Desconfinar creches e 1.º ciclo em março é possível, mas com “botão de pânico”

O epidemiologista Manuel Carmo Gomes considera que é possível a partir de meados deste mês abrir creches e primeiro ciclo. Contudo, tem de se estar “sempre pronto para parar”.

O plano de descofinamento será anunciado pelo Governo esta quinta-feira. Na reunião do Infarmed desta segunda-feira, uma especialista defendeu que a reabertura deveria começar pelas creches e pelo pré-escolar. No entanto, os diretores das escolas públicas argumentam que os alunos mais impactados pelo ensino à distância são os do 1.º e 2.º anos, pelo que o desconfinamento escolar deveria iniciar-se por eles.

Ouvida no Infarmed, Raquel Duarte, da Administração Regional de Saúde do Norte e do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto, defende que o plano de desconfinamento comece pelas creches.

O presidente da Associação Nacional de Dirigentes Escolares (ANDE), Manuel Pereira, reconhece que o confinamento “está a ter impacto em todas as crianças” e que, por isso, seria importante “que regressassem o quanto antes às escolas”. Todavia, entende que “a prioridade deve ser dada ao 1.º ciclo”.

“Começa a ser urgente”, defende também Filinto Lima, da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (Andaep), citado pelo jornal Público.

Por sua vez, o Ministério da Educação não avança qualquer pormenor sobre o regresso ao ensino presencial. A derradeira decisão será do Governo, na quinta-feira, após o Conselho de Ministros.

Filinto Lima explica que a principal dúvida é se a retoma do ensino presencial se inicia já na próxima segunda-feira, 15 de março, ou apenas depois da Páscoa, a 5 de abril. As escolas “estão em condições de abrir, assim que o Governo disser que o devemos fazer”, assegura.

O epidemiologista Manuel Carmo Gomes considera que é possível a partir de meados deste mês abrir creches e primeiro ciclo do ensino básico. No entanto, o especialista alerta que os seus efeitos na subida de casos e nos internamentos “têm de ser muito bem avaliados”.

“Não é prometer um calendário e cumprir aconteça o que acontecer. É abrir e ver o que se decide em função do que se medir ao fim de 15 dias”, salienta.

“O Rt já está subir, e há um atraso de sete dias na medição do Rt, e o impacto da variante do Reino Unido – que representa cerca de 65% dos novos casos em Portugal – pode fazer o Rt subir mais depressa do que estamos habituados”, acrescenta o epidemiologista. “Temos de começar por algum lado, mas sempre pronto para parar“.

Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Muco marinho na costa da Turquia ameaça ecossistemas. E é só a ponta do icebergue

Esta semana, a Turquia lançou a maior limpeza marítima da sua história para fazer face à proliferação sem precedentes de muco marinho no Mar de Mármara, um sintoma de um problema ambiental muito maior. Debaixo das …

Fotografia da Rainha Isabel II removida da Universidade de Oxford devido à "história colonial"

Um grupo de estudantes da Universidade de Oxford removeu uma fotografia da Rainha Isabel II da sua área comum devido aos seus laços com a “história colonial”. A atitude gerou uma onda de controvérsia. A imprensa …

Espanha 0-0 Suécia | Muro amarelo trava fúria espanhola

A Espanha e a Suécia empataram hoje 0-0 em jogo da primeira jornada do Grupo E do Euro2020 de futebol, naquela que foi a primeira partida sem golos na competição até ao momento. No estádio La …

Covid-19. Variante indiana causa doença mais grave, dizem médicos chineses

A Delta está a causar doença mais grave e mais rapidamente do que durante a primeira vaga, informaram médicos na zona de Guangzhou, no sudeste da China, onde surgiu um surto recente provocado por esta …

Do café aos brinquedos. Preço do transporte de mercadorias vai atingir a nossa carteira mais cedo do que se pensava

Os preços exorbitantes do transporte de mercadorias pelo mundo poderão atingir a sua carteira mais cedo do que pensa. Mais de 80% de todo o comércio de mercadorias é transportado pela via marítima, mas o alto …

Tal é a qualidade de Portugal, que o treinador da Hungria "podia ser motorista ou roupeiro"

O selecionador da Hungria, o italiano Marco Rossi, afirmou hoje que "até podia ser o motorista ou rapaz dos equipamentos" da seleção portuguesa, tal é a qualidade dos jogadores lusos que vão disputar o Euro2020. “Estamos …

Destroços de avião descobertos no fundo de um lago nos EUA podem pôr fim a um mistério de 56 anos

Trabalhadores que testam equipamentos de investigação subaquática dizem ter encontrado os destroços de um pequeno avião nas profundezas do lago Folsom, na Califórnia. A confirmar-se, podem ter resolvido um mistério com 56 anos. As imagens de …

Norte-americanos envolvidos na fuga de Carlos Ghosn declaram-se culpados

Os dois norte-americanos acusados de ajudarem o ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn a fugir do Japão quando aguardava julgamento em liberdade sob fiança declararam-se esta segunda-feira culpados perante a justiça japonesa. De acordo com fontes da …

Enfermeira tentou provar que as vacinas tornam as pessoas magnéticas (mas não correu como previsto)

Na semana passada, a enfermeira negacionista de Ohio Joanna Overholt tentou, durante uma sessão legislativa, provar que as vacinas contra a covid-19 tornam as pessoas magnéticas. Mas não foi bem sucedida. O teste do íman resulta …

Foda e Kostadinov: as recordações à volta do Áustria-Macedónia do Norte

O selecionador da Áustria e um dos jogadores da Macedónia do Norte trouxeram memórias dos anos 90. O jogo entre Áustria e Macedónia do Norte, que terminou com vitória austríaca por 3-1, não estava propriamente na …