Décadas de estudos sobre “genes da depressão” podem estar errados

A ideia de um “gene da depressão” capturou a imaginação de cientistas durante décadas. Nos últimos 20 anos, centenas de estudos sugeriram que pessoas com a variação de determinados genes têm um maior risco de sofrer de depressão.

Um novo estudo da Universidade de Colorado Boulder que avaliou dados genéticos e estudos de 620 mil indivíduos descobriu que 18 genes candidatos para a depressão mais estudados não estão associados à doença – pelo menos, não mais do que genes escolhidos aleatoriamente.

Os estudos anteriores estão incorretos – ou são falsos positivos – de acordo com o comunicado que acompanha esta investigação. Os autores são categóricos: a comunidade científica deve abandonar o que se conhece como “hipóteses dos genes candidatos”.

Para o estudo, publicado na revista American Journal of Psychiatry, os autores analisaram 18 genes que apareceram pelo menos dez vezes em estudos focados na depressão. Entre eles estava um gene chamado SLC6A4, envolvido no transporte da serotonina neuroquímica. Uma investigação com 20 anos sugerem que pessoas com uma certa versão “curta” do gene apresentam um risco significativamente maior de depressão, particularmente quando expostas a traumas precoces.

Os investigadores também analisaram os genes envolvidos na produção do fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF), uma proteína envolvida na formação do nervo, e o neurotransmissor dopamina.

Usando dados genéticos e de levantamentos recolhidos por indivíduos através do Biobank do Reino Unido, 23andMe, e do Psychiatric Genomics Consortium, decidiram verificar se algum dos genes, ou variantes genéticas, estava associado à depressão isoladamente ou quando combinado com um fator ambiental como trauma de infância ou diversidade socioeconómica.

“Descobrimos que, como um conjunto, os genes candidatos não estão mais relacionados com a depressão do que qualquer gene aleatório”, disse Matthew Keller, professor de psicologia e neurociência. “Os resultados, até para nós, foram um pouco impressionantes.”

Keller observa que, no campo da genética, os cientistas sabem há anos que as hipóteses do gene candidatos tinham falhas. Mas invetsigadores esperançosos continuaram a publicar estudos – frequentemente baseados em amostras menores – que mantiveram a ideia de um pequeno conjunto de “genes depressivos”.

“O estudo confirma que os esforços para encontrar um gene ou um conjunto de genes que determinem a depressão irão falhar”, disse Richard Border, investigador no Instituto de Genética Comportamental e líder da investigação.

Já Keller sublinhou o facto de isto não significar que a depressão não seja hereditária. “O que estamos a dizer é que a depressão é influenciada por muitas variantes e, individualmente, cada uma tem um efeito minúsculo”.

Enquanto isso, os consumidores devem ter cuidado com alegações de que genes individuais têm grandes efeitos em comportamentos complexos. Embora o risco de algumas condições médicas, como o cancro de mama e a doença de Alzheimer, esteja claramente ligado a genes individuais, não é tão simples com características como a depressão. “Sempre que alguém afirma ter identificado o gene que causa um traço complexo, é hora de ficar cético”, disse Border.

Este estudo é a maior e mais abrangente investigação sobre os genes candidatos à depressão até ao momento.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Nicolas Bourbaki foi o maior matemático de sempre (mas nunca existiu)

Considerado como um dos maiores matemáticos de sempre, Nicolas Bourbaki não passava de um pseudónimo adotado por um grupo de grandes matemáticos, que revolucionou a matemática como a conhecemos. Nicolas Bourbaki está entre os maiores matemáticos …

No aquário do Tennessee, é uma enguia que acende as luzes da árvore de Natal

A enguia Miguel Wattson é a responsável pelo espírito natalício que se vive no Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos. O Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos, encontrou uma forma inusitada de celebrar esta época festiva: …

Há 34 anos, Diana dançou com Travolta. Agora, o seu vestido foi vendido por 261 mil euros

O vestido que a Princesa Diana usou para jantar na Casa Branca, em 1985, foi vendido por mais de 261 mil euros. O vestido azul que a Princesa Diana usou num jantar na Casa Branca, em …

Doentes crónicos com baixo nível de literacia em saúde recorrem mais às urgências

Os doentes crónicos e com um nível de literacia em saúde mais baixo utilizam mais vezes os serviços de urgência hospitalares e dos centros de saúde, bem como as consultas de medicina geral e familiar, …

Ártico viveu em 2019 o segundo ano mais quente em 119 anos

O Ártico viveu em 2019 o seu segundo ano mais quente desde 1900, de acordo com um relatório publicado na terça-feira, aumentando receios de degelo e aumento do nível da água. O Polo Norte está a …

Jardineiro encontra por acaso a obra mais procurada de Gustav Klimt. Estava no galeria onde foi roubada

Um funcionário da galeria de arte Ricci Oddi, na cidade italiana de Piacenza, encontrou por acaso a obra mais procurado do pintor austríaco Gustav Klimt. Estava na própria galeria, onde a obra terá sido roubada …

YouTube reforça políticas contra assédio online

O YouTube anunciou, esta quarta-feira, um conjunto de alterações às políticas que visam combater o assédio que existe na plataforma. O YouTube anunciou esta quarta-feira o reforço das suas políticas contra o assédio online, que preveem …

Deus bebé indiano vence caso em tribunal e reinvindica território sagrado

O Supremo Tribunal Indiano declarou Ram Lalla Virajman, um deus bebé, como o legítimo proprietário de Ayodhya, uma terra no norte da Índia considerada sagrada por muçulmanos e hindus. O tribunal decidiu que o Governo …

China usa comités partidários para manipular empresas estrangeiras

Em outubro, quando a Liga Norte-Americana de Basquetebol (NBA) tentou voltar atrás no apoio aos protestos em Hong Kong, foi criticada por se submeter ao regime autoritário da China. Mas são cada vez mais as …

Ângelo Rodrigues, Flamengo e Tinder. Os temas mais procurados pelos portugueses no Google

Ângelo Rodrigues, Flamengo, como saber onde votar, como funciona o Tinder e "Game of Thrones" estão entre os tópicos que os utilizadores portugueses do Google mais pesquisaram ao longo de 2019. Os dados são divulgados …