Há um coral cuja comida favorita são microplásticos

Astrangia poculata

Um tipo de coral, conhecido como Astrangia poculata, adaptou-se de tal forma à deterioração ambiental dos mares que prefere comer microplásticos em vez de alimentos naturais.

Nos últimos anos, têm aumentado o número de relatos que dão conta dos danos que os plásticos causam ao meio ambiente, seja em aterros sanitários, montanhas ou na parte mais profunda do oceano. O plástico parece ter chegado a qualquer parte do planeta, incluindo os pequenos pólipos de coral.

Para estudar os corais e de que forma lidam eles com os oceanos mais quentes e acidificados, cientistas da Universidade de Boston, nos Estados Unidos, recolheram vários espécimes de Astrangia poculata, que vivem na costa leste dos Estados Unidos.

Os espécimes analisados foram encontrados na costa Rhode Island, perto da cidade de Providence. Este local foi selecionado devido à sua proximidade a uma grande área urbana, o que significava que havia uma grande quantidade de plástico na água.

Os cientistas concentraram-se em verificar a presença de microplásticos, pequenos pedaços com menos de cinco milímetros de largura, uma vez que suspeitavam que poderiam acabar no interior dos corais.

Segundo a Europa Press, já no laboratório, os cientistas descobriram que cada pólipo continha pelo menos 100 pedaços de microplástico.

Depois, os cientistas colocaram microesferas de plástico em tanques, misturados com comida normal (ovos de camarão). Quando dissecaram os corais, perceberam que havia o dobro de plástico nos pólipos, em vez da comida que costumam ingerir. A equipa refere que esta descoberta mostra que o coral prefere plástico em vez de alimentos naturais.

Numa experiência subsequente, a mesma equipa de investigadores mergulhou um lote de partículas de plástico no oceano, permitindo que as bactérias formassem um biofilme. Depois, adicionaram E. coli e alimentaram os corais criados em laboratório com essas partículas.

Apesar de os corais terem cuspido as contas plásticas dois dias depois, todos morreram de infeções por E. coli. A equipa sugere assim que esta descoberta indica que uma grande quantidade de coral pode estar a morrer de infeções transmitidas por plásticos. O artigo científico foi recentemente publicado na Proceedings of the Royal Society B.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas criam algoritmo para identificar covid-19 a partir do som da tosse

Investigadores de vários países criaram um algoritmo que afirmam poder identificar se uma pessoa tem covid-19 a partir do som da sua tosse. Cientistas do México, Estados Unidos, Espanha e Itália, liderados por uma equipa do …

Para proteger o fundo do mar, novo sistema permite atracar vários barcos com uma só "âncora"

Quando vários barcos se amontoam numa enseada durante a noite, cada um deles lança uma âncora que pode potencialmente danificar os corais e a vida marinha no fundo do mar. O sistema Seafloat foi criado …

Japão e Estados Unidos assinam acordo de cooperação para exploração da Lua

O Ministério da Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia do Japão e a agência espacial dos Estados Unidos (NASA) assinaram um acordo de colaboração entre os dois países no programa Artemis, para a exploração da …

Washington Redskins mudam de nome por ser considerado racista

A equipa de futebol americano, até aqui denominada de Washington Redskins, vai abandonar essa designação, considerada de teor racista, para designar nativos da América do Norte. Em comunicado, a equipa de Washington explicou que, depois de uma …

Flores precisaram de cerca de 50 milhões de anos para se tornarem o que são hoje

As plantas com flor evoluíram há cerca de 100 milhões de anos, mas precisaram de outros 50 milhões de anos para diversificar e tornarem-se aquilo que são hoje, sugere uma equipa de investigadores. Os cientistas documentaram …

Estudo sugere que imunidade à covid-19 pode desaparecer em poucos meses

A imunidade adquirida por anticorpos após a cura da covid-19 pode desaparecer em alguns meses, o que poderá complicar o desenvolvimento de uma vacina eficaz a longo prazo, sugere um estudo britânico divulgado esta segunda-feira. "Este …

60 anos depois, já se sabe o que aconteceu aos 9 russos que desapareceram na Montanha da Morte

Passados 61 anos, o mistério da morte de nove esquiadores russos que faziam uma caminhada pelos Montes Urais, perto da chamada Montanha da Morte, foi finalmente resolvido. Em 1959, nove viajantes russos que faziam uma caminhada …

Médicos Sem Fronteiras é "institucionalmente racista", acusam atuais e ex-colaboradores

Uma declaração assinada por mil atuais e ex-funcionários revela que a Organização Não Governamental (ONG) Médicos Sem Fronteiras (MSF) é "institucionalmente racista" e reforça o colonialismo e a supremacia branca no trabalho humanitário que pratica. Na …

Empresa culpada pela crise de opioides fez contribuições políticas após declarar falência

A Purdue Pharma, empresa culpada pela crise de opioides nos Estados Unidos, fez contribuições políticas após ter sido processada e declarado falência. Os opioides são usados para aliviar a dor, mas também provocam uma sensação exagerada …

Norte-americano morre após ir a festa para provar que a covid-19 é uma farsa

Um norte-americano de 30 anos, de San Antonio, no estado do Texas, morreu de covid-19 depois de ir a uma festa para provar que a doença era uma farsa, informou a media local. O homem foi …