Decotes milenares da antiga China não passam na moderna censura de Pequim

瓜蛋 / Flickr

Figurino da imperatriz da China, Wu Zetian, vestida com um traje da dinastia Tang. Conhecida como Imperatriz Wu, foi a única mulher na história da China a ocupar o trono imperial

“Imperatriz da China”: Wu Zetian, vestida com um traje da dinastia Tang. Conhecida como Imperatriz Wu, foi a única mulher na história da China a ocupar o trono imperial

Mais de um milénio depois, os decotados vestidos em voga entre as concubinas e as aias da Dinastia Tang, considerada uma época áurea da civilização chinesa, revelaram-se demasiado ousados para o gosto dos censores comunistas.

A transmissão da série televisiva “Imperatriz da China“, iniciada no dia 21 de dezembro e interrompida depois por “problemas técnicos”, foi retomada na semana passada, mas com as protagonistas filmadas em grandes planos, de modo a ocultar o seu peito e parte dos seios, que os pronunciados decotes deixavam ver.

“Agora só se vêem cabeças grandes”, lamentou um internauta, num dos muitos comentários difundidos nas redes sociais.

O novo enquadramento terá sido imposto pela Administração Estatal do Imprensa, Publicações, Rádio, Cinema e Televisão, no âmbito do seu apertado controlo sobre tudo o que diz respeito à exposição do corpo e à sexualidade, mas nem aquele organismo nem os produtores da série, a Televisão Provincial de Hunan, quiserem pronunciar-se sobre o assunto.

“Como se pode considerar pornografia a exposição de parte dos seios? Isto não será antes uma manifestação de feudalismo?”, questionou um bloguer.

Um especialista da Universidade de Pequim, Chen Shaofeng, diz por seu turno a um jornal local que a nova versão da série “carece, de facto, de um toque estético” e “é suscetível de contrariar a atmosfera da dinastia Tang”.

(dr) China Film Group Corporation

Conhecida como Imperatriz Wu, a única mulher na história da China a ocupar o trono imperial é interpretada na TV pela atriz, cantora e produtora chinesa Fan Bingbing

Conhecida como Imperatriz Wu, a única mulher na história da China a ocupar o trono imperial é interpretada na TV pela atriz, cantora e produtora chinesa Fan Bingbing

“Ao cortar as imagens mais reveladoras, o regulador poderá ter-se excedido”, afirmou Chen Shaofeng, vice-diretor do Instituto das Industrias Criativas da Beida.

Mas também há quem concorde com os cortes: “Com tantos seios, mal podia olhar para a televisão”, escreveu um bloguista citado pela agência noticiosa oficial chinesa.

No cinema e na televisão chinesas, não há cenas explícitas de sexo e mesmo os beijos são discretos e muito rápidos.

Numa circular emitida em novembro passado, a Administração Estatal da Imprensa, Publicações, Radio, Cinema e Televisão ordenou até que peças ou programas descrevendo relações sexuais fora do casamento ou polígamas deviam ser cortadas ou apagadas.

A história desta série centra-se na figura de Wu Zetian, a única Imperatriz da China, que governou o país no final do século VII. Concubina do imperador Taizong, Wu Zetian casou mais tarde com o seu sucessor e depois de este morrer ascendeu ela própria ao trono.

O papel principal é interpretado por Fan Bingbing, uma das novas estrelas do cinema chinês. Actriz, cantora e produtora, Fan participou no elenco de “X-Men: Days of Future Past” e “Iron Man 3”. Segundo adiantou a imprensa oficial, a produção custou 300 milhões de yuan (40 milhões de euros), dez milhões dos quais (1,3 milhões de euros) só para o guarda-roupa.

A Dinastia Tang, descrita habitualmente como um dos períodos de maior esplendor da multimilenar civilização chinesa, governou entre os séculos VII e IX.

“A abertura da Dinastia Tang está bem patente nos casamentos e nas relações humanas. As mulheres, por exemplo, podiam casar mais de uma vez”, assinalou o historiador chinês Zhang Guogang, citado pelo Global Times.

DR China Film Group Corporation

Nos episódios recentes de "A Imperatriz da China" as personagens femininas apresentam-se mais "recatadas"

Nos episódios recentes de “A Imperatriz da China” as personagens femininas apresentam-se mais “recatadas”

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Vítimas do franquismo pedem investigação à origem das jóias que a família Franco vai leiloar

A Associação para a Recuperação da Memória Histórica (ARMH), que inclui familiares das vítimas do franquismo, pediu ao Governo espanhol que investigue a origem das jóias que a família Franco vai leiloar. De acordo com …

"Sem dúvida". Montenegro diz que era capaz de derrotar Costa

O antigo líder parlamentar do PSD Luís Montenegro, que é agora candidato à liderança do partido, afirmou, em entrevista ao jornal Público e à Rádio Renascença, que era capaz de derrotar António Costa.  "Acho que era …

Rússia quer legalizar comércio de 'diamantes de sangue' africanos

Os diamantes exportados da República Centro-Africana estão associados à corrupção, à violência, à guerra civil, a violações e assassinatos. Agora, Moscovo anunciou que quer o fim do embargo internacional, buscando legalizar na totalidade a sua …

Economia abrandou, mas ainda é possível cumprir meta de crescimento

O Produto Interno Bruto cresceu 0,3% no terceiro trimestre, face aos três meses anteriores, metade do registado no segundo trimestre, mantendo o ritmo de crescimento, de 1,9%, na comparação com o mesmo período de 2018. Segundo …

Sporting vai avançar com ação de despejo das claques

A SAD leonina vai avançar com uma ação de despejo para que as claques Juventude Leonina e Directivo Ultras XXI deixem os espaços que ocupam no Estádio José Alvalade, avança A Bola esta quarta-feira. De …

"Ninguém quer trabalhar" na Casa Pia. Pais em protesto devido à falta de pessoal

Os pais e encarregados de educação do Centro Educativo e Desenvolvimento D. Maria Pia, em Lisboa, vão entregar na segunda-feira um abaixo-assinado à tutela para pedir a abertura de concursos externos para reforço de pessoal …

Trump elogiou Erdogan, depois de uma reunião que descreveu como "maravilhosa e produtiva"

O Presidente norte-americano, Donald Trump, elogiou na quarta-feira o seu relacionamento com o homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan. Os dois líderes encontraram-se para tentar superar várias diferenças, incluindo a situação na Síria e a compra …

MH17. Novas provas revelam contactos frequentes entre a Rússia e separatistas ucranianos

A equipa internacional que conduziu a investigação sobre a queda do voo MH17 em 2014 no leste da Ucrânia divulgou novas provas que apontam para contactos muito frequentes entre a Rússia e os rebeldes separatistas …

Imunidade diplomática deixa em liberdade suspeito de tentar matar com ácido sulfúrico

O suspeito de homicídio, na forma tentada, ficou em liberdade depois de ter apresentado o passaporte diplomático às autoridades, que impede que seja detido ou constituído arguido. De acordo com a TVI24, um alto responsável da …

Zivkovic quer rescindir contrato com o Benfica

O extremo sérvio quer chegar a acordo com o Benfica para ficar livre a ano e meio do final do seu contrato mas, pelos vistos, a SAD encarnada nem quer ouvir falar dessa hipótese. De acordo …