Novo crédito ao consumo dispara para valor mais alto em 14 anos (mesmo com alertas do Banco de Portugal)

Mário Cruz / Lusa

Os bancos concederam novos créditos ao consumo no valor de 3,132 mil milhões de euros entre janeiro e agosto, o valor mais alto em 14 anos e depois de sucessivos alertas do Banco de Portugal.

De acordo com os dados disponíveis na página do BdP, em agosto os bancos concederam empréstimos ao consumo no valor de 404 milhões de euros, o valor mais alto para este mês desde 2003.

Em termos acumulados, o montante de novos créditos ao consumo concedidos às famílias disparou 17,4% em termos homólogos (dos 2,668 mil milhões de euros observados em 2017) para o valor mais elevado desde 2004 (entre janeiro e agosto de 2004 os empréstimos ao consumo totalizaram os 3,490 mil milhões de euros).

Na terça-feira, o BdP divulgou que os empréstimos concedidos pelos bancos para habitação totalizaram 810 milhões de euros em agosto, com juros médios mais baixos, no segundo mês desde a entrada em vigor das novas regras do Banco de Portugal (BdP), foi hoje divulgado.

De acordo com os dados mais atualizados do BdP relativos a empréstimos e depósitos bancários, foram concedidos 810 milhões de euros pelos bancos às famílias para empréstimos à habitação, menos do que os 919 milhões de euros de julho – mês no qual já tinham recuado em termos mensais -, mas mais do que os 709 milhões de euros concedidos em agosto de 2017.

No mesmo mês, de acordo com a informação divulgada pelo BdP, a taxa de juro média dos novos empréstimos concedidos a sociedades não financeiras foi de 2,36% (2,37% em julho).

Após vários alertas sobre o risco do sobreendividamento das famílias, o BdP lançou em julho novas regras que criam restrições à concessão de novos créditos à habitação e ao consumo, estabelecendo que as famílias apenas podem gastar metade do seu rendimento com empréstimos bancários.

Em 25 de setembro também o secretário de Estado das Finanças, Ricardo Mourinho Félix, advertiu que os bancos devem ter cautela na concessão de crédito, especialmente ao consumo, para não pôr em causa o trabalho feito em tornar as instituições mais sólidas e pediu “vigilância”.

As novas regras foram anunciadas a 1 de fevereiro, tendo o supervisor e regulador bancário justificado que o objetivo é os bancos não assumirem riscos excessivos nos novos créditos e que os clientes tenham capacidade de pagar as dívidas.

Estas limitações surgiram depois do Banco de Portugal ter admitido no início de junho, no Relatório de Estabilidade Financeira, que há “alguns sinais” de sobrevalorização dos preços do imobiliário, embora limitados.

Para já, estas regras são apenas uma recomendação – ainda que os bancos que não as cumpram tenham de se explicar –, mas em maio o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, avisou no parlamento que se os bancos não as respeitarem poderão passar de recomendações a ordens vinculativas.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Animais da União Zoófila em risco de ficar sem comida

A União Zoófila disse estar a ficar sem ração para alimentar os animais, por ter enfrentado "dificuldades para organizar campanhas em grandes superfícies". Esta quinta-feira, a União Zoófila  afirmou ter ração apenas para mais dois dias, …

Tancos. Marcelo garante desconhecer factos sobre reaparecimento das armas

O presidente da República garantiu este sábado à Lusa desconhecer os factos na base do desaparecimento e reaparecimento das armas de Tancos, recordando que tem insistido no esclarecimento de “toda a verdade, doa a quem …

Director da PJ apanhado a avisar PJM da investigação no caso Tancos

Escutas telefónicas efectuadas no âmbito da Operação Húbris, que investiga o modo como foram recuperadas as armas roubadas em Tancos, terão apanhado o então director da Polícia Judiciária (PJ), Almeida Rodrigues, a alertar o director …

Fotografias dos suspeitos que fugiram do tribunal investigadas

O ministro da Administração Interna determinou esta sexta-feira a abertura de um inquérito para apurar os contornos da fuga de três homens do Tribunal de Instrução Criminal (TIC) do Porto, bem como sobre a divulgação …

Portugueses vão pagar mais 15% em taxas e taxinhas em 2019

O Governo conta amealhar mais de 3 mil milhões de euros em 2019, com taxas, multas, juros e outras penalidades, conforme está inscrito no Orçamento de Estado para o próximo ano. Trata-se de um crescimento …

Parlamento da Macedónia aprova mudança de nome do país

O parlamento da Macedónia aprovou na sexta-feira o lançamento do processo para mudar na Constituição o nome do país para "República da Macedónia do Norte”, primeiro passo para pôr fim ao diferendo com a Grécia. "O …

Tribunal Superior Eleitoral do Brasil abre investigação à campanha de Bolsonaro

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do Brasil aceitou uma ação proposta pelo Partido dos Trabalhadores (PT) contra a candidatura de Jair Bolsonaro para investigar um suposto esquema ilícito de distribuição em massa de mensagens através …

Arábia confirma morte de Khashoggi no consulado. Foi durante "uma luta"

A Arábia Saudita reconheceu esta sexta-feira que o jornalista saudita Jamal Khashoggi foi morto no seu consulado em Istambul, na Turquia, durante uma luta, referindo que 18 sauditas estão detidos como suspeitos. "Investigações preliminares realizadas pelo …

Marido da nova ministra da Saúde renuncia a cargo que tinha no setor

O presidente do Conselho Nacional de Saúde, Jorge Simões, renunciou ao cargo invocando “motivos pessoais”, disse esta sexta-feira à agência Lusa fonte oficial do Ministério da Saúde. Numa resposta à Lusa, o gabinete da ministra da …

Ministério da Justiça tem “absoluta confiança” no sorteio da Operação Marquês

A Secretária de Estado da Justiça, Helena Mesquita Ribeiro, disse nesta sexta-feira que o Ministério tem "absoluta confiança" no sorteio de distribuição de processos aos juízes, reconhecendo, contudo, que é necessário averiguar as suspeições lançadas …