Contas da Câmara de Almada acendem confronto entre Jerónimo e Centeno

José Sena Goulão / Lusa

O ministro das Finanças, Mário Centeno

Jerónimo de Sousa, secretário-geral comunista, acusou o PS de denegrir a “honestidade e competência” da Coligação Democrática Unitária (CDU) na gestão de autarquias. O gabinete do ministro das Finanças, Mário Centeno, refutou esta quarta-feira as acusações.

Na segunda-feira, o jornal Público revelou uma auditoria da Inspeção-Geral das Finanças (IGF) à gestão da Câmara Municipal de Almada, no período de 2014 a 2016, altura em que era presidida por Joaquim Judas, eleito pela CDU. A notícia indicava que tinham existido “despesas ilegais” de 1,6 milhões de euros.

No dia anterior, domingo, a CDU de Almada tocou no mesmo assunto, numa publicação no Facebook onde abordava o relatório da IGF e tecia considerações sobre a mesma.

“Após a leitura e análise apurada do documento em causa, os Deputados Municipais da CDU registam e concluem” que “são identificadas pela ação de controlo da Inspeção Geral de Finanças situações diversas de desconformidades processuais ou legais relativamente ao período em análise”, pode ler-se na publicação.

Assembleia Municipal Intervenção sobre Inspeção Geral de FinançasAção de controlo ao Município de Almada – Contratação…

Publicado por CDU Almada em Domingo, 27 de outubro de 2019

Sobre as “desconformidades”, a CDU de Almada afirma que se trata de “falta de coordenação entre diferentes serviços municipais, incluindo a utilização de plataformas informáticas distintas para os mesmos fins, e não compatíveis entre si; a falta de adaptação de alguns regulamentos municipais e a ausência de normas escritas noutros casos; e algumas insuficiências na elaboração de cadernos de encargos”.

Sobre as questões legais, “constata-se que o foco é a atribuição de relógios aos trabalhadores que completam 25 anos ao serviço do Município, e oferta de smartphones aos filhos dos trabalhadores com 12 anos no âmbito da celebração do Natal”.

Em relação ao relatório, a CDU de Almada considera que “diferentes interpretações das normas legais aplicáveis, designadamente no que se refere à inexistência de regulamentação específica aplicável às autarquias locais, poderão ter conduzido e determinado a existência de algumas das desconformidades identificadas”.

“Como em todas as grandes organizações do Estado, incluindo as Autarquias Locais existem insuficiências e atrasos na correção das situações menos conformes, também no Município de Almada se registou essa realidade”, lê-se.

“As sugestões contidas no relatório não indicam nem indiciam a prática de qualquer ato de corrupção”, acrescenta ainda. “Concordamos com a proposta da Inspeção Geral de Finanças no Relatório em apreciação, que determina que a Câmara Municipal informe aquela Inspeção Geral num prazo de 60 dias.”

Na sequência da divulgação do relatório, Jerónimo de Sousa acusou o PS de denegrir a “honestidade e competência” da CDU na gestão de autarquias.

“Percebemos perfeitamente os objetivos do PS que, através da Câmara Municipal, procura denegrir aquilo que é uma marca da CDU de que o PS não se pode gabar – a honestidade, o trabalho e a competência. Nesse relatório não estão reconhecidas nenhumas barbaridades nem ilegalidades. É estranho que o PS agarre numa questão que se tratou de um trabalhador com 25 anos receber como registo do seu trabalho um relógio e transformá-lo num caso político“, afirmou o secretário-geral comunista esta terça-feira.

“Sabemos ao que o PS vem, mas em relação à forma como a CDU gere os municípios seria uma boa lição e ensinamento para alguns setores do PS”, frisou, numa referência ao facto de o irmão da atual líder parlamentar socialista, Ana Catarina Mendes, ser o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes.

Horas depois da declaração de Jerónimo, o gabinete do ministro das Finanças pronunciou-se, enviando um comunicado à agência Lusa no qual refuta as acusações proferidas pelo secretário-geral do PCP.

O gabinete de Mário Centeno começa por referir que a lei orgânica do Ministério das Finanças define que a IGF “é um serviço do Ministério das Finanças (…), dotado de autonomia administrativa, que funciona na direta dependência do ministro das Finanças”. “Na anterior legislatura, o ministro das Finanças exerceu diretamente as competências conferidas pela lei, apenas delegando competências pontuais nos secretários de Estado.”

Segundo acrescenta o gabinete, “no caso do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, as competências delegadas pelo ministro das Finanças foram as relativas às atribuições da IGF no âmbito do controlo da receita tributária e de outros assuntos de natureza fiscal e aduaneira”.

Na nota, o gabinete sublinha ainda que, nos termos da lei orgânica do Governo anterior, “o ministro das Finanças exerce a direção sobre a IGF, em coordenação com o ministro da Administração Interna, no âmbito do exercício da tutela inspetiva sobre as autarquias locais, as demais formas de organização territorial autárquica e o setor empresarial local”.

Almada foi um dos nove municípios da CDU perdidos para o PS nas últimas eleições autárquicas. A tensão provocada pela divulgação do relatório da IGF intensificou o confronto entre as duas forças políticas, que depressa passaram do concelho para o plano nacional, num momento de pós-eleições.

LM, ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Este Jerónimo é um tratado . ” honestidade e competência ” ahahahahah
    É evidente que todos comem do tacho , mas virem os comunas dizerem que são honestos e competentes é hilariante.
    Já não se deve lembrar da bronca em Loures do contrato das lâmpadas com o cunhado , ou dos lugares de favor no Seixal entre muitos outros casos

RESPONDER

Cientistas estão a atirar rochas vulcânicas para telhados (para provar que são perigosas)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Canterbury está a lançar rochas vulcânicas para telhados na Nova Zelândia na esperança de ajudar os habitantes de Auckland a entender os perigos vulcânicos. "Auckland localiza-se num campo vulcânico …

A cordilheira Kong nunca existiu, mas esteve nos mapas durante um século

A cordilheira Kong nunca existiu, mas esteve durante 100 anos em muito dos principais mapas do continente africano. Acabaria por ser um militar francês, que explorou o rio Níger, a acabar com este "fantasma da …

"Continua a pairar perigosamente". Relógio do Juízo final mantém-se a 100 segundos do Apocalipse

A Humanidade nunca esteve tão perto do Apocalipse, alertam os cientistas responsáveis pelo "Relógio do Juízo Final", que decidiram mantê-lo na mesma posição do ano passado, a 100 segundos da meia-noite. O relógio, que é uma …

A primeira bateria doméstica de hidrogénio armazena três vezes mais energia do que uma da Tesla

Para usar energia solar doméstica, é preciso gerar energia quando o Sol brilha e armazená-la quando não aparece. Para isto, as pessoas usam normalmente sistemas de bateria de lítio. Porém, a empresa australiana Lavo construiu …

Um oásis LGBTQ, Budapeste é posto à prova pelo populismo e pela pandemia

Budapeste é um oásis para a comunidade LGBTQ, mas a cena drag da capital húngara vê-se ameaçada pela pandemia de covid-19 e pelas políticas conservadoras e populistas de Viktor Orbán. Durante muitos anos, Budapeste desfrutou a …

Coreia do Sul "ressuscitou" voz de uma superestrela. Chovem preocupações éticas

Pela primeira vez em 25 anos, a distinta voz da superestrela sul-coreana Kim Kwang-seok será ouvida na televisão nacional. O famoso cantor folk morreu em 1996. De acordo com a CNN, a emissora nacional da Coreia …

Maioria dos países africanos só terá vacinação em massa a partir de 2023

A maioria dos países africanos só terá imunização em massa a partir de 2023, segundo previsão da The Economist Intelligence Unit, que admite que, com o evoluir da pandemia, muitos dos países mais frágeis possam …

Mulher que "morreu" com covid-19 aparece viva 10 dias após funeral

Uma mulher de 85 anos ficou infetada com covid-19 num lar na Galiza, em Espanha. A 13 de janeiro a família de Rogelia Blanco recebeu a informação do lar de que a mulher tinha falecido. …

Familiares de vítimas na China pressionadas a não falar com OMS

As autoridades chinesas estão a pressionar as famílias das primeiras vítimas da covid-19 para que não entrem em contacto com os investigadores da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Wuhan, segundo familiares dos falecidos. Mais de …

Falsas vacinas à venda na Internet são grande risco para a saúde

Embora milhões de pessoas tenham sido já vacinadas contra a covid-19 nos países ricos, proliferam as fraudes na Internet com fármacos falsos que representam um grande risco para a saúde, alertaram peritos das Nações Unidas. As …