Degelo dos Alpes italianos desvenda relíquias da I Guerra Mundial

(dr) Parque Nacional Stelvio

Uma lanterna encontrada no quartel do Monte Scorluzzo, em Itália

O gelo está a derreter nos Alpes italianos, em especial na região da Lombardia e de Trentino Alto-Aldige, deixando a descoberto relíquias da “Guerra Branca”, ocorrida durante a I Guerra Mundial.

Quartéis de madeira numa caverna no topo do Monte Scorluzzo, a 3095 metros de altitude, foram a “casa”, durante três anos e meio, de cerca de 20 soldados do exército austro-húngaro, que lutaram com as tropas italianas na chamada “Guerra Branca”, durante a I Guerra Mundial.

Segundo o jornal The Guardian, este conflito foi travado sobretudo na região da Lombardia de Trentino Alto-Aldige, nos Alpes italianos, tendo sido um período da História europeia que ficou congelado até aos anos 90, altura em que o aquecimento global começou a revelar uma série de relíquias, entre armas, trenós, cartas e diários.

Apesar de a existência destes quartéis já ser conhecida há bastante tempo, só no ano de 2015 é que o gelo derreteu completamente, o que permitiu o acesso dos investigadores ao local.

Quando a guerra terminou, em novembro de 1918, este abrigo foi trancado à pressa, o que obrigou os soldados a deixar para trás a maioria dos seus pertences. No seu interior, os investigadores encontraram camas de palha, peças de roupa, lanternas, jornais, postais, moedas, comida enlatada e ossos de animais.

A caverna foi escavada e todos os artefactos foram recolhidos para serem exibidos num museu que será inaugurado na cidade de Bormio, na Lombardia, em 2022.

Além das mortes em combate, muitos homens terão morrido devido a avalanches, abatimento de montanhas ou mesmo por hipotermia. Durante a última década, dezenas de cadáveres, ainda com os uniformes, começaram a emergir do gelo e a ser descobertos.

“É encontrado um cadáver a cada dois ou três anos, geralmente em lugares onde havia combates”, explica Marco Ghizzoni, membro da equipa do museu da Guerra Branca e que ajudou o quartel no Monte Scorluzzo.

“Este quartel é uma cápsula do tempo da Guerra Branca que nos ajuda a entender as condições extremas de fome que os soldados experienciaram”, explica ao diário britânico Stefano Morosini, historiador e coordenador de projetos de património do Parque Nacional Stelvio.

O investigador reconhece, porém, que “o conhecimento que podemos adquirir destas relíquias é uma consequência positiva do efeito negativo das alterações climáticas“.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Banca empresta 475 milhões para Fundo de Resolução pagar ao Novo Banco

O sindicato bancário, composto por sete bancos, vai proceder ao financiamento do Fundo de Resolução para este cumprir a injeção de capital no Novo Banco já na próxima semana. O Jornal Económico avança, esta sexta-feira, que …

China suspende "diálogo económico" com a Austrália e denuncia "mentalidade de Guerra Fria"

Esta quinta-feira, o Governo chinês anunciou a suspensão "por tempo indefinido" de todas as atividades realizadas no âmbito da iniciativa "Diálogo Económico Estratégico China-Austrália". As relações entra a China e o ocidente estão cada vez mais …

Bolsonaro diz ter tido sintomas de reinfeção. China acusa-o de "politizar" novo coronavírus

O Presidente do Brasil admitiu na quinta-feira que teve sintomas de reinfeção pelo novo coronavírus "há poucos dias" e afirmou que tomou ivermectina, fármaco sem comprovação científica contra a covid-19. As declarações de Jair Bolsonaro foram …

"É fácil despedir". PCP quer mudar regime de despedimento coletivo e extinção de postos de trabalho

O PCP vai entregar na Assembleia da República esta sexta-feira um projeto de lei que visa limitar os despedimentos coletivos e a extinção de postos de trabalho, eliminando o despedimento por inadaptação. O objetivo do partido …

Páginas ocultas do PRR revelam "reedição da troika" na reforma aos hospitais

O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) prevê uma concentração das urgências da Grande Lisboa e Grande Porto, cortes nos gastos e uma gestão dos hospitais mais vigiada com imposição de objetivos financeiros. O jornal Expresso …

Já há uma explicação científica para as "dunas" do céu do Norte

Um ano depois da sua observação, as auroras de dunas, ou auroras boreais em forma de duna, já possuem confirmação e explicação científica. A aurora boreal nasce quando as partículas carregadas expelidas pelo Sol, como eletrões, …

Praia. Desporto e equipamentos de lazer vão ter regras novas

O Governo aprovou esta quinta-feira as regras de acesso e ocupação das praias durante a época balnear, com alterações em relação ao ano passado ao nível da atividade desportiva no areal e da utilização de …

Bastião trabalhista derrotado. Conservadores conseguem vitória na "muralha vermelha" britânica

Os conservadores conseguiram derrubar o domínio trabalhista do círculo de Hartlepool. Jill Mortimer venceu com mais de 50% dos votos e ajudou a reforçar a maioria de Boris Johnson, primeiro-ministro britânico. O antigo deputado trabalhista Mike …

Curso de Medicina na Católica vai custar 100 mil euros. Candidaturas terminam este mês

A Universidade Católica Portuguesa (UCP) anunciou, em setembro do ano passado, ter recebido luz verde da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES) para o curso de Medicina. Agora, sabe-se que vai custar …

Ivo Rosa deixa colegas "estupefactos" com violação de regra sagrada do Direito

O Conselho Superior da Magistratura recebeu várias queixas de juízes desembargadores contra Ivo Rosa. Em causa estão decisões do juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal, especialmente no âmbito do processo Operação Marquês, que vão …