Criança ficou sem boa parte do cérebro (e ninguém notou diferença)

(CC0/PD) Leandro Estock / pexels

A criança tinha apenas quatro anos quando sofreu as primeiras convulsões

Conseguimos imaginar-nos a viver sem um braço ou sem uma perna, mas nunca sem cérebro. Há quatro anos, uma equipa de médicos removeu uma boa parte do cérebro de uma criança de seis anos e, ao contrário do que todos esperavam, o menino teve uma recuperação surpreendente.

Este é considerado um caso de sucesso. Há quatro anos, uma criança com epilepsia foi submetida a uma intervenção cirúrgica, isto porque os medicamentos que tomava diariamente não estavam a fazer qualquer efeito. Nessa cirurgia, foi-lhe removido cerca de um terço do cérebro para que, desta forma, ficasse livre de convulsões.

A criança – U.D. (nome fictício) – tinha apenas quatro anos quando sofreu as primeiras convulsões. O menino ficou com epilepsia depois de ter tido um tumor benigno no cérebro. Depois de uma série de crises, cada vez mais intensas, os médicos tomaram a ousada decisão de realizar uma lobotomia, dado que a medicação não estava a fazer efeito.

Esta intervenção cirúrgica, encarada como último recurso, envolveu remover todo o lobo occipital (que inclui o centro de processamento da visão) e a maioria do seu lobo temporal (que recebe os sinais visuais e auditivos), que representa cerca de um terço do hemisfério direito do cérebro do rapaz.

Cerca de 13 meses após a cirurgia, os cientistas quiseram perceber o impacto da lobotomia na criança de seis anos. Assim, nos três anos seguintes, seguiram a sua evolução através de imagens de ressonância magnética funcional e avaliaram-no em certas tarefas visuais e comportamentais.

Os cientistas chegaram assim à conclusão que o hemisfério esquerdo começou a trabalhar pelos dois hemisférios e a processar caras, objetos e palavras, ou seja, o cérebro da criança reorganizou-se de maneira a compensar algumas das funções perdidas com a remoção de certos lobos cerebrais.

(dr) Carnegie Mellon University

“Estas descobertas fornecem-nos uma caracterização detalhada da plasticidade do sistema visual durante o desenvolvimento do cérebro das crianças”, diz Marlene Behrmann, autora do artigo científico, publicado recentemente na Cell Reports, e cientista da Universidade Carnegie Mellon.

“O único défice é que não pode ver todo o campo visual. Quando está a olhar para a frente, as informações visuais no lado esquerdo não são processadas, porque o lado direito recebe a informação visual do esquerdo, mas pode compensar isso ao virar a cabeça ou mover os olhos”, explica.

A criança, agora com onze anos, ficou sem outras funções como a receção da visão a 180 graus, o que fez com que deixasse de ver do seu lado esquerdo. Ainda assim, U.D. não tem convulsões, o seu QI é acima da média e as suas competências linguísticas são apropriadas para a sua idade.

Atualmente, as lobotomias são muito raras. No entanto, os cientistas argumentam que a impressionante recuperação de U.D. pode abrir a porta a mais procedimentos neurais, mesmo que haja ainda um longo caminho a percorrer.

Além disso, este trabalho é uma prova incrível do quão poderoso e adaptável – o cérebro humano é.

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

A icónica tapeçaria "Guernica" de Picasso foi retirada da ONU. Rockfeller pediu-a de volta

A icónica tapeçaria "Guernica", de Pablo Picasso, foi retirada do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) onde estava há mais de 30 anos. A pintura “Guernica”, considerada uma das obras-primas de Picasso …

Este robô-tartaruga não precisa de circuitos eletrónicos para andar. Basta ar

O robô macio de quatro patas, criado por uma equipa da Universidade da Califórnia, não precisa de nenhum circuito eletrónico para funcionar. Os robôs macios têm captado a atenção dos cientistas e o mais recente, criado …

Norte-americano cria secretária para manter crianças seguras durante os tiroteios nas escolas

Um norte-americano desenvolveu uma secretária à prova de bala para assegurar um lugar seguro às crianças dos Estados Unidos em situações de tiroteio. Passaram três anos desde que, a 14 de fevereiro de 2018, Nikolas Cruz entrou …

A Cidade do México proibiu tampões menstruais com aplicador. Agora, as mulheres estão furiosas

A Cidade do México já tinha proibido outros objetos compostos por plástico, como é o caso de copos e palhinhas, mas agora foi mais longe e resolveu banir os tampões menstruais que contém aplicadores. No …

Benfica 2-0 Rio Ave | Águia volta a voar

O Benfica regressou às vitórias na Liga NOS, três jogos depois. A formação “encarnada” recebeu e venceu o Rio Ave por 2-0, com os dois golos apontados por Haris Seferovic e Pizzi numa segunda parte …

Criança de dois anos cai do 12º andar (mas acaba por ser salva por estafeta)

No passado domingo, em Honói, na capital do Vietname, um estafeta salvou a vida de uma criança de dois anos que caiu do 12° andar de um prédio. Nguyen Ngoc Manh é agora conhecido como …

Em França, livrarias e lojas de discos são agora "comércio essencial"

O decreto de lei do Governo francês, publicado na última sexta-feira, incluiu as livrarias e lojas de discos na lista do chamado "comércio essencial", podendo permanecer abertas em caso de confinamento. Em declarações à agência France-Presse, …

Icebergue maior que Nova Iorque parte-se perto de estação de investigação na Antártida

Um icebergue gigante partiu-se esta sexta-feira na plataforma de gelo de Brunt, na Antártida, perto de um posto de investigação do British Antartic Survey (BAS). O bloco de gelo, com 1.270 quilómetros quadrados, será ainda maior …

A Greenpeace está a atirar pedras gigantes para o Mar do Norte. Eis a razão

Na semana passada, a Greenpeace atirou pedras gigantes ao mar ao redor do Reino Unido. Esta ação faz parte do objetivo da organização de acabar com os barcos de pesca de arrasto no fundo do …

Deco avança para tribunal contra Apple por manipulação de desempenho dos iPhones 6

A Deco Proteste anunciou esta segunda-feira que avançou com uma ação judicial contra a Apple, acusando-a de práticas enganosas por ter manipulado os iPhones 6, 6 Plus, 6S e 6S Plus para se tornarem obsoletos …