Décadas de estudos sobre “genes da depressão” podem estar errados

A ideia de um “gene da depressão” capturou a imaginação de cientistas durante décadas. Nos últimos 20 anos, centenas de estudos sugeriram que pessoas com a variação de determinados genes têm um maior risco de sofrer de depressão.

Um novo estudo da Universidade de Colorado Boulder que avaliou dados genéticos e estudos de 620 mil indivíduos descobriu que 18 genes candidatos para a depressão mais estudados não estão associados à doença – pelo menos, não mais do que genes escolhidos aleatoriamente.

Os estudos anteriores estão incorretos – ou são falsos positivos – de acordo com o comunicado que acompanha esta investigação. Os autores são categóricos: a comunidade científica deve abandonar o que se conhece como “hipóteses dos genes candidatos”.

Para o estudo, publicado na revista American Journal of Psychiatry, os autores analisaram 18 genes que apareceram pelo menos dez vezes em estudos focados na depressão. Entre eles estava um gene chamado SLC6A4, envolvido no transporte da serotonina neuroquímica. Uma investigação com 20 anos sugerem que pessoas com uma certa versão “curta” do gene apresentam um risco significativamente maior de depressão, particularmente quando expostas a traumas precoces.

Os investigadores também analisaram os genes envolvidos na produção do fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF), uma proteína envolvida na formação do nervo, e o neurotransmissor dopamina.

Usando dados genéticos e de levantamentos recolhidos por indivíduos através do Biobank do Reino Unido, 23andMe, e do Psychiatric Genomics Consortium, decidiram verificar se algum dos genes, ou variantes genéticas, estava associado à depressão isoladamente ou quando combinado com um fator ambiental como trauma de infância ou diversidade socioeconómica.

“Descobrimos que, como um conjunto, os genes candidatos não estão mais relacionados com a depressão do que qualquer gene aleatório”, disse Matthew Keller, professor de psicologia e neurociência. “Os resultados, até para nós, foram um pouco impressionantes.”

Keller observa que, no campo da genética, os cientistas sabem há anos que as hipóteses do gene candidatos tinham falhas. Mas invetsigadores esperançosos continuaram a publicar estudos – frequentemente baseados em amostras menores – que mantiveram a ideia de um pequeno conjunto de “genes depressivos”.

“O estudo confirma que os esforços para encontrar um gene ou um conjunto de genes que determinem a depressão irão falhar”, disse Richard Border, investigador no Instituto de Genética Comportamental e líder da investigação.

Já Keller sublinhou o facto de isto não significar que a depressão não seja hereditária. “O que estamos a dizer é que a depressão é influenciada por muitas variantes e, individualmente, cada uma tem um efeito minúsculo”.

Enquanto isso, os consumidores devem ter cuidado com alegações de que genes individuais têm grandes efeitos em comportamentos complexos. Embora o risco de algumas condições médicas, como o cancro de mama e a doença de Alzheimer, esteja claramente ligado a genes individuais, não é tão simples com características como a depressão. “Sempre que alguém afirma ter identificado o gene que causa um traço complexo, é hora de ficar cético”, disse Border.

Este estudo é a maior e mais abrangente investigação sobre os genes candidatos à depressão até ao momento.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientista revela por que os mosquitos só picam a algumas pessoas

O cientista Joop van Loon revelou o motivo pelo qual os mosquitos costumam picar mais algumas pessoas do que outras. De acordo com o especialista, são os compostos químicos presentes na pele dos humanos que …

ESA prepara-se para intercetar pela primeira vez um cometa puro

A Agência Espacial Europeia (ESA) desenvolveu um projeto que visa intercetar um cometa puro - um corpo celeste que nunca passou pelo Sistema Solar -, quando este se aproximar da órbita da Terra em meados …

Astrónomos encontraram uma nova (e surpreendente) cratera em Marte

Marte não se "magoa" facilmente mas, quando acontece, o resultado pode ser quase comparado a uma obra de arte. Uma cratera, descoberta em abril pela sonda Mars Reconnaissance Orbiter (MRO), é a prova disso. Notável não só …

Elon Musk alerta: Civilização pode colapsar daqui a 30 anos

De acordo com Elon Musk, uma "bomba populacional" vai surgir nas próximas décadas, quando uma população mundial cada vez mais idosa chocar com a queda das taxas de natalidade em todo o mundo. Esta não é …

O mundo árabe está menos religioso. Mas continua homofóbico

Há cada vez mais árabes que dizem não ter religião. Esta é a principal conclusão de uma grande sondagem feita a mais de 25 mil cidadãos de países árabes pelo centro de pesquisa Arab Network …

Tina morreu durante 27 minutos e foi ressuscitada 8 vezes. Quando acordou, escreveu "é real"

Uma mulher norte-americana entrou em paragem cardíaca em fevereiro de 2018 quando se preparava para fazer uma caminhada com o seu marido Brian. Depois de desmaiar, Brian ressuscitando-a duas vezes antes de os paramédicos chegarem para …

"Homem-árvore" pede que as suas mãos sejam amputadas

Abul Bajandar, um homem de 28 anos do Bangladesh conhecido como "Homem-árvore" devido às incomuns verrugas que nascem nos seus membros, pediu que as suas mãos fossem amputadas para aliviar as dores insuportáveis.  Bajandar sofre de …

EUA. Senadores republicanos do Oregon fogem para não aprovar lei ambiental

Senadores estaduais do Oregon, nos Estados Unidos (EUA), encontram-se a monte desde quinta-feira para não votarem uma lei ambiental. Procurados pela polícia, voltaram este domingo a faltar a uma sessão legislativa, impedindo que haja quórum …

O planeta enfrenta um "apartheid climático"

O planeta está confrontado com um “'apartheid' climático”. De um lado, os ricos que se podem adaptar melhor às alterações climáticas, e do outro, os pobres que vão sofrer mais, disse esta segunda-feira um especialista …

Governo repõe 40 horas semanais para trabalhadores do CNB. Greve mantém-se

A partir de 1 de julho, os trabalhadores da Companhia Nacional de Bailado (CNB) voltarão às 40 horas semanais, numa uniformização laboral com os trabalhadores do Teatro Nacional de São Carlos. A decisão foi comunicada, esta …