Críticas à CP levam operadoras do Douro a trocar comboio por autocarros

Três operadoras turísticas do Douro substituíram o comboio por autocarros como meio de transporte complementar ao barco, após críticas ao “mau serviço” prestado pela CP que poderá perder 30.000 passageiros até outubro.

A tomada de posição das operadoras Barcadouro, Rota Ouro do Douro e Tomaz do Douro aconteceu depois de muitas queixas por parte dos clientes que tinham que viajar de pé, apinhados e em carruagens sem ar condicionado.

Matilde Costa, da Barcadouro, disse à Lusa que, só neste fim de semana, seriam 1.172 pessoas, distribuídas por vários percursos das três empresas, que iriam utilizar o comboio, como meio complementar à viagem de barco.

A responsável referiu, entre 20 de agosto e 9 de outubro de 2016, o transporte de comboio previsto nos programas está a ser substituído por autocarros, mas ressalvou que, pontualmente, poderão utilizar os comboios – se a CP, entretanto, garantir o transporte dos clientes.

Estas empresas fornecem viagens de umas horas a um dia, que podem partir do Porto, do Peso da Régua, Pinhão ou Barca de Alva, e o pacote proporcionava a viagem de regresso de comboio.

Até outubro, a estimativa das empresas ronda aproximadamente os 30.000 turistas que poderão deixar de usar a linha ferroviária do Douro.

Matilde Costa salientou que a problemática com a CP não é recente, mas salientou que este ano “tem sido muito, muito complicado“, um ano em que, acrescentou, as empresas estão a ter maior procura, tal como a própria CP – Comboios de Portugal”.

“Gostávamos muito que esta situação ficasse resolvida o mais rapidamente possível, até porque os clientes preferem o comboio, a paisagem é muito mais bonita e o comboio é algo que está enraizado em nós, no nosso imaginário infantil”, salientou.

No sábado, nos cais da Régua ou do Pinhão, foram muitos os turistas que desceram dos barcos e apanharam o autocarro.

Um grupo de quatro brasileiros subiu desde o Porto até ao Pinhão e garantiu à Lusa que preferiam regressar ao Porto de comboio em vez de autocarro.

A viagem de barco foi magnífica, a paisagem é maravilhosa e sim, o regresso de comboio, seria muito mais bonito”, sustentou Celso Machado, um brasileiro filho de portugueses que repetiu a viagem pelo Douro.

Matilde Costa disse ainda que a “logística dos autocarros também não está a ser fácil” para as empresas, que têm agora que garantir autocarros para os quais os “fornecedores habituais não estavam preparados”.

“Tínhamos o trabalho organizado de determinada forma e agora tivemos que alterar, mas atingimos o ponto de não retorno“, frisou.

Estas três empresas representam cerca de 85% dos cruzeiros de um dia no rio Douro. A maior parte dos seus clientes é de nacionalidade portuguesa (90%).

O alerta das empresas foi lançado na semanada passada.

As operadoras queixaram-se de “ligações suprimidas em cima da hora, sobrelotação das carruagens, faltas de manutenção e avarias recorrentes do material circulante, falhas nos sistemas de ar condicionado, carruagens grafitadas (vidros incluídos) e o recurso reiterado a autocarros que fazem por via terrestre o percurso que milhares de turistas antecipadamente escolheram fazer por ferrovia”.

A CP já reconheceu que está a ter dificuldades em responder “aos crescimentos brutais” da procura na linha do Douro porque “a capacidade não é ilimitada” e adiantou que está a tentar encontrar soluções com a tutela.

Segundo dados da transportadora, no mês de junho, na linha do Douro, o transporte de grupos aumentou 73%, o que corresponde a mais 8.314 viagens realizadas, num total de 19.629 passageiros transportados em grupos nesse mês.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Privatize-se mas é o governo, que passa a funcionar bem. Quanto à CP, quando o governo for privatizado, e não antes, esta poderá passar a funcionar bem, basta que os governantes digam:
    – Tem que aumentar o volume de passageiros & facturação;
    – Tem de colocar as composições todas em condições;
    – Tem de respeitar os horários integralmente;
    – Os passageiros tem de ficar satisfeitos com o serviço.
    Se alguma coisa correr mal, vão para o olho da rua e nunca mais trabalham ou fazem negócios com o estado directa ou indirectamente. É limpinho, limpinho. Entra logo nos eixos.

  2. Se a CP não fosse tão estúpida ao ponto de andar a abater material circulante que podia ser restaurado e usado…
    Nem que fosse porem umas locomotivas a vapor com carruagens históricas, em vez de terem o material a apodrecer ou a espera de abate…

RESPONDER

Crianças inspiram Lego a livrar-se de todas as embalagens de plástico

As peças da Lego podem acabar no oceano durante mais de mil anos, mas os fabricantes dinamarqueses estão a tentar tornar a empresa ecologicamente correta. Na sua última promessa, a Lego vai começar a usar sacos …

Uma cidade chamada "amianto" está a tentar mudar o nome (e a discussão tornou-se tóxica)

Há uma cidade no Canadá chamada Asbesto - um material de construção altamente tóxico. Os habitantes da cidade não estão felizes com este nome, mas a sua mudança também não está a ser fácil. De acordo …

FC Porto 3-1 Braga | Entrada de “dragão”

O FC Porto iniciou a defesa do título nacional com uma vitória importante sobre o Sporting de Braga por 3-1. Os minhotos marcaram primeiro no Dragão, por um ex-portista, mas os descontos do primeiro tempo foram …

Barco navega em forma de coração para agradecer aos habitantes da Nova Escócia

A escuna Bluenose II navegou de forma bastante original no último dia da temporada de 2020. A rota seguida criou a forma de um coração no porto de Lunenburg, na Nova Escócia. De acordo com o …

França bate recorde com 13.498 novos casos. Espanha não vai confinar

A França registou este sábado um recorde diário de casos de covid-19, com 13.498 novos infetados nas últimas 24 horas, anunciou a Agência Nacional de Saúde, acrescentando que, no mesmo período, morreram mais 26 pessoas. No …

Diogo Jota no Liverpool

O Liverpool oficializou hoje a contratação do futebolista internacional Diogo Jota, de 23 anos, num contrato “de longa duração”, sem especificar a duração. A imprensa inglesa tem adiantado que o jogador vai assinar por cinco épocas, …

Companhia aérea australiana oferece voos de 7 horas (para lugar nenhum)

A companhia aérea australiana Qantas anunciou recentemente planos para um voo panorâmico de sete horas que fará um loop gigante em Queensland e Gold Coast, New South Wales e os remotos centros do interior do …

Barack Obama vai publicar um livro de memórias (mas só depois da eleições de novembro)

O livro de memórias do antigo Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, só vai ser publicado depois das eleições presidenciais de novembro. Uma enxurrada de livros políticos chegou às prateleiras nas últimas semanas, no final da …

Confrontos em Londres entre polícia e opositores das restrições devido à pandemia

A polícia de Londres, Inglaterra, entrou hoje em confronto com manifestantes que protestavam contra as restrições que visam conter a disseminação do novo coronavírus. De acordo com a agência Associated Press (AP), os confrontos ocorreram quando …

Milhares infetados por bactéria após fuga em fábrica farmacêutica chinesa

Milhares de pessoas no noroeste da China contraíram uma doença bacteriana depois de uma fuga que causou um surto numa biofarmacêutica no ano passado. De acordo com a CNN, que cita relatos dos media locais, mais …