Descoberta “zona sombria” do oceano com água estagnada há 2 mil anos

No fundo do oceano Pacífico Norte há uma camada de água com 2 mil anos de idade. Embora os cientistas já soubessem da existência da chamada “zona sombria”, não sabiam que a água estava estagnada a apenas 2 quilómetros de profundidade.

“Descobrimos que a cerca de 2 quilómetros abaixo da superfície dos oceanos Índico e Pacífico, há uma ‘zona sombria’, que não apresenta qualquer tipo de movimento vertical, motivo pelo qual a água do oceano está estagnada há séculos“, explica o oceanógrafo Casimir Lavergne, cientista da Universidade de Nova Gales do Sul, na Austrália.

A camada de água remonta ao tempo do Império Romano mas, apesar de os níveis de oxigénio serem relativamente baixos, ainda existe vida. “Não é uma zona de vida florescente, mas isso não significa que seja uma zona morta”, afirma Lavergne, principal autor do estudo publicado na Nature.

No entanto, o verdadeiro desafio para os cientistas foi entender o porquê de águas tão antigas ficarem “amontoadas” apenas a uma profundidade de 2 quilómetros. Lavergne e a sua equipa descobriram que a “zona sombria” não circula porque o fundo do mar impede essa movimentação.

De acordo com a nova análise do movimento das águas oceânicas realizada por Lavergne, a razão é a geometria do fundo do mar. Isto é, o formato dos oceanos impede que águas densas como as da “zona sombria” circulem até à superfície durante longos períodos de tempo.

Nessa zona isolada do Pacífico Norte – que abrange aproximadamente 6 mil quilómetros de oeste a leste e 2 mil quilómetros de norte a sul – as águas com cerca de 2 mil anos circulam apenas em “movimento de laço” e nunca alcançam a superfície.

Os cientistas chegaram à conclusão que a água do fundo do oceano foi aquecida pela energia geotérmica e esse aquecimento impediu que a água subisse mais do que 2  quilómetros abaixo da superfície.

Em vez de subirem como o esperado, as correntes recuam na horizontal, deixando a camada de água da superfície intacta. Esta distribuição faz com que o trajeto da água se repita “em loop“, fazendo com que a água desta área seja a mesma há milhares de anos.

(dr) Fabien Roquet e Casimir de Lavergne

Ilustração esquemática das correntes de água.

O mistério foi desvendado, mas os resultados revelam muito mais para além da razão que faz com que a “zona sombria” exista e esteja a uma profundidade de 2 quilómetros. Os cientistas acreditam que o Oceano Índico tenha uma zona sombria semelhante.

Além disso, este estudo abriu portas para o próximo passo da investigação. Os cientistas esperam que a pesquisa os possa ajudar a entender melhor a capacidade dos oceanos de absorver o calor preso pela crescente emissão de gases de efeito de estufa.

“Quando esta zona sombria isolada mantém estagnada água com milhares de anos, também mantém estagnados nutrientes e carbono que têm um impacto direto na capacidade de o oceano modificar o clima”, conclui Casimir Lavergne.

O novo estudo poderia então prever impactos futuros das mudanças climáticas, descobrindo como é que a água estagnada influencia o ecossistema marinho e também a atmosfera.

  ZAP // HypeScience

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

A Facebook vai implementar uma nova estratégia e o nome vai ser das primeiras coisas a mudar

As últimas semanas têm sido tumultuosas para a empresa de Mark Zuckerberg, que se viu confrontada com os testemunhos de antigos trabalhadores no Senado norte-americano. As notícias da última semana que resultaram do testemunho, no Senado …

Cadetes da Escola Naval investigados por alegados comportamentos abusivos

A Marinha está a investigar uma denúncia sobre alegados comportamentos abusivos entre cadetes da Escola Naval. "A Marinha informa que hoje, 19 de outubro, teve conhecimento de uma denúncia sobre alegados comportamentos abusivos praticados entre cadetes …

Índia. "Montanha de lixo" que garante sobrevivência de pobres será substituída por estação de tratamento

As "montanhas de lixo" das cidades da Índia em breve serão substituídas por estações de tratamento de detritos. A maior de todas — equivalente a um prédio de 18 andares — garante a sobrevivência de …

Candidatura de Nuno Melo acusa direção de não facultar cadernos eleitorais e de sanear senadores

A candidatura de Nuno Melo à liderança do CDS-PP acusou, esta quarta-feira, os opositores de não facultarem os cadernos eleitorais nem possibilitarem a fiscalização da eleição de delegados ao congresso, apontando também a substituição de …

Bolsonaro acusado de nove crimes pela comissão de inquérito sobre gestão da pandemia

O relatório apresentado, esta quarta-feira, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado brasileiro pede o indiciamento do Presidente por nove crimes durante a pandemia de covid-19. No texto, com mais de 1200 páginas, pede-se que …

Duas vendedoras num mercado japonês

Da noite para o dia, Japão tornou-se uma história "covidiana" de sucesso

Em meados de agosto, o Japão atingiu o pico de 6.000 casos diários de covid-19. Quase do dia para a noite, o país asiático observou, espantosa e inesperadamente, uma queda acentuada no número de infeções. …

Marcelo promulga diploma sobre preços dos combustíveis, mas diz que é insuficiente

O Presidente da República promulgou, esta quarta-feira, o diploma que permite ao Governo limitar os preços dos combustíveis, mas aponta questões por resolver. Numa nota colocada no portal da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa …

Médica que deu alta a criança que morreu em Évora acusada de negligência

O Ministério Público (MP) acusou de homicídio por negligência uma médica do Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) que, em 2019, deu alta a uma criança de 20 meses que acabou por morrer poucas …

A escritora Paulina Chiziane

Escritora moçambicana Paulina Chiziane vence Prémio Camões

A escritora moçambicana Paulina Chiziane é a vencedora do Prémio Camões 2021, numa escolha feita por unanimidade, anunciou a ministra da Cultura, esta quarta-feira. "No seguimento da reunião do júri da 33.ª edição do Prémio Camões, …

Costa promete apresentar medidas para conter preço dos combustíveis esta semana

O primeiro-ministro garantiu, esta quarta-feira, que o Governo vai apresentar até ao final da semana um conjunto de medidas para enfrentar a crise dos combustíveis. Num debate na Assembleia da República sobre a reunião do Conselho …