“Demónio de Taganga” libertado em Portugal por atraso no envio de prova

(dr)

Um cidadão israelita suspeito de liderar uma rede de prostituição em Taganga, Colômbia, e de estar a tentar replicar o esquema na Península Ibérica foi libertado pelo Tribunal da Relação de Lisboa e está a residir em Portugal.

Em maio, Assi Moosh tinha sido detido em Oeiras pela Polícia Judiciária e pela Guardia Civil espanhola no âmbito de um mandado de detenção internacional. É acusado pelas autoridades colombianas de homicídio agravado, conluio, enriquecimento ilícito, turismo sexual e proxenetismo.

De acordo com o Jornal de Notícias, saiu da cadeia de Monsanto a 28 de junho, porque se esgotou o prazo máximo de detenção sem que a Colômbia pedisse formalmente a sua extradição. Segundo explicaram as autoridades judiciais colombianas à imprensa local, o facto de não haver acordo de extradição entre os dois países dificultou o processo.

Além disso, houve problemas com a tradução e não foi possível reunir, em tempo útil, as provas necessárias para requerer a extradição do suspeito.

Moosh era o cabecilha de uma rede de prostituição que dirigiu entre 2009 e 2017, data em que foi expulso da Colômbia. Era conhecido como “Demónio de Taganga” (nome de uma cidade turística na costa caribenha da Colômbia) ou “O Intocável”, devido à cumplicidade de que beneficiava por parte das autoridades locais.

A Polícia Nacional da Colômbia suspeita que o homem estivesse a montar em Portugal e Espanha uma organização criminosa similar à que tinha sido desmantelada na América do Sul. A sua organização no país foi alvo de uma operação em dezembro de 2018, que resultou na detenção de cinco pessoas e na apreensão de 12 imóveis, avaliados em 16 milhões de euros.

Assi Moosh, de 45 anos, sobre o qual pendia um mandado europeu de detenção, foi detido com uma parceira e na posse de documentação israelita falsa. Segundo a Guardia Civil, geria uma rede de tráfico de pessoas para exploração sexual, incluindo menores, camuflada de negócio turístico. Ainda colaboraria com organizações de tráfico de drogas.

De acordo com a televisão colombiana Caracol, Moosh vendia pacotes turísticos que incluíam drogas e serviços sexuais. “Eram oferecidos a cidadãos israelitas, especialmente ex-militares’’, avançou o coronel Edwin Villota. A mesma fonte adianta que deverá ser extraditado para a Colômbia, onde enfrentava acusações que podiam resultar numa pena até 60 anos de prisão.

  ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Pessoas a explorar o mapa 3D mais detalhado do Universo com realidade virtual

Google Earth do Espaço. Já é possível navegar pelo mapa mais detalhado do Universo

Investigadores da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, lançaram este mês um software de código aberto que permite visitas virtuais ao Espaço. O Virtual Reality Universe Project (VIRUP) utiliza o maior conjunto de dados do …

Otamendi e Vertonghen disputam a bola com Lewandowski

Benfica 0-4 Bayern | Primeiro a ilusão, depois o rolo bávaro

A ilusão durou 70 minutos. Ao longo de toda a partida, o Bayern foi melhor, criou inúmeros lances de golo, viu dois anulados, acertou no ferro, Vlachodimos fez defesas importantes, mas o Benfica deu luta, …

China quer punir pais de crianças mal-educadas

O regime chinês está a analisar um projeto de lei que prevê que os pais possam ser punidos se os seus filhos exibirem um mau comportamento ou cometerem crimes. De acordo com a agência Reuters, o …

Rui Moreira com Francisco Rodrigues dos Santos e Carlos Moedas

Rui Moreira promete manter a "identidade do Porto" e concluir os projetos que a pandemia atrasou

O presidente da Câmara Municipal do Porto tomou posse, esta quarta-feira, e comprometeu-se a "tudo fazer" para manter a identidade do Porto e a concluir os projetos que a pandemia atrasou. "Quero concluir os projetos que …

Já há um medicamento para tratar a covid-19 em casa (e vários países assinaram acordos de compra)

Países asiáticos já estão na luta pelo novo comprimido antiviral, cujo uso ainda nem sequer foi autorizado, contra a covid-19. Países da região asiática estão já a fazer encomendas da mais recente arma contra a covid-19: …

A Facebook vai implementar uma nova estratégia e o nome vai ser das primeiras coisas a mudar

As últimas semanas têm sido tumultuosas para a empresa de Mark Zuckerberg, que se viu confrontada com os testemunhos de antigos trabalhadores no Senado norte-americano. As notícias da última semana que resultaram do testemunho, no Senado …

Cadetes da Escola Naval investigados por alegados comportamentos abusivos

A Marinha está a investigar uma denúncia sobre alegados comportamentos abusivos entre cadetes da Escola Naval. "A Marinha informa que hoje, 19 de outubro, teve conhecimento de uma denúncia sobre alegados comportamentos abusivos praticados entre cadetes …

Índia. "Montanha de lixo" que garante sobrevivência de pobres será substituída por estação de tratamento

As "montanhas de lixo" das cidades da Índia em breve serão substituídas por estações de tratamento de detritos. A maior de todas — equivalente a um prédio de 18 andares — garante a sobrevivência de …

Candidatura de Nuno Melo acusa direção de não facultar cadernos eleitorais e de sanear senadores

A candidatura de Nuno Melo à liderança do CDS-PP acusou, esta quarta-feira, os opositores de não facultarem os cadernos eleitorais nem possibilitarem a fiscalização da eleição de delegados ao congresso, apontando também a substituição de …

Bolsonaro acusado de nove crimes pela comissão de inquérito sobre gestão da pandemia

O relatório apresentado, esta quarta-feira, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado brasileiro pede o indiciamento do Presidente por nove crimes durante a pandemia de covid-19. No texto, com mais de 1200 páginas, pede-se que …