mais do que da Austrália”, disse o já ex-vice-primeiro-ministro, observando que “respeita” a decisão e a “democracia maravilhosa, com os seus controlos e equilíbrios” da Austrália.

Joyce, tal como a mãe, nasceu na cidade de Tamworth, no estado australiano de Nova Gales do Sul. No entanto, o seu pai nasceu na Nova Zelândia e emigrou para a Austrália em 1947 como “sujeito britânico”, um ano antes da cidadania australiana ter sido criada. Pela procedência paterna, o político herdou a cidadania neozelandesa.

Com este cenário, o governo liderado pelo primeiro-ministro Malcolm Turnbull terá que negociar com os três deputados independentes para manter a sua maioria na Câmara Baixa, formada por 150 representantes, pelo menos até à nova votação.

“A decisão de hoje não é claramente o resultado que esperávamos, mas o trabalho do governo continua”, disse Turnbull, que elogiou o papel de Joyce no governo.

Bill Shorten, líder do Partido Trabalhista, principal partido da oposição, pediu a demissão de Turnbull pelas suas “terríveis decisões”. “Joyce quebrou a lei e como resultado agora temos um governo minoritário”, disse Shorten numa mensagem divulgada na rede social Twitter.

Após a sentença do Supremo Tribunal, a coligação no governo mantém 75 cadeiras no Parlamento, contra 69 dos trabalhistas, com outros cinco assentos nas mãos de partidos minoritários e políticos independentes.

// EFE

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. “democracia maravilhosa, com os seus controlos e equilíbrios” – Um país de emigrantes, armado em nacionalista. Vejam só… Não podem os políticos ter dupla nacionalidade. Têm de ser “Australianos” puros. Então é melhor começarem a eleger só aborígenes. E pelo que me parece, ficavam mais bem servidos!

    • Exacto, e chamar “democracia maravilhosa” a um país que fez (e faz) o que faz aos verdadeiros australianos (os aborígenes), só pode ser, ou piada de mau gosto ou ignorância!!

RESPONDER

Especialistas preveem mais birras e frustrações nas crianças durante o novo confinamento

A falta das brincadeiras e da socialização, aliadas a um aumento da exposição aos ecrãs, podem originar mais birras, desentendimentos e frustrações das crianças e jovens que regressam a casa para um novo confinamento, asseguram …

Musk oferece prémio de 100 milhões por tecnologia para capturar carbono

Elon Musk lançou um novo desafio: O CEO da Tesla e da SpaceX vai oferecer um prémio de 100 milhões de dólares a quem projetar uma tecnologia eficaz de captura de carbono. Elon Musk sabe que, …

PSP multou 406 pessoas (e deteve 16) este fim de semana

A PSP deteve, durante o passado fim de semana, 16 pessoas e multou 406 por incumprimento do dever geral de recolhimento, num total de 621 operações de fiscalização. Dos detidos, “dez foram por desobediência ao …

SpaceX envia recorde de 143 satélites e cinzas humanas num único foguete

A SpaceX enviou no domingo um recorde de 143 satélites num único foguete, como parte do novo programa de carga partilhada entre empresas a um custo mais baixo, entre elas a funerária Celestis, que mandou …

Viagens de residentes caíram 84,8% para fora e 18,5% em Portugal no 3.º trimestre de 2020

As viagens turísticas de residentes em Portugal diminuíram 84,8% com destino ao estrangeiro e 18,5% em território nacional, no terceiro trimestre de 2020, em termos homólogos, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE). Segundo as …

Santander encerrou 60 balcões em 2020 e prevê fechar mais 30 até março

O Santander encerrou 60 balcões em 2020 e estima fechar mais cerca de 30 este trimestre, numa adaptação ao modelo de negócio que diz obrigatória para sobreviver. A Comissão Executiva do Santander, que assina a carta enviada …

Instituto Pasteur interrompe desenvolvimento de vacina

O Instituto Pasteur anunciou esta segunda-feira ter parado o desenvolvimento do seu principal projeto de vacina contra a covid-19, porque os primeiros ensaios demonstraram ser menos eficaz do que se esperava. Um outro agente francês, o …

Maduro anuncia "gotas milagrosas" 100% eficazes contra a covid-19

Este domingo, o Presidente venezuelano Nicolás Maduro apresentou um suposto medicamento desenvolvido no país que descreveu como "gotas milagrosas", 100% eficazes contra a covid-19. O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, apresentou este domingo umas gotas que …

Associação de Juízes pede urgência na aprovação de lei sobre suspensão de prazos processuais

A Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP) pediu esta segunda-feira ao Governo e ao parlamento a "maior urgência" na aprovação da proposta de lei que determina a suspensão dos prazos nos processos judiciais não urgentes. Segundo …

Marisa Matias e João Ferreira ficam sem subvenção pública

As candidaturas de João Ferreira e Marisa Matias não vão receber a subvenção pública para financiar as suas campanhas eleitorais, uma vez que ficaram abaixo dos 5%, a fasquia imposta pela lei para ter acesso …