/

Dois fetos encontrados sem vida em Espinho

Dois fetos foram encontrados esta segunda-feira sem vida em Espinho, adiantaram fontes da PSP à agência Lusa.

Uma fonte da PSP de Aveiro avançou ter recebido às 12:22 um alerta para a existência de um feto na Rua 62, perto do número 243, em Espinho. Sem revelar onde estava o feto, esta força policial disse apenas que o bebé “não estava muito desenvolvido”, tendo o alerta sido dado por uma família que passava naquela rua.

A Câmara Municipal, por sua vez, adiantou que o feto estava dentro de um carro, tendo um delegado de saúde se deslocado ao local para fazer perícias.

Fonte da Proteção Civil Municipal adiantou à agência Lusa que o primeiro feto foi encontrado no interior de um carro de um homem cuja filha foi durante a noite às urgências do hospital com fortes dores abdominais.

Poucas horas depois, já ao fim da tarde, a PSP anunciou ter encontrado um segundo feto. Os elementos policiais que se deslocaram ao local confirmaram tratar-se de um feto, sem vida, do sexo feminino, com alguns meses de gestação.

“Das diligências entretanto efetuadas pela PSP veio a encontrar-se um segundo feto, envolvido pela placenta e peças de roupa”, referiram as autoridades em comunicado.

O Jornal de Notícias precisa que o segundo feto foi encontrado no interior da residência e que ambos são do sexo feminino. Terão cerca de sete meses de gestação. Já o jornal Público, que ouviu o comandante dos Bombeiros dos Caravalhos, conta que ambos os fetos foram encontrados no interior da mesma viatura.

Mulher de 25 anos identificadas

A PSP disse ainda que foi identificada uma mulher com 25 anos, presumível gestante, que se encontra internada em unidade hospitalar, tendo sido dado conhecimento deste caso ao Ministério Público e à Polícia Judiciária.

Os dois fetos foram enviados para o Instituto de Medicina Legal do Hospital de São Sebastião, na Feira, onde serão levadas a cabo as autópsias, cruciais, tal como escreve o jornal Observador, para perceber quais são as causas da morte.

As autoridades não avançaram ainda se se tratou de um parto prematuro, provocado, de um aborto espontâneo ou de uma interrupção voluntária da gravidez.

De acordo com o JN, o homem que deu o primeiro alerta é o pai da jovem de 25 anos que deu entrada no hospital. Segundo o matutino, o homem encontrou o feto sem vida quando procedia à limpeza do seu carro, normalmente usado pela filha.

Ninguém na família saberia da gravidez da jovem, que é mãe de outras duas crianças.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.