Deputada Cristina Rodrigues propõe campanha contra pirataria de jornais

A deputada não inscrita Cristina Rodrigues recomendou, esta segunda-feira, ao Governo a divulgação de uma campanha nacional que promova o combate à pirataria de jornais e revistas e que aumente a fiscalização relativa ao crime de usurpação.

O projeto de resolução (iniciativa sem força de lei), que deu entrada hoje na Assembleia da República, recomenda ao Governo que “promova uma campanha nacional de combate à pirataria de publicações jornalísticas, dando a conhecer os impactos negativos dessa prática para o pluralismo e democracia, bem como a circunstância de se tratar de ato criminoso já previsto e punido por lei”.

Cristina Rodrigues (ex-PAN) propõe que espaço e tempo de antena para esta campanha sejam adquiridos “no âmbito da compra antecipada do pacote de publicidade institucional em órgãos da comunicação social” anunciado pelo Governo.

A deputada quer também maior fiscalização no que toca à “prática do crime de usurpação previsto no Código dos Direitos de Autor e Direitos Conexos” e que “seja criado um código de boas práticas de utilização de peças noticiosas na Administração Pública”, nomeadamente no que toca à gestão dos conteúdos disponibilizados por empresas de clipping.

Na iniciativa, a deputada não inscrita recomenda também que a campanha contra a pirataria de publicações noticiosas “seja produzida e promovida em articulação com associações e organizações que visem a proteção de direitos de autor e a independência do jornalismo” e que o executivo, em articulação com estas entidades, “crie mecanismos eficazes que possibilitem a proteção das criações dos titulares de direitos de autor”.

Cristina Rodrigues assinala que “os últimos anos têm sido marcados por uma profunda transformação estrutural dos meios de comunicação social”, na qual “as novas tecnologias tiveram e continuam a ter um papel preponderante”, tendo a sua utilização facilitado “a difusão de conteúdos nocivos e ilegais”.

“Esta transformação, aliada aos impactos do atual contexto pandémico, veio agravar de forma muito significativa a já débil situação de muitos meios, confrontados com a diminuição drástica da publicidade resultante da quase paragem da atividade económica, pelo que são evidentes as consequências para os meios e para a comunidade”, alerta a deputada.

Neste projeto de resolução, a parlamentar destaca “o aumento da pirataria de publicações jornalísticas, também conhecida como pirataria de jornais e revistas, cujas partilhas facilmente ocorrem através de aplicações de conversação, como, por exemplo, WhatsApp e Telegram”.

“O que se verifica é que, de alguma forma, as publicações de jornais e revistas chegam em formato PDF a grupos que existem nas referidas aplicações e são difundidas de forma gratuita, mas também ilegal e sem qualquer respeito pelos direitos de autor. Tratam-se, pois, de peças jornalísticas que integram edições pagas e que acabam por ser transmitidas sem que seja pago o devido valor, pela assinatura online ou revista/jornal em papel”, explica, assinalando que “as perdas que a pirataria provoca ascendem a cerca de 85 milhões de euros anuais”.

  // Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Mais 500 pessoas foram obrigadas a abandonar as suas casas em La Palma

500 pessoas juntaram-se, esta quinta-feira, às milhares que já foram obrigadas a abandonar as suas casas na ilha espanhola de La Palma, quando um rio de lava se aproximou de uma povoação junto à costa, …

Messi no PSG

"Messi, dá-me a tua camisola e eu dou-te a minha mãe"

Grande jogo em Paris, golo de André Silva, bis de Messi, mas uma criança também foi o centro das atenções. Os nomes das equipas já prometiam espectáculo e houve mesmo: o Paris Saint-Germain ganhou em casa …

Portugal com mais oito mortes e 865 casos de covid-19

Portugal registou, esta quinta-feira, mais oito mortes e 865 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 865 novos …

O empresário John Textor

Direcção do Benfica e John Textor em reunião

Benfica informou que houve um encontro entre o empresário e dois vice-presidentes do clube, que querem saber mais sobre as intenções do norte-americano. John Textor esteve no Estádio da Luz, nesta quinta-feira. O empresário foi recebido …

BE e PCP fazem pressão e Carlos César questiona: "Sentem-se melhor a fazer oposição ou a fazer acordos?"

O presidente do PS defendeu, esta quinta-feira, que Bloco e PCP têm de esclarecer "o que os move" nas negociações orçamentais: se preferem fazer oposição a um Governo de direita ou fazer acordos com um …

Apenas 14% das vacinas prometidas aos países mais pobres foram efetivamente entregues

Apesar das promessas deixadas por muitos dos países mais ricos e desenvolvidos, número de vacinas que chegou aos territórios é ainda muito baixo, o que pode comprometer os avanços já conseguidos. Apenas uma em sete doses …

Presidente da Coreia do Sul anuncia fracasso da colocação de satélite em órbita

O primeiro foguetão espacial fabricado pela Coreia do Sul falhou a colocação em órbita da sua carga, um satélite simulado de 1,5 toneladas, apesar de o lançamento ter tido sucesso, disse o Presidente do país. O …

Juízes recusam suspender julgamento de Ricardo Salgado

O juiz que está a julgar o ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES), no âmbito da Operação Marquês, recusou suspender o julgamento, depois de a defesa ter alegado o facto de ter sido diagnosticado Alzheimer …

Quadro de Van Gogh, que esteve nas mãos dos nazis, vai a leilão. Deverá render 25 milhões de euros

Uma pintura de Vincent van Gogh vai ser leiloada no próximo mês, depois de mais de um século sem ser vista em público. Estima-se que o preço de venda chegue aos 25 milhões de euros. O …

Coreia do Sul lança com êxito o seu primeiro foguetão espacial

A Coreia do Sul lançou hoje o seu primeiro foguetão de fabrico próprio, segundo as imagens transmitidas pela televisão, tornando-se o décimo país do mundo com capacidade para desenvolver e lançar veículos espaciais. O veículo coreano …