No deserto mais seco do Mundo, a chuva mata

Racortesl / Flickr

Deserto do Atacama, no Chile

No deserto mais seco e mais antigo da Terra, as coisas não funcionam da mesma maneira que noutros lugares. A água, por exemplo, não é uma bênção.

No deserto do Atacama, no Chile, as chuvas anómalas revelaram-se uma maldição: a água traz a morte, extinguindo a vida.

Acredita-se que o Atacama permaneceu num estado permanentemente hiperárido durante cerca de 15 milhões de anos – e não há registos de que tenha visto chuvas significativas nos últimos 500 anos.



Isto mudou abruptamente há alguns anos, quando o deserto passou por períodos de chuva incrivelmente raros em março e agosto de 2015, e depois novamente em junho do ano passado. A longa seca terminou, e também “terminaram” outras coisas: formas de vida que evoluíram para suportar um ecossistema hiperárido – e que não conseguiam lidar com a chuva súbita.

“Quando as chuvas chegaram ao Atacama, esperávamos que as flores e os desertos voltassem à vida”, diz o astrobiólogo Alberto Fairén, da Universidade de Cornell. “Em vez disso, percebeebmos o contrário, pois descobrimos que a chuva no centro hiperárido do deserto de Atacama causou uma extinção em massa da maioria das espécies”.

De acordo com um estudo publicado a 12 de novembro na revista Nature, antes das chuvas chegarem a Atacama, amostras de solo retiradas da região de Yungay, localizada no núcleo do deserto, mostraram evidências de 16 tipos diferentes de espécies microbianas.

Devido às suas características, a área é frequentemente estudada como uma “espécie de proxy” para Marte, sendo o ambiente de Atacama um dos análogos mais próximos existentes para investigar como a vida pode encontrar um caminho no Planeta Vermelho.

Após os eventos de chuvas, a análise do solo mostrou que a população microbiana de Yungay sofreu extinções em massa que dizimaram 75 a 87% das espécies, mesmo quando a água ajudou a vida a prosperar noutras partes do deserto.

“Depois de chover, havia apenas duas a quatro espécies encontradas nas lagoas”, disse Fairén. “Os nosos resultados mostram, pela primeira vez, que fornecer repentinamente grandes quantidades de água a microrganismos – adaptados para extrair humidade escassa e evasiva dos ambientes mais áridas – irá matá-los”.

As descobertas têm um efeito positivo para os seres humanos, porque mostra como os organismos se podem adaptar para sobreviver em mundos alienígenas igualmente estéreis.

“O nosso estudo sugere ainda que a recorrência de água líquida em Marte poderia ter contribuído para o desaparecimento da vida marciana, se é que existiu”, afirmou Fairén.

PARTILHAR

RESPONDER

Task force concorda que número de mortos e internados vacinados seja divulgado

A sugestão apresentada pelo presidente da Assembleia da República, de se divulgar os dados da vacinação nos internamentos e óbitos por covid-19, "é muito sensata", defendeu o coordenador da task force do plano de vacinação. Em …

Lucro da CGD sobe 18% para 294 milhões de euros no primeiro semestre

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) registou 294 milhões de euros de lucro no primeiro semestre, mais 18% do que no período homólogo, foi anunciado esta sexta-feira. "A Caixa Geral de Depósitos registou 294 milhões de …

Acordar uma hora mais cedo diminui (muito) o risco de depressão

Estudo envolveu mais de 800 mil pessoas. Risco de cair em depressão desce 23%. Um estudo recente indica que, se uma pessoa se levantar uma hora mais cedo do que o habitual, o risco de cair …

Adeptos no Dragão: acabou o "enorme vazio no coração do FC Porto"

O Estádio do Dragão vai voltar a ter pessoas nas bancadas em jogos do FC Porto, 17 meses depois. O regresso vai acontecer na estreia na I Liga, contra o Belenenses SAD, e o clube …

México planeia libertar milhares de reclusos idosos ou que foram torturados

O Presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, disse nesta quinta-feira que vai libertar por decreto reclusos detidos em circunstâncias especiais, como os que foram torturados, os maiores de 75 anos e os que estão …

DGS recomenda vacinação de jovens dos 12 aos 15 anos com comorbilidades

A diretora-geral da Saúde anunciou, esta sexta-feira, que a DGS só recomenda, para já, a vacinação contra a covid-19 de jovens dos 12 aos 15 anos com comorbilidades. Numa conferência de imprensa realizada esta sexta-feira, Graça …

Onda de calor e seca podem agravar crise alimentar na Coreia do Norte

No início do verão, o líder norte-coreano Kim Jong Un descreveu a situação alimentar do país como "tensa", após o encerramento da fronteira causado pela pandemia e cheias devastadoras. No meio da estação, um ciclo …

Juiz negacionista chama "pedófilo" a Ferro Rodrigues. CSM admite novo processo disciplinar

O Presidente da Assembleia da República já reagiu ao vídeo do juiz negacionista em que este lhe chama "pedófilo", tendo alertado o Conselho Superior da Magistratura (CSM), que também já disse que os "novos factos …

Barragem do Pisão fica pronta em 2026 (e "demonstra bem o que pretende ser o PRR")

As obras de construção da barragem do Pisão, no concelho de Crato, distrito de Portalegre, cujo contrato de financiamento foi assinado esta sexta-feira, vão arrancar até 2023 para o empreendimento entrar em "pleno funcionamento" em …

Gonçalves Pereira diz que não é recandidato por "opção exclusiva da direção"

O vereador do CDS-PP na Câmara de Lisboa afirmou, esta sexta-feira, que não é recandidato nas próximas autárquicas por opção exclusiva da atual direção do partido, que foi contra os órgãos distritais e concelhios. "Este ano, …