A menos de um mês e meio das legislativas, Costa continua a liderar intenções de voto, mas Rio cresce

10

ppdpsd / Flickr

Rui Rio, presidente do PSD, acompanhado pelo primeiro-ministro, António Costa

Estudo de opinião concluiu que há eleitores do PSD que atribuem mais qualidades governativas a António Costa.

Numa altura em que o calendário dista um mês e meio para as eleições legislativas, António Costa parte com uma vantagem para o sufrágio, com os portugueses a considerá-lo mais competente (56% contra 25% de Rui Rio), solidário (44% contra 20%) e melhor primeiro-ministro face (51% contra 25%). O líder dos socialistas também recolheu uma avaliação positiva por parte dos portugueses no barómetro mensal que mede os níveis de popularidade — depois de no mês anterior registar uma queda acentuada.

Para Rui Rio, há também boas notícias, já que os portugueses consideraram-no “mais honesto” em relação aos seus adversários nas próximas eleições — apesar de a diferença ser de apenas um ponto percentual, 24% contra 25%. No que respeita aos números da popularidade, o líder social-democrata também cresceu, tal como sugere o Jornal de Notícias, talvez embalado pela vitória nas últimas diretas contra Paulo Rangel. Desde que o o barómetro começou a ser feito esta é apenas a primeira vez que Rui consegue um saldo positivo — de oito pontos. Esta marca constitui um salto considerável, já que em novembro o antigo autarca do Porto mereceu 22 pontos negativos dos portugueses.

No ar fica a possibilidade de Rio, no período que falta até os portugueses irem às urnas, aumentar a sua popularidade e convencer os eleitores de que também reúne as características necessárias para ser primeiro-ministro — podendo aproveitar o protagonismo que o congresso do partido deste fim de semana para esse fim.

Questionado sobre o porquê destas opções, uma grande fatia do eleitorado justificava-as com as escolhas dos sociais-democratas, com muitos dos habituais votantes do PSD a preferirem os socialistas. Por exemplo, 20% dos que dizem ir votar no PSD consideram António Costa mais componente, 21% considera do atual primeiro-ministro mais solidário e 16% olham-no como melhor chefe de Governo.

Apesar destes números, os inquiridos mostram vontade de votar no PSD, o que quer dizer que não pode ser feita uma transferência destes números para o universo partidário.

No que respeita a questões demográficas, é possível perceber que António Costa tem os seus melhores resultados nas áreas metropolitanas do Porto e de Lisboa, entre as mulheres e entre as pessoas com 65 anos ou mais. Tem também vantagem entre os eleitores da CDU, do BE e do PAN. Contrariamente, Rui Rio tem vantagem entre os eleitores da região Norte (por vezes Centro), entre os homens e nas pessoas com idades compreendidas entre 50 e os 64 anos. Tem também vantagem entre o eleitorado da Iniciativa Liberal e do Chega.

  ZAP //

10 Comments

  1. “Por exemplo, 20% dos que dizem ir votar no PSD consideram António Costa mais componente”

    ser uma pessoa componente dever ser cá uma qualidade….!!!

  2. só espero que o Rio não vá para a frente com a teoria de dar 2000€ a cada gaja que tivesse um filho, senão as gajas dos bairros sociais iam-se multiplicar como ratas só para receber o dinheiro. elas actualmente já se multiplicam como ratas, depois não dão educação ás filhas, nem deixam as filhas, nem sequer irem à primária e depois andam por aí por todo o lado a estragar vidas.

  3. O Rui Rio não tem estofo para o costa , com parte do seu partido (cavaco, passos , relvas e fins contra ele , Costa ganha fácil resta saber por quanto….

  4. a existência de políticos é um mal necessário mas já que têm de existir o mínimo que o povo deveria fazer era dar preferência aos políticos honestos em desfavor dos espertalhões habilidosos e mentirosos que fazem tudo para protegerem os seus interesses e ambições pessoais como é o caso do nosso primeiro.

  5. Olhe, Carlos, veja quem é honesto, que o provou de sobra na Câmara do Porto, e quem é o aldrabão que “torce” o que Rio diz e que não olha a meios para atingir os fins. Agora escolha entre primeiro ministro honesto e competente e um “perfeito” político, ou seja, um trafulha…Se preferir que Portugal continue na cauda da Europa continue a votar PS.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE