/

Doze distritos em risco extremo de exposição aos raios UV. Poeiras do Saara vão sobrevoar o país

1

Paulo Cunha / Lusa

Doze distritos de Portugal continental apresentam esta segunda-feira risco extremo de exposição à radiação ultravioleta (UV) e o resto do país está com níveis muito elevados, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Em risco extremo estão os distritos de Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Coimbra, Castelo Branco, Santarém, Portalegre, Setúbal, Évora, Beja e Faro. Para estes distritos com risco extremo, o IPMA recomenda que se evite o mais possível a exposição ao sol.

O IPMA colocou também em risco muito elevado de exposição à radiação UV os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Leiria e Lisboa, o arquipélago da Madeira e dos Açores, com exceção da ilha das Flores, que está com níveis elevados.

Para as regiões com risco muito elevado, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera recomenda a utilização de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao sol.

Tendo em conta as previsões de temperaturas para os próximos dias, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, sublinhou esta segunda-feira a importância da hidratação.

“Estejam muito atentos às subidas de temperatura (…) A grande recomendação da DGS é para proteger os mais vulneráveis, os mais novos, os mais velhos e os mais doentes.”

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 de cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas, precisa a agência Lusa.

Poeiras do Saara vão sobrevoar o país

A Península Ibérica deve ser atingida na terça-feira por poeiras provenientes do deserto do Sáara, informou também este domingo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera .

No site oficial, o IPMA adiantou que as poeiras vão atravessar o Oceano Atlântico e chegar às Caraíbas, por força da influência dos ventos alísios e do anticiclone dos Açores, e considerou o evento “particularmente intenso”, com a previsão de uma elevada concentração de partículas no ar em Porto Rico, na República Dominicana e no Haiti.

“Prevê-se que estas poeiras atinjam a Península Ibérica na próxima terça-feira feira, estando o IPMA a acompanhar a situação”, acrescentou o mesmo instituto, realçando os efeitos positivos deste fenómeno: “Essas poeiras, ricas em minerais e nutrientes, eventualmente depositam-se no oceano e em terra, constituindo por isso um importante mecanismo de fertilização natural”.

A passagem das poeiras por Portugal e Espanha associa-se também a uma massa de calor oriunda do norte de África que vai afetar a Península Ibérica no início desta semana.

Em declarações à TSF, o meteorologista do IPMA, Bruno Café, adianta que a concentração das poeiras será baixa e sem chuva estas não devem chegar ao chão. Espera-se um impacto ligeiro, de acordo com o mesmo especialista.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“Não terá impacto à superfície a não ser que a alguma instabilidade prevista para o Interior gere precipitação localizada que cause alguma acumulação”, diz Bruno Café, explicando que as poeiras irão passar por cima do território nacional. “Estarão a níveis mais elevados e em baixa concentração, podendo atenuar a luminosidade e pouco mais que isso”, rematou.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE