Descoberto um vírus gigante no gelo da Sibéria

J.-M. Claverie / PNAS / CNRS

Vista ao microscópio do Mollivirus sibericum

Vista ao microscópio do vírus gigante Mollivirus sibericum

Uma equipa de cientistas franco-russos anunciou ter encontrado um novo vírus gigante na Sibéria, batizado Mollivirus sibericum, que tem cerca de 30 mil anos e foi descoberto em terreno de gelo permanente, ou permafrost.

Esta descoberta mostra que os vírus gigantes “não são incomuns e são muito diversificados”, disse à AFP Jean-Michel Claverie, um dos coordenadores do estudo, publicado esta segunda-feira na revista científica PNAS.

Com a revelação do Mollivirus sibericum, passa para quatro o número de famílias de vírus gigantes identificados desde 2003, incluindo dois já encontrados no permafrost, disse Jean-Michel Claverie, professor de medicina na Universidade de Aix-Marseille e diretor do Laboratório do Genoma e Informações Estruturais de Marselha.

Segundo o cientista, esta descoberta deve levantar questões sobre o risco potencial de alguns destes vírus gigantes acordarem um dia, caso se comecem a agitar porões muito profundos do Ártico em busca de minerais valiosos ou petróleo.

Os vírus gigantes, que têm um diâmetro maior do que 0,5 micron (0,5 milésimo de um milímetro) são facilmente visíveis com um microscópio ótico simples, ao contrário dos outros vírus, podendo ser facilmente confundidos com uma bactéria.

Os investigadores ‘acordaram’ o vírus num laboratório usando amebas, organismos unicelulares como as células hospedeiras, com a intenção de verificar se são ou não patogénicos para o homem ou rato.

IGS CNRS / AMU

Os quatro vírus gigantes descobertos até agora

Os quatro vírus gigantes descobertos até agora

O ano passado, a equipa tinha conseguido reavivar um outro tipo de vírus gigante mantido na mesma amostra de permafrost, chamando-o de Pithovirus.

O mundo científico, que sempre pensou que os vírus eram necessariamente muitos pequenos e compostos apenas por um punhado de genes, passou a classificar vírus como “gigantes” após uma descoberta em 2003 de um vírus composto por mais de mil genes, com o nome Mimivírus, da família do Megavirus chilensis.

A análise do ADN contido na amostra do permafrost confirmou a presença de genoma intacto de Mollivirus sibericum, embora com uma concentração extremamente baixa.

O aquecimento global tem libertado o gelo nas zonas polares, fornecendo o acesso à Sibéria Oriental e do Norte por rotas marítimas, que antes não existiam.

“Se não tivermos cuidado, corre-se o risco de acordar um vírus como a varíola, considerada erradicada”, observou Jean-Michel Claverie.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. “A análise do ADN contido na amostra …”. Sr. ou Srª jornalista não será RNA e não DNA? Pelo que sei os vírus, que não são considerados seres vivos, têm um segmento circular de RNA, mas….

    • Cara leitora, obrigado antes de mais pelo seu reparo.
      Efectivamente, os vírus têm ARN e não ADN. No entanto, a nossa fonte (Lusa) referia DNA.
      Sendo este um vírus diferente do habitual (gigante, ao que parece) pusemos a hipótese de que tivesse ADN em vez de ARN, até por ter “mil genes” – mais do que o normal numa cadeia de ARN.
      Infelizmente, não nos foi possível encontrar, ao contrário do que é habitual, a página específica da PNAS onde o artigo científico foi publicado, para podermos confirmar tratar-se de ADN ou ARN.
      No entanto, todos os sites franceses que consultámos, para recolher informação complementar à notícia, referem ADN, não ARN.
      Optámos assim por manter a informação da Lusa, ADN, até porque no limite podemos atribuir-lhe o sentido lato de “código genético” do vírus.

  2. Esse será o vírus necessário para o tal combate ás tropas chinesas ou outras casos tentem uma terceira guerra mundial, há sempre uma solução para tudo!.

RESPONDER

Trump obriga grupo chinês a vender operações do TikTok nos EUA

O Presidente norte-americano deu, na sexta-feira, 90 dias ao grupo chinês ByteDance para vender as suas operações do TikTok nos Estados Unidos, segundo um decreto presidencial assinado por Donald Trump. Trump tem acusado nos últimos meses, …

Pandemia fez com que quase metade dos portugueses poupe menos

Quase metade dos portugueses (48%) afirma poupar menos devido ao impacto da pandemia, embora mais de um terço assuma que a crise sanitária está a ter um efeito positivo nos seus gastos, segundo um estudo …

"Ministra da Insensibilidade Social". CDS pede a demissão de Ana Mendes Godinho

O CDS criticou este sábado a reação da ministra a Solidariedade Social à morte de 18 idosos num lar em Reguengos de Monsaraz e considerou que Ana Mendes Godinho desvaloriza o impacto da pandemia nos …

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …