Declarações “vergonhosas” e “indignas” de Trump sobre atentados de Paris

Larry W. Smith / EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na convenção da NRA

O ex-presidente francês François Hollande considerou neste sábado “vergonhosas” as declarações nas quais o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, utilizou o exemplo dos ataques jihadistas de Paris em novembro de 2015 para defender a sua posição a favor da liberdade de portar armas.

“As palavras vergonhosas e as gesticulações obscenas de Donald Trump dizem muito sobre o que ele pensa de França e dos seus valores. A amizade entre os dois povos não vai ficar manchada pela falta de respeito e pela desmesura”, escreveu François Hollande na sua conta no Twitter.

Hollande era chefe de Estado de França quando ocorreram os atentados na noite do dia 13 de novembro de 2015, que deixaram 130 mortos e centenas de feridos.

Trump discursou na sexta-feira na convenção anual da Associação Nacional do Rifle dos EUA, NRA, na qual reforçou a defesa das armas como “um direito de liberdade“.

O presidente americano referiu-se ao massacre da casa de concertos Bataclan, dizendo que a França é um dos países com a legislação mais restritiva para portar armas e afirmou que “se alguém nessa sala tivesse uma arma teria sido outra história“.

Em Paris ninguém tem armas de fogo, ninguém. Os mortos daquela noite foram brutalmente assassinados por um grupo de terroristas que portavam armas”, comentou o republicano.

Para dar mais realismo ao relato, Trump simulou a ação dos jihadistas no Bataclan contando que “executaram um por um”.

Venham aqui. Boom. Venham aqui. Os sobreviventes disseram que durou uma eternidade. Mas se um funcionário ou alguém nessa casa tivesse uma arma, os terroristas teriam fugido ou morrido”, opinou.

A presidente da Câmara Municipal de Paris, Anne Hidalgo, declarou no Twitter que “a encenação dos atentados de 2015 pelo presidente Trump é depreciativa e indigna“.

A sala de espectáculos Bataclan, localizada no centro da capital francesa, foi um dos alvos dos atentados da noite de 13 de novembro de 2015, que causaram 130 mortos. O assalto armado à sala de espetáculos causou a morte de 90 pessoas.

ZAP // EFE

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Muito francamente não se percebe por que os terroristas estão na posse de armas. Não sou a favor de armas mas que fazem muita falta em certas situações como foi o caso, fazem!

  2. Vergonhosa é a forma como estes atentados acontecem em países da UE, tanto mais que os terroristas já estavam todos sinalizados. É caso para dizer que os governantes europeus andam a assassinar o seu próprio povo. Traidores da Nação e do povo deviam ser julgados e punidos.

  3. O estilo do Donald já é conhecido. Criticar o homem é chover no molhado. Se em França fossem permitidas armas o ataque teria sido à bomba ou com armas químicas.

  4. 98% dos atentados nos Estados Unidos sao em “free-gun zones” como as escolas. Está mais que óbvio que Trump tem razão

RESPONDER

Novo estudo associa o burnout a uma consequência fatal

Uma nova investigação associa o burnout a um aumento de até 20% no risco de desenvolver fibrilhação auricular, a arritmia crónica mais frequente. O burnout é uma perturbação psicológica causada pelo stress excessivo devido a uma …

Pinto da Costa diz ter total confiança em Sérgio Conceição

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, garantiu que tem "total confiança nos jogadores e no treinador", Sérgio Conceição, que no sábado colocou o lugar à disposição, de acordo com a newsletter oficial dos …

Isabel dos Santos utilizou três identidades para entrar e sair de Portugal

A empresária angola Isabel dos Santos utilizou três documentos de identificação distintos durante as últimas viagens que fez entre Portugal e o Reino Unido. "Izabel Dosovna Kukanova", "Isabel José dos Santos" e "Santos Isabel" foram as …

Voar nunca foi tão seguro, garante a Estatística

Voar em companhias áreas comerciais nunca foi tão seguro, garante um estudo levado a cabo por um professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) que monitoriza o número de mortes de passageiros de todo o …

Coronavírus já provocou 56 mortes. China começa a desenvolver vacina

China começou a desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus, que já provocou a morte a 56 pessoas e infetou 1.975 pessoas no país, informa este domingo o jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). De …

Portugueses vencem "Óscares" de animação em Los Angeles

O filme “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias” da realizadora portuguesa Regina Pessoa, venceu este domingo o prémio de Melhor Curta Metragem e Sérgio Martins venceu a Melhor Direção de Animação em Longa Metragem, pelo …

Juiz Neto de Moura muda nome com que assina acórdãos

O juiz Neto de Moura, envolvido em algumas decisões polémicas sobre violência doméstica, alterou o nome com que assina os acórdãos, avança o Jornal de Notícias na sua edição impressa deste domingo. De acordo com …

Violenta tempestade faz pelo menos 30 mortos em Minas Gerais

A violenta tempestade que desde quinta-feira assola o estado de Minas Gerais, sudeste do Brasil, já provocou pelo menos 30 mortos e 17 desaparecidos, anunciou este domingo a Proteção Civil. De acordo com o novo balanço, …

Descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham

Foram descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham usando as suas barbatanas. Ao todo são já conhecidas nove espécies deste tipo de tubarões. Investigadores encontraram tubarões que caminham nas águas do norte da Austrália e …

Caso suspeito de infeção por coronavírus em Portugal deu negativo

A Direção-Geral da Saúde (DGS) informou este domingo que o primeiro caso suspeita de coronavírus em Portugal, com um paciente sob observação no Hospital de Curry Cabral, em Lisboa, deu negativo após  análises. "A Direção-Geral da …