Delta vai começar a pagar aos assistentes de bordo pelo tempo de embarque

A Delta Air Lines, que enfrenta outra tentativa de sindicalizar os seus assistentes de bordo, começará a pagar às tripulações de cabina pelo embarque, uma estreia para uma grande companhia aérea dos EUA.

Em toda a indústria aérea dos Estados Unidos, o pagamento das horas das hospedeiras de bordo começa quando todos os passageiros estão sentados e as portas do avião se fecham. A Delta assegurou que a mudança terá início a 2 de junho, em todos os voos, segundo a HuffPost.

Num memorando às assistentes de bordo, Kristen Manion Taylor, vice-presidente do serviço de bordo da Delta, disse que o novo pagamento “reconhece ainda a importância do seu papel a bordo para assegurar um início acolhedor, seguro e atempado de cada voo”.

A taxa de pagamento durante o embarque será de 50% dos salários regulares.

A mudança vem num momento em que a Delta planeia aumentar o tempo de embarque para aviões de corredor único ou de “corpo estreito” de 35 minutos para 40 minutos, o que a companhia aérea espera que aumente a percentagem de voos que partem a horas.

Manion Taylor prometeu, após um teste do ano passado, e depois de comentários das assistentes de bordo, não impor os novos horários de embarque sem proporcionar um pagamento adicional para as tripulações de cabina.

Delta disse que o novo pagamento de embarque seria superior aos 4% de aumento para as hospedeiras de bordo que anunciou em março, e informou que entrará em vigor no final desta semana.

A Delta, com sede em Atlanta, fez uma campanha com sucesso para derrotar várias tentativas de criar um sindicato com as suas 20.000 hospedeiras de bordo.

A Association of Flight Attendants — que tem vindo a preparar o seu último esforço de organização na Delta há mais de dois anos, ainda não reuniu apoio suficiente para forçar uma votação — mas ficou com os créditos do pagamento do embarque.

“Esta nova política é o resultado direto da nossa organização”, afirmou o sindicato, numa declaração. “À medida que nos aproximamos da candidatura ao nosso voto no sindicato, a direção está a ficar nervosa“.

O sindicato representa assistentes de bordo na United, Alasca, Spirit, e outras companhias aéreas mais pequenas.

A Delta Air Lines realçou que nenhuma dessas companhias aéreas paga às suas tripulações de cabina pelo tempo de embarque.

Os sindicatos representam entre 82% e 86% dos trabalhadores da American, United e Southwest, mas apenas 20% dos 83.000 empregados da Delta.

Os 13.000 pilotos da Delta são representados pela Associação de Pilotos de Linha Aérea. Os assistentes de bordo da subsidiária de voo regional da Delta Endeavor Air são sindicalizados.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.