DGS altera norma sobre visitas aos lares sem consultar setor social ou privado

A Direção-Geral da Saúde alterou a norma sobre as visitas aos idosos que estão nos lares sem falar com o setor social e privado, o que deixou os responsáveis apreensivos, apesar de haver também quem concorde com a medida.

De acordo com a DGS, os idosos que estão nos lares podem receber mais do que uma visita por semana, ficando nas mãos das autoridades de saúde locais a possibilidade de voltar a suspendê-las.

Numa informação divulgada no seu site e que atualiza a que tinha sido publicada em maio, quando as visitas aos lares foram retomadas, a DGS diz que, “de acordo com as condições técnicas das estruturas ou unidades, as visitas devem realizar-se pelo menos uma vez por semana”, mas alerta que cada autoridade de saúde local poder suspender ou restringir as visitas, de acordo com o evoluir da situação epidemiológica.

As visitas aos lares estiveram suspensas em todo o país entre 13 março e o dia 18 de maio, quando foram retomadas em todas as unidades, mas, numa fase inicial, apenas uma por utente e só uma vez por semana.

Contactado pela agência Lusa, o presidente da União das Misericórdias Portuguesas (UMP) adiantou que não sabia dessa alteração e que a medida não foi falada com o setor social. “É preciso avaliar caso a caso e se há casos na instituição ou na comunidade”, disse Manuel Lemos, sublinhando que essa alteração “tem de ser falada com as instituições”.

Manuel Lemos garantiu que as misericórdias são responsáveis e saberão gerir o número de visitas, mas defendeu que o que faz sentido é que essa gestão seja feita em conjunto pelas instituições e pelas autoridades de saúde local e não apenas por esta última.

O presidente da Associação de Apoio Domiciliário de Lares e Casas de Repouso de Idosos (ALI) confirmou que o setor privado também não foi ouvido nesta alteração, algo que “teria feito sentido”, e que só soube pelas notícias na comunicação social.

Há quem concorde com a medida

No entanto, João Ferreira de Almeida concorda com a medida porque lembra que os idosos e as famílias ficaram muito afetados quando as visitas foram canceladas. Em alguns casos as visitas físicas foram substituídas pelas videochamadas, “mas não é a mesma coisa”.

Sublinhou que quando as visitas foram retomadas, houve poucos casos de famílias que tivessem desrespeitado as normas da DGS e acredita, por isso, que nos casos conhecidos de surtos de covid-19 em lares a propagação da doença fez-se pelos trabalhadores e não pelos familiares.

O responsável apontou que aumentar o número de visitar por um lado “é necessário”, mas salientou que “há um fator de incerteza muito grande” por causa das pessoas assintomáticas. João Ferreira de Almeida ainda que a gestão do número de visitas deveria ficar a cargo das instituições, uma vez que todas são diferentes e têm condições diferentes para garantir essas visitas, tendo em conta os idosos e as respetivas famílias porque também aqui as realidades são dispares.

Já o presidente da Confederação Nacional das Instituições Particulares de Solidariedade Social (CNIS) disse ter ficado “apreensivo” com esta alteração, apesar de ter sido sempre a favor das visitas. No entender de Lino Maia, tendo em conta a situação atual, com o aumento do número diário de novos casos, é preciso cautela e moderação porque “escancarar as portas neste contexto pode ser perigoso”.

Lembrou que o vírus não está nos idosos, mas vem do exterior das instituições, o que torna difícil gerir trabalhadores e familiares.

“É preciso ter muito cuidado”, sublinhou Lino Maia.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas estão a plantar mesas de xadrez de corais para restaurar recifes - e contam com a ajuda de garrafas de Coca-Cola

Nas últimas três décadas, os recifes de coral têm sofrido uma grande tensão e consequente destruição, devido ao impacto das alterações climáticas. Agora, os cientistas querem minimizar os danos e já encontraram uma solução. O objetivo …

Belenenses 0-4 Sporting | Melhor o resultado que a lesão

O Sporting, da I Liga, venceu hoje o Belenenses, do Campeonato de Portugal, por 4-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, garantindo o apuramento para a próxima fase da competição. No …

Sintrense 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto, da I Liga, venceu hoje o Sintrense, do Campeonato de Portugal, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, e segue em frente na competição. A jogar em …

Nova tecnologia usa calor dos estacionamentos subterrâneos para aquecer apartamentos

A startup Enerdrape, que funciona dentro da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, desenvolveu uma tecnologia que aproveita o calor emanado pelo solo no aquecimento de apartamentos. Quase 60% do aquecimento utilizado nos edifícios residenciais …

Pela primeira vez, um drone transportou os pulmões de um dador em segurança. Voo demorou seis minutos

Pela primeira vez na história da medicina, um drone aéreo transportou os pulmões de um dador com rapidez e segurança entre dois hospitais. O voo, que durou apenas seis minutos, ocorreu no passado dia 25 de …

Grupo de hackers clonou a voz de empresário para roubar 35 milhões de dólares do banco

Um grupo de hackers clonou a voz do diretor de uma empresa, conseguindo assim roubar mais de 35 milhões de dólares de um banco nos Emirados Árabes Unidos. No início do ano passado, o gerente de …

Portugueses comem duas vezes mais do que o recomendando

Os portugueses consumiram, em média, duas vezes mais calorias do que o recomendando para um adulto entre 2016 e 2020, ano em que a pandemia provocou uma redução do consumo de alimentos diário, mas ainda …

Aos 95 anos, a rainha Isabel II terá de abdicar da sua bebida favorita

A monarca foi aconselhada pelos médicos a abdicar do seu habitual martini de fim de dia, em antecipação a uma fase de agenda especialmente preenchida. Com 95 anos, a rainha Isabel II tem tido uma semana …

Médicos vão avaliar estado mental do atacante da Noruega

A investigação ao ataque com arco e flecha que na quarta-feira fez cinco mortos na Noruega reforçou, até agora, a tese de um ato devido a doença, anunciou hoje a polícia norueguesa. “A hipótese que foi …

Há mais de 100 anos, o Hawai teve uma monarquia - mas a força da princesa Ka'iulani não chegou para a preservar

Antes de morrer, com apenas 23 anos, a princesa Victoria Ka'iulani foi a última herdeira da coroa havaiana. A jovem era uma das últimas esperanças em manter a monarquia viva, mas nem a sua determinação …