Declarações “vergonhosas” e “indignas” de Trump sobre atentados de Paris

Larry W. Smith / EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na convenção da NRA

O ex-presidente francês François Hollande considerou neste sábado “vergonhosas” as declarações nas quais o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, utilizou o exemplo dos ataques jihadistas de Paris em novembro de 2015 para defender a sua posição a favor da liberdade de portar armas.

“As palavras vergonhosas e as gesticulações obscenas de Donald Trump dizem muito sobre o que ele pensa de França e dos seus valores. A amizade entre os dois povos não vai ficar manchada pela falta de respeito e pela desmesura”, escreveu François Hollande na sua conta no Twitter.

Hollande era chefe de Estado de França quando ocorreram os atentados na noite do dia 13 de novembro de 2015, que deixaram 130 mortos e centenas de feridos.

Trump discursou na sexta-feira na convenção anual da Associação Nacional do Rifle dos EUA, NRA, na qual reforçou a defesa das armas como “um direito de liberdade“.

O presidente americano referiu-se ao massacre da casa de concertos Bataclan, dizendo que a França é um dos países com a legislação mais restritiva para portar armas e afirmou que “se alguém nessa sala tivesse uma arma teria sido outra história“.

Em Paris ninguém tem armas de fogo, ninguém. Os mortos daquela noite foram brutalmente assassinados por um grupo de terroristas que portavam armas”, comentou o republicano.

Para dar mais realismo ao relato, Trump simulou a ação dos jihadistas no Bataclan contando que “executaram um por um”.

Venham aqui. Boom. Venham aqui. Os sobreviventes disseram que durou uma eternidade. Mas se um funcionário ou alguém nessa casa tivesse uma arma, os terroristas teriam fugido ou morrido”, opinou.

A presidente da Câmara Municipal de Paris, Anne Hidalgo, declarou no Twitter que “a encenação dos atentados de 2015 pelo presidente Trump é depreciativa e indigna“.

A sala de espectáculos Bataclan, localizada no centro da capital francesa, foi um dos alvos dos atentados da noite de 13 de novembro de 2015, que causaram 130 mortos. O assalto armado à sala de espetáculos causou a morte de 90 pessoas.

ZAP // EFE

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Muito francamente não se percebe por que os terroristas estão na posse de armas. Não sou a favor de armas mas que fazem muita falta em certas situações como foi o caso, fazem!

  2. Vergonhosa é a forma como estes atentados acontecem em países da UE, tanto mais que os terroristas já estavam todos sinalizados. É caso para dizer que os governantes europeus andam a assassinar o seu próprio povo. Traidores da Nação e do povo deviam ser julgados e punidos.

  3. O estilo do Donald já é conhecido. Criticar o homem é chover no molhado. Se em França fossem permitidas armas o ataque teria sido à bomba ou com armas químicas.

  4. 98% dos atentados nos Estados Unidos sao em “free-gun zones” como as escolas. Está mais que óbvio que Trump tem razão

RESPONDER

Detido proprietário de jornal de Hong Kong ao abrigo da lei de segurança nacional

A polícia de Hong Kong fez buscas, esta segunda-feira, ao grupo de comunicação social Next Media, considerado pró-democracia, pouco depois da detenção do seu proprietário, ao abrigo da lei de segurança nacional. Dezenas de agentes das …

Detetado surto de covid-19 em lar do Barreiro. Há pelo menos 47 infetados

Um surto de covid-19 no Lar São José, no Barreiro, contabiliza 47 casos positivos e dois internamentos de idosos, mas a "situação está controlada", disse, este domingo, o delegado de saúde adjunto regional de Lisboa …

Índia regista recorde diário de mortes. Reino Unido atinge marca negra

O novo coronavírus continua a alastrar-se um pouco por todo o mundo. Enquanto alguns países estão a conseguir lidar com a pandemia de covid-19, outros estão a fracassar nessa tarefa. Este domingo, no total, registaram-se 6.106 …

"Um disparate". Presidente nega envolvimento na vinda de Juan Carlos para Cascais

O Presidente da República afirmou que “qualquer pessoa minimamente inteligente e sensata” perceberia que o chefe de Estado não se poderia envolver na questão do rei emérito de Espanha, classificando essa ideia como um "disparate". Em …

Plano do hidrogénio vai sair "muito caro" aos portugueses

Os fundadores da Tertúlia Energia defendem que o plano do hidrogénio do Governo tem várias lacunas e vai custar "muito caro" aos consumidores portugueses. Num artigo publicado no jonal ECO, os fundadores da Tertúlia Energia, Abel …

Governo vai lançar plano para salvar empresas viáveis em dificuldades (e perdoar juros ao Fisco)

O Governo vai lançar um plano para salvar empresas viáveis que será um novo mecanismo temporário para ajudar empresas que se encontrem em situação económica difícil ou em insolvência devido à pandemia. O plano, que se …

Fábio Silva a prazo no Dragão. Avançado deverá sair por 40 milhões

Fábio Silva deverá abandonar o FC Porto dentro dos próximos dias. O jovem avançado permitirá um encaixe de 40 milhões de euros para os cofres portistas. A saída de Fábio Silva do FC Porto parece praticamente …

"Há filhos e enteados?". Marques Mendes arrasa decisão "inacreditável" de realizar festa do Avante

Luís Marques Mendes criticou este domingo a realização da festa do Avante, considerando "inacreditável" que a habitual festa comunista seja realizada no atual contexto da pandemia de covid-19 em Portugal. No seu habitual espaço de …

Varandas só tem espaço para 24 jogadores. Metade será de Alcochete

Com o intuito de reduzir custos, o presidente sportinguista, Frederico Varandas, diz que quer um plantel com 24 jogadores para a próxima época. Cerca de metade são produtos de Alcochete. Frederico Varandas pretende encurtar o plantel …

Duas demissões no Governo do Líbano. Beirute ficou com cratera de 43 metros de profundidade

Duas demissões no Governo do Líbano foram anunciadas nas últimas horas depois da explosão no porto de Beirute que provocou pelo menos pelo menos 158 mortos, 6.000 feridos e dezenas de desaparecidos. A ministra da …