Diabos da Tasmânia podem estar a evoluir para viver com o cancro que os mata

Dois diferentes tipos de cancro estavam a ameaçar a população de diabos da Tasmânia. Para sua possível salvação, a espécie pode estar a evoluir de forma a que consiga viver com a doença, que anteriormente os matava.

A população de diabos da Tasmânia tem sido afetada em grande escala, nos últimos 20 anos, por dois tipos de cancro: o Devil Facial Tumor Disease (DFTD) e o Devil Facial Tumor 2 (DFT2). A sustentabilidade da espécie que habita no sul da Tasmânia chegou mesmo a estar em questão.

No entanto, estes animais conhecidos pela sua brutalidade poderão estar agora a salvo. Graças a um processo de adaptação e seleção natural, tudo indica que os animais estão a mudar geneticamente ao ponto de conseguirem viver com a sua condição.

O estudo, publicado pela Sociedade Ecológica da América (ESA) e realizado por cientistas da Universidade da Tasmânia mostra que o sistema imunológico de alguns diabos mudou para combater o DFTD.

“No passado, estávamos a gerir a população de diabos da Tasmânia para evitar a extinção”, disse Rodrigo Hamede, professor na Universidade da Tasmânia. Para o estudo, Hamede e a sua equipa fizeram uma previsão do impacto a longo prazo do DFTD, recorrendo a dados epidemiológicos de dez anos, relativos a toda a ilha.

Os modelos permitiram calcular a probabilidade de três cenários possíveis que se podem verificar nos próximos 100 anos. No primeiro, o DFTD leva os demónios à extinção; no segundo, o DFTD desaparece e a espécie sobrevive; por fim, no terceiro, o DFTD e os diabos da Tasmânia evoluem ao ponto de poderem sobreviver com a doença.

Nos 122 cenários simulados por um modelo computacional, o mais provável de acontecer, segundo o IFL Science, é o desaparecimento do DFTD. Esse foi o cenário que se verificou em 57% dos casos. A extinção dos diabos da Tasmânia está prevista com uma probabilidade de 21% e a coexistência com a doença em 22%.

“Agora, estamos progressivamente a avançar para uma estratégia de gestão adaptativa, aprimorando as adaptações seletivas para a evolução da coexistência entre a espécie e o DFTD”, disse Rodrigo Hamede.

Os investigadores realçam o facto de em alguns casos, os diabos infetados viverem até aos dois anos com a doença, permitindo que eles se reproduzam mais duas vezes e transmitam os genes tolerantes à doença. Em 23 casos, os animais recuperaram completamente.

O que é impressionante é a velocidade a que a adaptação está a acontecer. Apenas 16 anos depois do primeiro relato de DFTD, os diabos da Tasmânia já estão a criar uma capacidade de tolerar e resistir à doença.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Os humanos que ponham aqui os olhos. Em vez de se entregarem a tratamentos medievais e catastróficos, deixem o cancro em paz, e deixem funcionar a sabedoria do corpo, que ele acaba por desaparecer.

  2. Antes havia muito mais seleção natural do que agora, pois a mortalidade infantil era elevadíssima. Quer voltar a esse tempo? Provavelmente muitos de nós já não estaríamos cá…

RESPONDER

Arqueólogos encontram o primeiro geoglifo do mundo em forma de touro

Um geoglifo em forma de touro foi encontrado num sítio arqueológico localizado no sul da Sibéria, informou o Instituto de História e Cultura Material da Academia de Ciências da Rússia. Apesar do touro ser um símbolo …

"O BE teve um mau resultado." Catarina Martins assume derrota, mas deixa aviso a Moedas

No day after, e já com a notícia consolidada da vitória de Carlos Moedas em Lisboa, Catarina Martins não hesitou em assumir a derrota do Bloco de Esquerda. Lisboa era a Câmara mais relevante para o …

Voto útil pode explicar vitória de Moedas (que precisa da esquerda para governar Lisboa)

Carlos Moedas está forçado a fazer acordos para governar a Câmara de Lisboa que tem uma maioria de esquerda de 10 vereadores contra 7 dos partidos à direita. O novo autarca da capital já disse …

É uma práctica comum dos atletas - mas será verdade que os banhos de gelo ajudam os músculos?

Os banhos de gelo trazem benefícios para atletas que treinem a resistência, mas podem ser prejudiciais para quem se dedica a treinar a força. É uma práctica recorrente entre os atletas e até entre pessoas comuns …

Sem maioria absoluta, Moreira começa a fazer contas à vida - mas acordo com a oposição pode estar longe

Rui Moreira voltou a garantir a liderança da autarquia portuense para os próximos quatro anos, mas sem maioria absoluta. Assim, terá de começar a pensar em possíveis acordos. PS e Bloco de Esquerda recusam compromissos. …

Twitter suspende conta de André Ventura

O presidente do partido Chega, André Ventura, tem desde segunda-feira a conta oficial no Twitter suspensa, facto que está a ser denunciado por páginas de movimentos ligados à extrema-direita naquela rede social. “Conta suspensa. O Twitter …

Governo britânico ordena ao Exército que ajude na crise dos combustíveis

O Reino Unido ordenou esta segunda-feira ao Exército que se prepare para ajudar na atual crise de combustíveis do país, depois de um fim de semana em que os britânicos acorreram aos postos de abastecimento, …

Pela primeira vez, cientistas demonstram que reprodução assexuada pode ser bem-sucedida

Pela primeira vez, uma equipa de cientistas demonstrou que a reprodução assexuada pode ser bem-sucedida a longo prazo. Os estudos foram feitos com o ácaro Oppiella nova. Até agora, a sobrevivência de uma espécie animal por …

Governo deverá anunciar esta terça-feira a extinção da task force

O Governo deverá anunciar, esta terça-feira, a extinção da task force responsável pelo plano de vacinação contra a covid-19, liderada pelo vice-almirante Henrique Gouveia e Melo. De acordo com o jornal online Observador, que soube desta …

Primeiro-ministro dos Países Baixos com segurança reforçada após ameaças de rapto

Aumento das medidas de segurança está relacionado com uma crescente ameaça direta, mas também com a crescente onda de crimes violentos que os Países Baixos está a viver. O primeiro-ministro dos Países Baixos, Mark Rutte, passou, …