Descoberto o local onde se produzia o alimento mais popular do Império Romano

Em Israel, foi desenterrado um local da era romana e bizantina com dois mil anos com espaços industriais onde havia lagares e instalações “raramente descobertas” no leste do Mediterrâneo, onde era produzido molho de peixe, um produto popular entre os romanos. 

“Muito antes da massa e da pizza, a antiga dieta romana baseava-se principalmente em molho de peixe”, explicou, em declarações à ABC, a arqueóloga Tali Erickson-Gini, da Autoridade de Antiguidades de Israel.

Segundo a investigadora, o molho de peixe era, concretamente, um “condimento básico para comida em toda a bacia do Mediterrâneo” nas épocas romana e bizantina.

Os vasos de barro onde se colocava este molho, que se chamava garum e que era feito fermentando peixe azul – anchova, sardinha ou cavala – com salmoura concentrada e ervas aromáticas, estão entre os “poucos conhecidos” neste área e foram descobertas numa escavação de vários meses nos arredores de Ashkelon, uma cidade israelita perto da Faixa Palestina de Gaza.

A elaboração de garum costumava ser feita longe das áreas urbanas, uma vez que gerava odores muito fortes. De facto, o local “foi encontrado a cerca de dois quiómetros da antiga cidade de Ashkelon“, que era um centro urbano desenvolvido com um porto importante.

“Esta é uma descoberta rara na região”, disse Erickson-Gini, assegurando ainda que “mostra que o gosto dos romanos se espalhou por todo o império” e não se limitou a vestidos ou tendências estéticas, incluindo a adoção de hábitos alimentares.

O local romano acabou por ser abandonado, mas as boas condições para a viticultura ressurgiram no período bizantino. Uma comunidade cristã monástica ganhava a vida no mesmo lugar com a produção de vinho no século V. Prova disso são três vinícolas antigas encontradas perto de uma igreja.

Pouco sobreviveu do templo, embora os fragmentos encontrados mostrem que estava decorado com mármore e mosaicos elaborados. Nas proximidades, havia fornos para produzir jarros de vinho, o que parece indicar que o mosteiro se dedicava à sua exportação, sendo essa a sua principal fonte de renda. O local “foi abandonado novamente algum tempo após a conquista islâmica da região no século VII”.

Provavelmente, famílias nómadas ter-se-ão estabelecido ali mais tarde, em tendas, e “desmontaram as estruturas e venderam as suas várias partes como material de construção”, conclui Erickson-Gini.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A tinta mais branca do mundo ajuda a poupar energia nas casas - e pode eliminar de vez o ar condicionado

Uma equipa de investigadores da Universidade de Purdue desenvolveu uma tinta tão branca que revestir um prédio com ela pode reduzir, ou até mesmo eliminar, a necessidade de ter ar condicionado. Depois de testar mais de …

Costa promete "lição exemplar" à Galp depois de "tanto disparate" em Matosinhos

O secretário-geral do PS, António Costa, considerou hoje que “era difícil imaginar tanto disparate, tanta asneira, tanta insensibilidade” como a Galp demonstrou no encerramento da refinaria de Matosinhos, prometendo uma “lição exemplar” à empresa. Falando em …

Porto 5-0 Moreirense | Días, Taremi e Fábio, o trio maravilha

O Porto foi o primeiro dos “grandes” a entrar em campo e deu o mote, e que mote. Os “dragões” receberam o Moreirense e golearam sem apelo nem agravo, por 5-0, graças a uma segunda …

Ronaldo volta a marcar pelo United em jogo com final frenético

O português Cristiano Ronaldo voltou hoje a marcar pelo Manchester United, mas foram Lingaard e David de Gea que ‘brilharam’ na vitória sobre o West Ham, por 2-1, em jogo da quinta jornada da Liga …

O Cumbre Vieja, num dos complexos vulcânicos mais ativos nas Canárias, entrou em erupção

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. Na zona, …

Portugal regista 677 novos casos de covid-19 e cinco mortes

Portugal registou, este domingo, 677 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Estudo mostra como diferentes espécies de polvos coexistem no mesmo ambiente

Existem mais de 300 espécies de polvos a viver em diversos habitats que abrangem recifes de coral, leitos de ervas marinhas, planícies de areia e regiões de gelo polar. Mas de que forma cefalópodes tão …

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …

Secreto e lucrativo, o mercado de venda de "fezes de cachalote" pode também ser violento

O âmbar cinza é altamente raro, mas também altamente valioso. Usada na indústria dos perfumes, o mercado deste material pode ser muito perigoso. Deixa na pele uma resina oleosa e tem um cheiro a tabaco, madeira, …

Empresa norueguesa garante que pode "parar" furacões antes que estes se tornam destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de "cortina de bolhas" proposto pela empresa pode provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, uma startup norueguesa, assegura que a sua nova tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem …