Descoberta “zona sombria” do oceano com água estagnada há 2 mil anos

No fundo do oceano Pacífico Norte há uma camada de água com 2 mil anos de idade. Embora os cientistas já soubessem da existência da chamada “zona sombria”, não sabiam que a água estava estagnada a apenas 2 quilómetros de profundidade.

“Descobrimos que a cerca de 2 quilómetros abaixo da superfície dos oceanos Índico e Pacífico, há uma ‘zona sombria’, que não apresenta qualquer tipo de movimento vertical, motivo pelo qual a água do oceano está estagnada há séculos“, explica o oceanógrafo Casimir Lavergne, cientista da Universidade de Nova Gales do Sul, na Austrália.

A camada de água remonta ao tempo do Império Romano mas, apesar de os níveis de oxigénio serem relativamente baixos, ainda existe vida. “Não é uma zona de vida florescente, mas isso não significa que seja uma zona morta”, afirma Lavergne, principal autor do estudo publicado na Nature.

No entanto, o verdadeiro desafio para os cientistas foi entender o porquê de águas tão antigas ficarem “amontoadas” apenas a uma profundidade de 2 quilómetros. Lavergne e a sua equipa descobriram que a “zona sombria” não circula porque o fundo do mar impede essa movimentação.

De acordo com a nova análise do movimento das águas oceânicas realizada por Lavergne, a razão é a geometria do fundo do mar. Isto é, o formato dos oceanos impede que águas densas como as da “zona sombria” circulem até à superfície durante longos períodos de tempo.

Nessa zona isolada do Pacífico Norte – que abrange aproximadamente 6 mil quilómetros de oeste a leste e 2 mil quilómetros de norte a sul – as águas com cerca de 2 mil anos circulam apenas em “movimento de laço” e nunca alcançam a superfície.

Os cientistas chegaram à conclusão que a água do fundo do oceano foi aquecida pela energia geotérmica e esse aquecimento impediu que a água subisse mais do que 2  quilómetros abaixo da superfície.

Em vez de subirem como o esperado, as correntes recuam na horizontal, deixando a camada de água da superfície intacta. Esta distribuição faz com que o trajeto da água se repita “em loop“, fazendo com que a água desta área seja a mesma há milhares de anos.

(dr) Fabien Roquet e Casimir de Lavergne

Ilustração esquemática das correntes de água.

O mistério foi desvendado, mas os resultados revelam muito mais para além da razão que faz com que a “zona sombria” exista e esteja a uma profundidade de 2 quilómetros. Os cientistas acreditam que o Oceano Índico tenha uma zona sombria semelhante.

Além disso, este estudo abriu portas para o próximo passo da investigação. Os cientistas esperam que a pesquisa os possa ajudar a entender melhor a capacidade dos oceanos de absorver o calor preso pela crescente emissão de gases de efeito de estufa.

“Quando esta zona sombria isolada mantém estagnada água com milhares de anos, também mantém estagnados nutrientes e carbono que têm um impacto direto na capacidade de o oceano modificar o clima”, conclui Casimir Lavergne.

O novo estudo poderia então prever impactos futuros das mudanças climáticas, descobrindo como é que a água estagnada influencia o ecossistema marinho e também a atmosfera.

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Ano vai ser "inevitavelmente" de contestação social, avisa CGTP

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esta sexta-feira que este ano vai ser “inevitavelmente” de contestação social se o Governo e as empresas continuarem a insistir num modelo de baixos salários. O líder da intersindical …

Maior ameaça ao crescimento português vem de Espanha

Diz o ditado popular que de Espanha nem bom vento, nem bom casamento. Mas, na verdade, o crescimento económico do país vizinho tem contribuído para puxar pela economia portuguesa. Agora, quando se prevê um abrandamento …

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …

Cristas faz o mea culpa e abandona o congresso. Corrida à sucessão faz-se a cinco

O 28.º congresso nacional do CDS arrancou este no Parque de Feiras e Exposições de Aveiro com o discurso da líder demissionária Assunção Cristas, que fez uma espécie de mea culpa e agradeceu aos centristas …

Sérgio Conceição sai do FC Porto no fim da época

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, deixará o comando dos dragões no final da temporada. A derrota em casa com o Braga terá ditado a saída do técnico azul e branco. O técnico do FC …

Joacine quer mais direitos para deputados sem partido. "Está a antecipar" o futuro

A deputada Joacine Katar Moreira, do partido Livre, defendeu esta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos. A deputada única do Livre assumiu esta posição no final de uma reunião do …