Consultor do PSD avança com queixa na ERC

1

Rodrigo Gonçalves, o consultor de comunicação do PSD, que se demitiu no domingo, após uma notícia do Diário de Notícias, vai avançar nos próximos dias com uma queixa junto da ERC “para que possa ser aferida a verdade.”

A informação foi divulgada pelo próprio em comunicado, escreve o DN. “Nada tenho a ver com a suposta rede e por isso não posso permitir que o meu nome possa ser instrumentalizado ao serviço dos objetivos eleitorais do PS.”

Rodrigo Gonçalves responde assim ao PS que ameaçou apresentar uma queixa à Comissão Nacional de Eleições (CNE) no seguimento da notícia do DN. Uma ameaça que o consultor considerou “ridícula”, acusando o PS de estar a aproveitar a questão com fins eleitorais, tentando envolver “o meu nome numa alegada rede de perfis falsos” para “atacar o PSD.”

No mesmo texto, Rodrigo Gonçalves informa que também irá apresentar uma “participação à CNE e no sentido de poder diligenciar junto do Facebook e do Twitter o encerramento das várias contas com alegada ligação ao Partido Socialista. Estas contas estão já identificadas e para as quais vou pedir que sejam adotadas medidas no sentido de as neutralizar e eliminar, já que uma parte delas ultrapassa todos os limites do razoável em termos de insultos às mais diversas pessoas de que o PS não gosta.”

A notícia do DN dá conta da existência de uma série de perfis falsos que espalhavam notícias sobre adversários políticos. No sábado, também em comunicado, Rodrigo Gonçalves contrapunha estes factos com a sua versão, garantindo que não tinha “nenhuma ligação” com as contas falsas. Rodrigo Gonçalves demitiu-se das suas funções no domingo.

No comunicado, o consultor do PSD ataca o PS dizendo que, com esta manobra de diversão, “tenta fugir a exemplos do passado recente em que os seus altos representantes, como o cabeça de lista às Europeias, Pedro Marques, lideraram campanhas contra o PSD na internet, através dos Blogues “Camara Corporativa”, “Simplex”, “País Relativo”, “Valor das Ideias” e a “Regra do Jogo”, financiados por José Sócrates e por dinheiros públicos, segundo noticia da Revista Sábado (27/02/2019) e do Correio da Manhã (17/02/2010).”

Rodrigo Gonçalves termina a nota referindo que o PS está a tentar tudo “para não falar, em primeiro lugar, das eleições Europeias, mas também de situações como o Galpgate, o Famalygate, o Siresp, Tancos, os Fundos Europeus, o SNS, entre muitos outros assuntos incómodos para a sua gestão.” No entanto, “não vou permitir que usem o meu nome para atacar o PSD e o seu líder.”

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE