Criança com anemia aplástica grave submetida a transplante inédito em Portugal

Um menino de quatro anos com anemia aplástica grave foi submetido a um transplante com células estaminais de sangue do próprio cordão umbilical, um tratamento inédito em Portugal realizado no Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa.

O tratamento foi realizado no dia 5 de abril na Unidade de Transplante de Medula do IPO de Lisboa e o menino tem apresentando uma evolução positiva.

“A recuperação foi dentro do que é esperado com este tipo de transplante e este tipo de células, sem grandes complicações e o menino está a recuperar muito bem e a ir regularmente às suas consultas”, disse esta quarta-feira à agência Lusa a médica hematologista Alexandra Machado.

Antes da transplantação, a criança encontrava-se internada no Hospital Pediátrico Dona Estefânia, tendo sido transferida para o IPO e submetido a quimioterapia e outros tratamentos.

Após a infusão das células estaminais do sangue do seu próprio cordão umbilical verificou-se uma rápida recuperação das contagens de glóbulos brancos e de outros parâmetros da recuperação hematológica e o menino recebeu alta hospitalar um mês após o transplante.

Contactado pela agência Lusa, o oncologista do IPO de Lisboa Nuno Miranda escusou-se a falar deste caso concreto, confirmando apenas que foi a primeira vez que se fez em Portugal um transplante autólogo com sangue do cordão umbilical.

“É uma raridade das raridades”, disse o ex-diretor do Programa Nacional para as Doenças Oncológicas, afirmando que “existem alguns casos destes descritos pela Europa e no mundo inteiro, mas são mesmo muito raros”.

“Já tivemos muitos casos de crianças com células estaminais congeladas em que dizemos aos pais: ‘ok, congelaram mas não vai poder ser usado’”, disse o especialista, explicando que o contexto mais frequente é não se poder usar células do próprio nos transplantes pois a criança quando nasce já tem células da doença.

Alexandra Machado, antiga coordenadora do programa de Colheita de Células Progenitoras Hematopoiéticas da Unidade de Transplante do IPO de Lisboa, explicou que a anemia aplástica é uma doença rara e grave que atinge a “fábrica do sangue”, a medula óssea.

“A anemia aplástica grave pode ter muitas origens (…) pode surgir na sequência de alguns medicamentos, de algumas infeções virais, de exposição a produtos tóxicos e até de desencadeamento de reações autoimunes, ou seja, o organismo passa a fabricar anticorpos dirigidos contra as suas próprias células”, adiantou.

Na falta de glóbulos vermelhos, o indivíduo tem anemia, na falta de plaquetas tem hemorragias várias e na falta dos glóbulos brancos têm infeções de várias origens, disse a médica que integrou a equipa responsável pelo primeiro transplante com células do sangue de cordão umbilical em Portugal entre dois irmãos.

A produção de células sanguíneas pode ser recuperada por terapêutica imunossupressora e nos casos mais graves com recurso a transplante de células estaminais hematopoiéticas, nomeadamente do sangue do cordão umbilical

Neste caso, o que aconteceu foi utilizar as células estaminais do próprio que tinham sido guardadas à nascença, disse Alexandra Machado, adiantando que já tinha sido descrito na literatura pelo menos dois casos de duas crianças com a mesma doença deste menino que também tinham guardado as suas células estaminais do cordão umbilical e cujo transplante foi bem-sucedido”, salientou a médica.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Costa pede a Bruxelas que IVA da luz possa variar com consumo

O primeiro-ministro enviou, esta terça-feira, uma carta à presidente da Comissão Europeia solicitando a alteração de critérios do IVA da energia para permitir a variação da taxa "em função dos diferentes escalões de consumo". No debate …

Uma ode aos sem-abrigo. Banksy presenteia Birmingham com uma nova obra de arte

Desta vez, Banksy deixou a sua marca na cidade britânica de Birmingham. A nova obra de arte, composta por duas renas, é uma ode aos sem-abrigo e à solidariedade da cidade britânica. Numa parede da cidade …

Morreu o ator José Lopes. Amigos fazem apelo para pagar o funeral

Morreu o ator José Lopes, aos 61 anos. A notícia está a ser avançada por vários amigos e familiares através das redes sociais. O ator José Lopes, de 61 anos, terá sido encontrado dias depois de …

Governo Regional acusa República de dever à Madeira cerca de 427 milhões

A República detém uma dívida acumulada com a Madeira desde 2015 na ordem dos 427 milhões de euros, declarou o vice-presidente do Governo Regional. “Sobre a ajuda do Governo da República à Madeira temos vindo a …

Governo da Tunísia paga recompensas por denúncias de corrupção

O primeiro-ministro tunisino, Youssef Chahed, ofereceu esta segunda-feira recompensas até 50 mil dinares (16 mil euros) a quem denunciar situações de corrupção e colaborar com a Instância Nacional de Luta Contra a Corrupção (INLUCC). Ao discursar …

Sydney. Qualidade do ar perigosa devido a incêndios no leste da Austrália

A qualidade do ar em Sydney atingiu esta terça-feira um nível perigoso devido à densa camada de fumo proveniente dos incêndios florestais, no leste da Austrália, indicou o Departamento de Meteorologia australiano. "Os ventos fracos e …

Governo prevê superavit de 0,2% e crescimento de 2% em 2020

O líder parlamentar do Partido Ecologista “Os Verdes” revelou esta terça-feira que o Governo prevê para o próximo ano um excedente orçamental de 0,2% e um crescimento de 2%. José Luís Ferreira, líder parlamentar do Partido …

Meo e Nos vão subir preços de alguns serviços em 2020

Escreve o Jornal de Negócios esta terça-feira que a Meo e a Nos vão atualizar o tarifário de alguns dos seus serviços a partir de 1 de janeiro de 2020. A fatura dos clientes deverá …

Maria e Francisco foram os nomes mais populares em 2019

Maria foi, mais uma vez, o nome feminino mais popular em 2019. João foi atirado para segundo lugar, sendo destronado por Francisco. Dados do Ministério da Justiça, divulgados pela TVI24, revela que, este ano, foram registadas …

Tensão nas eleições da JSD-Porto levam à intervenção da PSP

Rodrigo Passos foi eleito, no sábado, como novo líder da JSD-Porto, substituindo Rosina Ribeiro Pereira, que deixou algumas palavras duras para comentar o que se passou no ato eleitoral. Segundo o Público, Rosina Ribeiro Pereira, eleita …