Conselho da ONU aprova resolução que exige leis para combater o terrorismo

Africa Renewal / Flickr

Barack Obama na Assembleia Geral das Nações Unidas

Barack Obama na Assembleia Geral das Nações Unidas

O Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) aprovou esta quarta-feira uma resolução que exige dos países de todo o mundo que adaptem as respectivas leis para perseguir judicialmente os seus cidadãos que participem de milícias ou grupos extremistas noutros países.

O texto, aprovado por unanimidade pelos membros do Conselho de Segurança, foi proposto pelos Estados Unidos. A medida procura reforçar a luta contra os chamados combatentes estrangeiros, numa reação à ida de milhares de cidadãos de diversos países para a Síria e o Iraque para se unirem a grupos como o extremista Estado Islâmico (EI).

A reunião ocorre durante o debate geral da 69ª Assembleia Geral da ONU, iniciada esta quarta-feira em Nova Iorque. O texto foi proposto pelos Estados Unidos e aprovado por unanimidade numa reunião extraordinária presidida por Barack Obama.

Com a decisão, a ONU recomenda que todos os Estados-Membros do organismo garantam que as suas leis criminalizem e punam todos os seus cidadãos que “viajem ou tentem viajar para um Estado” com o “objetivo de perpetrar, planear, preparar ou participar de atos terroristas ou para fornecer ou receber treino terrorista”.

As alterações à legislação têm sido feitas por vários países europeus, confrontados com o elevado número de cidadãos que nos últimos anos se juntaram ao jihadismo. Segundo os EUA, mais de 15 mil cidadãos de mais de 80 países viajaram nos últimos anos para a Síria.

A resolução do Conselho de Segurança impõe a todos os Estados novas obrigações para impedir a movimentação de terroristas e potenciais terroristas e para perseguir judicialmente e punir quem financiar os programas de recrutamento dessas organizações.

Após a aprovação do texto, Obama pediu aos países para “traduzirem em atos” o conteúdo da resolução. “Se há desafio que um país não possa enfrentar sozinho, é este, o de terroristas a atravessar fronteiras e a ameaçar perpetrar atos de violência indizíveis”, afirmou o chefe de Estado norte-americano.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, expressou a sua satisfação pela aprovação da resolução e pela unidade manifestada pelo Conselho de Segurança, ao mesmo tempo que recordou que todas as medidas que forem aplicadas devem respeitar os princípios das Nações Unidas.

No entanto, a organização não governamental (ONG) Human Rights Watch alertou que o texto corre o risco de repetir muitos dos erros cometidos após o 11 de setembro. “A resolução nada diz sobre a proteção do julgamento justo, mas pede aos Estados que capturem pessoas nas fronteiras. Isso não contribui para evitar que os governos levem a cabo políticas antiterroristas abusivas”, informou a ONG, em comunicado.

Ataques

Mais de 40 países ofereceram-se para fazer parte da coligação anti-EI, liderada pelos Estados Unidos, de acordo com Obama. Enquanto isso, os ataques aéreos na região da Síria – iniciados na noite desta segunda-feira – continuam na tentativa de impedir o avanço do Estado Islâmico.

O grupo jihadista já assumiu o controlo de grandes áreas da Síria e do Iraque e obrigou comunidades inteiras a fugirem dos seus países com medo das ações dos militantes extremistas – como no caso dos mais de 130 mil sírios que se refugiaram na Turquia recentemente.

Enquanto isso, um grupo jihadista da Argélia – que tem relações com o EI – chamado Jund al-Khilafa divulgou um vídeo mostrando a decapitação de um turista francês, que havia sido sequestrado este domingo.

“A única língua entendida por assassinos como esse é a língua da força“, disse Obama, na Assembleia da ONU.

Além dos Estados Unidos, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Jordânia, Bahrein e Qatar participam dos ataques na Síria que começaram esta semana.

ZAP / ABr / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …

Covid-19. México investiga mercado negro de atestados de óbito falsos

As autoridades da Cidade do México anunciaram que estão a investigar um suposto mercado negro de atestados de óbito relacionado com a covid-19, no dia em que o país registou 625 mortes nas últimas 24 …

Astrónomos descobrem "réplica" do Sol e da Terra a três mil anos-luz

O que diferencia esta descoberta de outros exoplanetas parecidos com a Terra é que a sua estrela tem uma semelhança impressionante com o nosso Sol. Entre os dados da missão Kepler, uma equipa de investigadores identificou …

Sem romarias e festas, milhares de famílias estão a entrar em falência

Milhares de famílias cujo rendimento depende das romarias e festas populares estão a atravessar sérias dificuldades económicas. Os prejuízos ultrapassam os 50 milhões de euros. A suspensão das festas populares e romarias religiosas em todo o …

Corpo de Maria Velho da Costa ficou 11 dias na morgue. Filho critica MP e fala em "massacre psicológico"

Os restos mortais da escritora Maria Velho da Costa, que faleceu a 23 de Maio, ficaram no Instituto de Medicina Legal, em Lisboa, durante 11 dias, sem que a família tivesse conhecimento de que já …

"Vocês são uns ingratos". Vieira arrasa equipa após empate com o Tondela

Luís Filipe Vieira foi ao balneário falar com os jogadores após o empate com o Tondela. O presidente benfiquista mostrou-se irritado e acusou os futebolistas de ingratidão. Depois do empate do SL Benfica com o CD …