Dança das cadeiras na Fórmula1. Bottas é anunciado na Alfa Romeo e deixa lugar vago na Mercedes para Russell

2

Sebastian Kawka/Mercedes

Valtteri Bottas durante o GP da Emilia Romagna 2021

Há muito que se especulava no paddock da Fórmula 1 sobre o futuro do finlandês, que está a fazer a sua pior temporada desde que se juntou à Mercedes. George Russell é a escolha quase certa para o lugar de Bottas.

Desde o Grande Prémio de Sakhir, no Bahrein, que a possibilidade de George Russell assumir o papel de colega de equipa de Lewis Hamilton na Mercedes pairava no ar devido à excelente prestação do britânico — o mais novo, já que o sete vezes campeão do estava impedido de competir depois de testar positivo à covid-19.

Russell, que antes de chegar à categoria principal do desporto motorizado já havia dado mostras do seu talento, qualificou-se a apenas 0,026 segundos de Valtteri Bottas e liderou grande parte da corrida, a qual terminou em novo depois de um erro dos mecânicos que obrigaram a pit stops extra e de um furo.

A especulação tem vindo a adensar-se a cada fim de semana, quer pelas sucessivas sessões de qualificação em que Russell coloca o Williams em lugares acima do seu verdadeiro valor, quer pelas más prestações de Valtteri Bottas — a fazer a sua pior temporada desde que se juntou à Mercedes, em grande parte devido às múltiplas corridas que não chegou sequer a terminar.

Toto Wolff, diretor da equipa Mercedes e agente de George Russell, começou por afirmar que a a constituição da equipa ficaria fechada até à pausa de verão, de forma a evitar perturbações na concentração dos pilotos. No entanto, tal prazo não se confirmou. Recentemente, durante a passagem da Fórmula 1 por Spa, Wolff disse à comunicação social que a decisão estava tomada.

Nas últimas semanas, a contratação de Russel pela Mercedes tornou-se mesmo “o segredo mais mal guardado do paddock”, especialmente depois de Kimi Raikkonen ter anunciado a sua reforma da modalidade e, consequentemente, deixar um lugar por preencher na Alfa Romeo — cujo chefe de equipa, Frédéric Vasseur, foi visto com frequência com Bottas a entrar nos circuitos.

Hoje, uma das peças do puzzle encaixou-se finalmente. A Alfa Romeo anunciou que Valtteri Bottas será o seu piloto nas próximas temporadas depois de assinar um contrato “multi anual” — algo que o finlandês afirmou recentemente ser um desejo seu, já que desde que se juntou à gigante germânica todos os vínculos que assinou tinham a duração de uma temporada.

A bola passa agora para a Mercedes, que deverá anunciar George Russell para o lugar deixado vago por Bottas nos próximos dias ao mesmo tempo que trava com a Red Bull uma luta acérrima pela liderança dos mundiais de construtores e pilotos.

  ARM //

2 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.