Documentário da Netflix reacende debate sobre os milhares de tigres em cativeiro nos Estados Unidos

(cv) Netflix

A minissérie documental da Netflix “Tiger King: Morte, Caos e Loucura” veio reacender o debate sobre os grandes felinos que estão em cativeiro, frisando que há cerca de 10.000 espécimes nestas condições nos Estados Unidos.

A série documental, que conta com sete episódios, estreou a 20 de março na plataforma de streaming e desde logo ocupou os lugares cimeiros das produções mais vistas da Netflix em Portugal e um pouco por todo.

Joseph Allen Maldonado-Passage, Joe Exotic, é a figura central do documentário, que mostra o seu jardim zoológico privado no Oklahoma, um dos maiores dos Estados Unidos – tem mais de duas centenas de grandes felinos e vários outros animais selvagens.

A trama, que aborda a história de vida de Joe Exotic e de outros proprietários de zoos privados, trouxe a público o debate sobre os grandes felinos em cativeiro.

Mas Allison Skidmore, candidata a doutoramento da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, na área do tráfico de vida selvagem, teme que o documentário não tenha chamado suficientemente à atenção sobre o problema destes animais.

Em declarações ao portal The Conversation, a especialista refere que não é fácil precisar ao certo quantos destes animais é que vivem em cativeiro, uma vez que a maioria dos tigres em cativeiro é híbrida, isto é, não são identificados como uma das seis subespécies de tigre – o tigre de Bengala, o tigre de Amur, o tigre do Sul da China, o tigre de Sumatra, o tigre da Indochina e o tigre da Malásia – , sendo antes categorizados como “genéricos”.

Allison frisa que menos de 5% dos tigres – ou seja, 350 espécimes – em cativeiro são controlados pela Association of Zoos and Aquariums, uma organização sem fins lucrativos que credencia este tipo de animais em solo norte-americano.

Todos os outros, lamenta, são tigres de propriedade privada, os considerados tigres “genéricos”, que não são controlados por nenhuma instituição especializada e que ficam, por isso, fora da supervisão federal.

“Não há requisitos legais para registar estes tigres genéricos, nem um banco de dados nacional abrangente para rastreá-los e acompanhá-los. O palpite mais bem educado revela que existem cerca de 10.000 tigres em cativeiro nos Estados Unidos, elevado a população global de tigres nestas condições para 25.000″.

Em termos de comparação, existem menos de 4.000 tigres em liberdade na natureza – bem logo dos 100.000 identificados há um século.

Leis vagas e complicadas

Na mesma resposta dada ao portal The Conversation, Skidmore explica que a legislação sobre a posse de animais selvagens nos Estados Unidos é vaga e complicada.

Na prática, continua, não existem estatutos ou regulamentos federais que proíbam de forma clara e expressa a propriedade privada destes animais selvagens. As jurisdições estaduais e locais receberam autoridade nesta matéria, tendo algumas proibido a posse e outras exigido uma permissão específica.

Ao todo, existem 32 estados norte-americanos que proíbem total ou parcialmente a posse destes animais. Outros 14 estados permitem a propriedade desde que existam uma licença ou uma permissão. Há ainda quatro estados norte-americanos – Alabama, Wisconsin, Carolina do Norte e Nevada – sem qualquer regulamentação ou supervisão.

Mesmo nos estados onde a proibição foi decretada, é possível contornar a lei, segundo Skidmore. “Mesmo nos estados que proíbem a propriedade privada, há falhas. Por exemplo, em todos os estados, exceto em três, os proprietários podem solicitar a chamada “licença federal de expositor”, que é notavelmente barata e fácil de obter e contorna as leis estaduais ou locais mais rigorosas em vigor”.

Por último, a especialista recorda ainda que as redes sociais, onde se têm multiplicado centenas de imagens de pessoas junto a grande felinos são um problema, uma vez que mascaram o facto de a espécie estar sob ameaça.

“Posar com tigres redes sociais como o Instagram e em aplicações de encontros tornou-se num grande problema. Não só pode representar um risco para a saúde e segurança de humanos e tigres, como também promove uma falsa narrativa”.

“Se vemos milhares de fotografias de pessoas com tigres em cativeiro, estamos a mascarar o verdadeiro problema dos tigres em perigo na natureza (…) A realidade dos tigres selvagens ficou escondida por trás da pompa e circunstância das redes sociais. E esta situação marginaliza as ideias de conservação e a verdadeira situação dos tigres como um dos grandes felinos mais ameaçados”.

A série, que rapidamente se tornou num sucesso mundial, terá, na próxima semana um novo episódio, revelou Jeff Lowe, um dos donos do zoológico que participou na produção.

Quanto ao debate sobre a propriedade e conservação destes animais, certamente continuará.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …

Covid-19. México investiga mercado negro de atestados de óbito falsos

As autoridades da Cidade do México anunciaram que estão a investigar um suposto mercado negro de atestados de óbito relacionado com a covid-19, no dia em que o país registou 625 mortes nas últimas 24 …

Astrónomos descobrem "réplica" do Sol e da Terra a três mil anos-luz

O que diferencia esta descoberta de outros exoplanetas parecidos com a Terra é que a sua estrela tem uma semelhança impressionante com o nosso Sol. Entre os dados da missão Kepler, uma equipa de investigadores identificou …

Sem romarias e festas, milhares de famílias estão a entrar em falência

Milhares de famílias cujo rendimento depende das romarias e festas populares estão a atravessar sérias dificuldades económicas. Os prejuízos ultrapassam os 50 milhões de euros. A suspensão das festas populares e romarias religiosas em todo o …

Corpo de Maria Velho da Costa ficou 11 dias na morgue. Filho critica MP e fala em "massacre psicológico"

Os restos mortais da escritora Maria Velho da Costa, que faleceu a 23 de Maio, ficaram no Instituto de Medicina Legal, em Lisboa, durante 11 dias, sem que a família tivesse conhecimento de que já …

"Vocês são uns ingratos". Vieira arrasa equipa após empate com o Tondela

Luís Filipe Vieira foi ao balneário falar com os jogadores após o empate com o Tondela. O presidente benfiquista mostrou-se irritado e acusou os futebolistas de ingratidão. Depois do empate do SL Benfica com o CD …

Costa tirou o tapete ao seu "super-ministro" (que é cada vez mais candidato a líder do PS)

Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, já foi um peso-pesado do Governo de António Costa, mas o primeiro-ministro desautorizou-o na discussão sobre o futuro da TAP, num claro sinal de que a "lua-de-mel" entre os …

Há dois candidatos na calha para suceder a Centeno. Siza Vieira fora da corrida

Pedro Siza Vieira era apontado como o favorito a suceder a Mário Centeno na pasta das Finanças, mas recusou essa possibilidade. Nelson de Souza e João Leão são agora os dois principais candidatos. Com a saída …