/

Descoberta nova espécie de dinossauro que só tinha dois dedos em cada pata

(dr) University of Edinburgh

Os esqueletos, encontrados no deserto de Gobi, da nova espécie de dinossauro Oksoko avarsan

Uma nova espécie de dinossauro desdentado, que tinha apenas dois dedos em cada pata, foi descoberta no deserto de Gobi, na Mongólia.

De acordo com a BBC, investigadores da Universidade de Edimburgo, na Escócia, encontraram vários esqueletos desta espécie, batizada com o nome Oksoko avarsan, no deserto de Gobi, na Mongólia.

A criatura emplumada, que data de cerca de cem milhões de anos e podia ter dois metros de comprimento, tinha um bico grande e desdentado semelhante ao dos papagaios e só tinha dois dedos em cada pata.

Os cientistas explicaram que a espécie tinha um dedo a menos em cada antebraço, em comparação com os seus parentes próximos, o que sugere uma adaptabilidade que permitiu a estes animais se espalharem durante o Cretáceo Superior.

Segundo a emissora britânica, esta é a primeira evidência de perda de dedos na família dos chamados dinossauros de três dedos, conhecidos como oviraptores.

A equipa afirma que a descoberta de que os dinossauros podem desenvolver adaptações nos membros anteriores sugere que podiam alterar as suas dietas e estilos de vida e, potencialmente, diversificar-se e multiplicar-se.

Os investigadores também descobriram que o Oksoko avarsan, tal como muitas outras espécies pré-históricas, era um animal social enquanto jovem. Os restos fósseis de quatro jovens dinossauros foram encontrados preservados juntos.

“O Oksoko avarsan é interessante porque os esqueletos são muito completos e a forma como foram preservados juntos mostra que os mais jovens deambulavam em grupos”, declara Gregory Funston, um dos autores do estudo publicado, a 7 de outubro, na revista científica Royal Society Open Science.

“Mas o mais importante é que os dois dedos levaram-nos a observar como é que a pata e o membro anterior mudaram durante a evolução dos oviraptores, que não haviam sido estudados antes.”

“Isto revelou algumas tendências inesperadas que são uma peça chave no quebra-cabeças de porque é que os oviraptores eram tão diversos antes da extinção que matou os dinossauros”, conclui.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.