Condenação de polícias por “excessos” cometidos em serviço é “absurdo”, diz Bolsonaro

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, afirmou na quinta-feira que é um “absurdo” a condenação de polícias por “excessos” cometidos em serviço, acrescentando que existem prisões com “muitos inocentes”.

“Ao conversar com eles [polícias e bombeiros militares numa prisão], mais do que o sentimento, [tinha] a certeza de que lá dentro tinha muitos inocentes. Tinha culpados? Tinha, mas também tinha muito inocente. Basicamente por causa de quê? Do excesso”, declarou Jair Bolsonaro, ao referir-se a visitas que realizou à prisão da Polícia Militar em Benfica, no Rio de Janeiro, segundo noticiou o G1, citado pela agência Lusa.

“Na madrugada, na troca de tiros com marginais, se o polícia dá mais de dois tiros, faz sentido que seja condenado por excesso? Isso é um absurdo”, frisou o chefe de Estado.

O mandatário falou ainda sobre o chamado auto de resistência, que é quando o alegado criminoso resiste à investida policial e é morto em seguida. Para Jair Bolsonaro, autos de resistência são um “sinal” de que o agente está a “fazer a sua parte”.

“Muitas vezes vemos um polícia militar, que é mais conhecido, a ser alçado para uma função, e vem a imprensa dizer que ele tem 20 autos de resistência. Tinha que ter era 50. É sinal que ele trabalha, que ele faz sua parte e que ele não morreu. Ou queriam que nós providenciássemos empregos para a viúva?”, questionou, ironizando.

As declarações de Jair Bolsonaro foram prestadas durante uma cerimónia no Palácio do Planalto, em Brasília, para o lançamento de uma campanha publicitária a favor do pacote anticrime, proposto ao Congresso em fevereiro deste ano pelo ex-juiz e atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

Marcelo Camargo / Abr

Sérgio Moro

“Pacote Anticrime. A lei tem que estar acima da impunidade” é o slogan da campanha, que será publicitada até ao final deste mês, e será difundida nos meios de rádio, televisão, internet, cinema, além de outdoors.

Elaborada pela Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República, “a estratégia pretende mostrar à sociedade brasileira a importância da revisão do arcabouço jurídico da segurança pública e da adequação das leis da área à realidade atual do país”, diz o Ministério da Justiça no seu site.

“Precisamos de mandar uma mensagem clara para a sociedade, de que os tempos do Brasil sem lei e sem justiça chegaram ao final. Que o crime não compensa e que não seremos mais um paraíso para a prática de crimes ou para criminosos“, disse Sérgio Moro no seu discurso.

Norteado pelo combate à corrupção, ao crime organizado e aos crimes violentos, o Pacote Anticrime foi uma das ações prioritárias dos primeiros 100 dias de Governo de Bolsonaro.

“Sessenta mil homicídios por ano não é um número normal e aceitável. A impunidade da grande corrupção não é moralmente aceitável. Não podemos ter uma política de convivência pacífica com essas grandes organizações criminosas e a mensagem mais forte é aquela mensagem que pode vir do Governo e do parlamento, com a aprovação de leis rigorosas em relação a essa criminalidade”, defendeu ainda o ministro.

ZAP // //

PARTILHAR

RESPONDER

"Não sou condicionável por coisa nenhuma". Tomás Correia diz que não sai do Montepio

O presidente da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG), António Tomás Correia, afirmou esta quinta-feira que não é “condicionável por coisa nenhuma”, recusou estar a ser afastado da mutualista e reiterou que não sairá no dia …

Ministra da Saúde quer enfermeiro de família para todos os portugueses

A ministra da Saúde, Marta Temido, quer que todos os portugueses tenham um enfermeiro de família atribuído até ao final da próxima legislatura, à semelhança da meta traçada para os médicos de família. Na abertura do …

Rei de Marrocos indulta jornalista marroquina condenada por aborto

O rei de Marrocos, Mohamed VI, indultou a jornalista Hajar Raissouni, recentemente condenada a um ano de prisão por "aborto ilegal" e "relações sexuais fora do casamento", segundo um comunicado oficial. A mulher, de 28 anos, …

Morreu Elijah Cummings, um dos democratas que investigava Trump

O congressista norte-americano Elijah Cummings, uma das figuras do Partido Democrata mais respeitadas na oposição pela sua frontalidade e por acalmar protestos violentos e desentendimentos entre adversários, morreu esta quinta-feira, aos 68 anos. A notícia da …

Risco de pobreza em Portugal é o mais baixo de sempre. Mas há 330 mil menores em risco

O ano de 2017 trouxe melhorias às condições de vida da população, com o risco da pobreza a atingir 17,3% dos residentes em Portugal. É a taxa mais baixa desde que este indicador é tratado, …

Maria Martins conquista bronze nos Europeus de ciclismo de pista

Maria Martins venceu nesta quarta-feira a medalha de bronze no “scratch” feminino dos Europeus de ciclismo de pista, que nesta quarta-feira arrancaram em Apeldoorn, na Holanda. Depois de várias medalhas em Europeus sub-23, a ciclista de …

Carlos César: Firmar um acordo com o Bloco descriminaria os restantes partidos de esquerda

O dirigente socialista Carlos César mostrou-se esta quarta-feira confiante que o novo Governo será para quatro anos, considerando ainda que firmar um acordo com o Bloco de Esquerda seria discriminar os restantes partidos de esquerda. …

Médico que deixou bebé nascer sem rosto tem quatro processos na Ordem

O obstetra que não detetou malformações graves num bebé que acabou por nascer sem rosto no início deste mês, em Setúbal, tem quatro processos em curso no conselho disciplinar da Ordem dos Médicos. A informação foi …

Tensão na Catalunha afeta realização do Barcelona-Real Madrid

A violência dos protestos na Catalunha está a fazer com que a Liga e a Federação de futebol espanholas repensem a ideia de o clássico entre Barcelona e Real Madrid se realizar em Camp Nou. O …

Assis critica novo Governo do PS. É "muito António Costa" e feito só para dois anos

O ex-eurodeputado do Partido Socialista (PS) Francisco Assis não poupou nas críticas ao novo Governo, que António Costa apresentou ao Presidente da República na terça-feira ao final do dia, considerando que este é um executivo …