/

“Desrespeito total“. Governo chinês goza com a crise de covid-19 que assola a Índia

8

Jewel Samad / AFP

Familiares abraçados observam piras funerárias de mortos por covid-19 na Índia

Para grande parte da população da China, o lançamento do primeiro módulo da estação espacial, que ocorreu na semana passada, foi um momento de orgulho. No entanto, para o Partido Comunista, foi uma forma de gozar com a tragédia que a Índia está a atravessar devido à covid-19.

Na plataforma Weibo, a conta, associada ao Partido Comunista Chinês, partilhou uma foto do foguete chinês Longa Marcha-5B a descolar, ao lado de uma foto onde se podem observar vários corpos a serem cremados na Índia.

“China a acender fogo contra a Índia”, dizia a legenda, acompanhada por uma hashtag que afirmava que os casos de covid-19 na Índia ultrapassaram os 400.000 por dia.

A conta que partilhou a imagem está vinculada à Comissão Central para Assuntos Políticos e Jurídicos, um poderoso órgão do Partido Comunista, que supervisiona os tribunais do país e órgãos de aplicação da lei. Várias outras contas do governo administradas pela polícia e tribunais locais partilharam as fotos.

Embora o sentimento nacionalista contra a Índia tenha aumentado nos últimos meses, devido a disputas na fronteira, muitos utilizadores ficaram chocados com a partilha.

“Não acredito que isto foi partilhado por uma conta do governo. É preciso usar o sofrimento dos outros para destacar o orgulho nacional?”, pode ler-se num dos comentários.

“Como isto pode ser aprovado? É um desrespeito total à vida humana”, dizia outro.

Hu Xijin, o editor-chefe do Global Times, um jornal estatal conhecido pela sua postura nacionalista, também criticou o post: “Não acho que seja apropriado certas instituições oficiais chinesas gozarem com a Índia neste momento”.

Devido à controvérsia que gerou, a imagem acabou por ser removida do Weibo.

Segundo a CNN, dias antes, o presidente Xi Jinping enviou uma mensagem de condolências ao primeiro-ministro indiano Narendra Modi e ofereceu ajuda ao país, após uma série de promessas semelhantes de autoridades chinesas.

Contudo, o incidente é o exemplo mais recente de como uma tentativa de atiçar o nacionalismo pode representar um tom insensível não só para o país em questão, como para a comunidade internacional.

Embora estas partilhas possam ganhar o apoio de nacionalistas chineses – e talvez o reconhecimento de alguns chefes do Partido -, é a imagem internacional da China que paga o preço das suas atitudes menos diplomáticas.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  Ana Isabel Moura, ZAP //

8 Comments

  1. É incrivel o quanto as pessoas são extremamente preconceituosas. Alguém terá publicado uma fotografia ofensiva que, supostamente, estaria ligada ao Partido Comunista Chinês (uma conta de uma plataforma digital que qualquer bicho careta cria…). Nem sequer poem em causa a “fonte” dessa imagem. Partem imediatamente do principio que quem é comunista é má pessoa. Que quem é chinês é comunista e, por consequência, é má pessoa. E ainda dizem que Portugal não é racista… Vergonha!!!

  2. Isto do vírus tornou-se num bom negócio para os chineses e agora até gozam com o mal alheio, os pategos europeus vão continuando a encher-lhes os bolsos fechando as fábricas por cá e indo a comprar lá e arredores, depois chamem-lhes parvos!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE