/

Depressão pós-parto pode durar até três anos

(CC0/PD) StockSnap / Pexels

Um novo estudo descobriu que uma em cada quatro mães teve altos níveis de sintomas depressivos em algum momento nos três anos após o parto.

Uma investigação levada a cabo pelos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos, na qual participaram 5 mil mulheres, concluiu que um quarto das inquiridas teve altos níveis de sintomas depressivos em algum momento nos três anos após o parto, enquanto que as restantes tiveram apenas sintomas leves.

De acordo com o estudo, publicado no início de outubro na Pediatrics, os sintomas foram avaliados através de um breve questionário, sendo que os cientistas não diagnosticaram clinicamente depressão nas participantes.

Além disso, a equipa identificou quatro trajetórias de sintomas pós-parto nas mulheres e avaliaram os fatores que podem aumentar os riscos de ter sintomas elevados.

Segundo o EurekAlert, as mães com condições subjacentes, como transtornos de humor e diabetes gestacional por exemplo, mostraram-se mais propensas a ter níveis mais elevados de sintomas depressivos.

Estes resultados sugerem que estender a triagem para sintomas depressivos pós-parto durante, pelo menos, dois anos após o nascimento dos filhos pode ser benéfico para as mulheres.

Seis meses podem não ser suficientes para avaliar os sintomas depressivos. Estes dados de longo prazo são essenciais para melhorar a nossa compreensão da saúde mental da mãe, que sabemos ser crítica para o bem-estar e desenvolvimento do filho”, explicou Diane Putnick, líder a investigação.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.