Raphael Warnock vence na Geórgia. Democratas a um passo de virar o Senado

Erik S. Lesser / EPA

O democrata Raphael Warnock venceu as eleições especiais para o Senado dos Estados Unidos na Geórgia, ao bater a senadora republicana Kelly Loeffler, tornando-se no primeiro senador negro na história do estado conservador.

Warnock, cuja vitória foi anunciada pelas cadeias de televisão norte-americanas CNN, CBS e NBC, é pastor na mesma igreja em que Martin Luther King pregou até ser assassinado em 1968, em Atlanta, durante o movimento pelos direitos cívicos dos afro-americanos.

“Esta noite, demonstrámos que, com esperança, trabalho duro e pessoas do nosso lado, tudo é possível“, disse Warnock aos apoiantes, num discurso virtual.

O outro democrata ainda em disputa por um lugar no senado, Jon Ossoff, também estava à frente na contagem face ao senador republicano cessante, David Perdue, quando estavam contados 95% dos votos, segundo a agência de notícias Associated Press (AP).

Ossoff, com 33 anos, poderá tornar-se o mais jovem senador democrata desde Biden, eleito naquele estado em 1973.

A confirmar-se a eleição dos dois democratas, o partido de Joe Biden reforçará a vitória, podendo obter o controlo daquela câmara, no que seria um novo revés para o Presidente em exercício, Donald Trump, que continua sem admitir a derrota nas eleições de 3 de novembro.

Com uma dupla vitória na Geórgia, os democratas obteriam 50 lugares no Senado, tal como os Republicanos.

Mas, tal como previsto na Constituição, a futura vice-presidente Kamala Harris teria o poder de “desempatar”, fazendo pender o equilíbrio da balança para os democratas.

Galvanizados pela vitória de Joe Biden naquele estado conservador do sul, a primeira desde 1992, os democratas conseguiram mobilizar os eleitores, particularmente os afro-americanos, a chave para qualquer vitória dos democratas. Mais de três milhões de eleitores puderam votar antecipadamente, representando cerca de 40% dos recenseados na Geórgia, um número recorde em eleições para o Senado neste estado.

Para o analista do site independente Cook Political Report Dave Wasserman, esta noite de eleições fez recordar as eleições intercalares. “Foi o que vimos em 2018: muitos eleitores de Trump simplesmente não se mobilizam quando Trump não está no boletim de voto”, escreveu na rede social Twitter.

Também o antigo diretor de campanha de Biden, Rufus Gifford, escreveu no Twitter: “Nunca pensei que íamos ganhar estas eleições na Geórgia”. “Muito obrigado, Donald Trump”, ironizou.

Trump pressiona Mike Pence

O Presidente cessante Donald Trump está a pressionar Mike Pence a não certificar a contagem de votos do Colégio Eleitoral, marcada para esta quarta-feira e que decretará oficialmente Joe Biden e Kamala Harris como os novos presidente e vice-presidente dos Estados Unidos, respetivamente.

No Twitter, esta terça-feira, Trump defendeu mesmo que Pence pode rejeitar aquilo a que chama de “delegados fraudulentos”.

Trump acredita que Pence tem poder para atrasar a certificação dos resultados eleitorais e levar a questão da vitória à Câmara dos Representantes – ou até ao Supremo Tribunal.

No entanto, fonte próxima do vice-presidente disse, em declarações à CNN, que Pence vai “seguir a lei e a Constituição”, cumprindo aquilo que é expectável.

Na segunda-feira, Trump prometeu uma “luta dos diabos” para se manter no cargo, pedindo ao Congresso que não ratifique a votação do Colégio Eleitoral, que confirmou a vitória de Joe Biden.

No domingo, uma gravação divulgada pelo jornal Washington Post mostrou que Trump pressionou a máxima autoridade eleitoral da Geórgia para manipular os resultados das eleições de novembro.

Na gravação, Trump pede ao secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, a máxima autoridade eleitoral do estado, que “procure votos onde seja necessário para anular a vitória de Biden”.

A revelação do Washington Post, já conhecida nas redes sociais como #Georgiagate, numa referência ao caso Watergate, está a provocar um terramoto político na capital norte-americana.

  Maria Campos, ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Democracia é Democracia; não obstante, os Dems. a controlarem o Senado, os Americanos vão sofrer consequências negativas. Porquê? Basta haver 50/50 que a Kamala desempata e os Dems. vão passar tudo o que lhes apetecer.

    Quem paga? Ora bem, o povo Americano — e as ideias progressistas (retrogadas) socialistas dos Dems. são de bradar.

    Fiquem atentos aos próximos episódios! — isto vai ser uma saga.

RESPONDER

Candidato do Chega detido por tentativa de homicídio de família sueca

O suspeito da tentativa de homicídio de uma família sueca em Moura, Beja, foi candidato do Chega à freguesia de Póvoa de São Miguel nas últimas eleições autárquicas. O líder do partido já condenou este …

A judoca Bárbara Timo

Judoca Bárbara Timo conquista ouro nos -63kg no Grand Slam de Paris

A judoca portuguesa Bárbara Timo conquistou, este sábado, a medalha de ouro no primeiro dia do Grand Slam de Paris, na sua estreia na categoria -63 kg em provas do circuito mundial. Bárbara Timo, de 30 …

Afinal, o início do Universo pode nunca ter realmente existido

Investigador português da Universidade de Liverpool partiu da teoria dos conjuntos causais para pôr em causa alguns dos conceitos mais importantes na complexa evolução do Universo. A ideia de que o nosso universo foi criado através …

Exoplaneta gigante conseguiu sobreviver à morte da sua estrela

Cientistas encontraram um exoplaneta gigante que parece ter conseguido sobreviver à morte da sua estrela, orbitando neste momento uma anã branca. As anãs brancas são o processo final de estrelas e chegam a ser tão densas …

Homem budista a meditar

O tukdam - um estado mental "meio-morto" dos monges budistas - é o novo fascínio da ciência

Os monges budistas conseguem chegar a um estado de meditação tão profunda que não é detectada qualquer actividade cerebral. No Budismo no Tibete, há um conceito mítico conhecido como "thukdam" ou "tukdam". Acredita-se que este é …

Trofense 1-2 Benfica | Águias passam a rasar

O Benfica, da I Liga, venceu hoje o Trofense, da II Liga, por 2-1, no prolongamento, depois do 1-1 no tempo regulamentar, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, e segue …

Como nasceu o mito dos vampiros? Mais doenças e menos Drácula

Os vampiros são um mito com séculos de história e que podem estar associados a doenças como a raiva e a pelagra — e não ao Drácula. O vampiro é uma imagem comum na cultura pop …

Edifícios impressos em 3D pelo exército norte-americano

Exército dos EUA pode agora imprimir edifícios de cimento em 3D em zonas de desastre

O objectivo da tecnologia é facilitar a construção de casas e pontes quando são precisas com urgência em zonas afectadas por catástrofes. O Corpo de Engenheiros do exército norte-americano pode agora imprimir quartéis, bunkers e outras …

Monumento Pillar of Shame, na Universidade de Hong Kong

Pillar of Shame foi, em tempos, um testemunho da liberdade de Hong Kong. Agora, dizem-lhe adeus

Em tempos, a escultura Pillar of Shame, plantada na Universidade de Hong Kong, foi um testemunho das liberdades da cidade. Agora, está a ser removida. Exposta há mais de 20 anos na Universidade de Hong Kong, …

Arquitetura em nome do amor. Homem constrói casa giratória para que a esposa possa escolher a vista

Na Bósnia, um autodidata de 72 anos construiu uma casa invulgar: a habitação gira 360 graus para mudar de vista. Algumas das mais bonitas obras arquitetónicas do mundo nasceram em nome do amor. É o …