Concentração Motard de Faro arranca hoje com segurança reforçada

A 37.ª edição da Concentração de Motos de Faro começa esta quinta-feira e prolonga-se até domingo, sendo esperados 18 mil participantes, que terão segurança reforçada da GNR, uma semana após as detenções de 59 elementos do grupo motociclista Hells Angels.

A GNR anunciou na quarta-feira, em comunicado, que esta edição da Concentração de Faro terá um efetivo superior, sobretudo da Unidade de Intervenção.

A par deste reforço, o comando territorial de Faro vai realizar “uma operação de segurança de grande visibilidade” dirigida aos motociclistas, automobilistas e público que participa na concentração internacional.

A edição de 2018 decorre após a Polícia Judiciária ter detido, na semana passada, 58 elementos do grupo de motociclistas Hells Angels em Portugal, por indícios de associação criminosa, tentativa de homicídio, roubo, ofensa à integridade física, posse e tráfico de armas proibidas e tráfico de droga.

Dos 58 detidos em Portugal, o Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa determinou na quarta-feira prisão preventiva para 39 arguidos e apresentação periódica às autoridades para os restantes 19. Os arguidos que ficam em liberdade estão proibidos de sair dos concelhos das respetivas residências e participar em concentrações ‘motards’.

A coordenadora da Unidade Nacional de Combate ao Terrorismo, Manuela Santos, assumiu em conferência de imprensa que a operação policial de desmantelamento do grupo, a 11 de julho, teve em conta a realização do encontro de Faro e a possibilidade de ajustes de contas entre grupos rivais.

O tenente Carvalho Afonso, oficial de comunicação e relações públicas do comando territorial da GNR de Faro, disse à agência Lusa que a segurança dentro do recinto está a cargo de uma empresa de segurança privada, como aconteceu nos anos anteriores.

No entanto, os militares da GNR vão estar nas imediações do recinto e, “se houver necessidade, será feita uma intervenção”, afirmou, dando conta de que a valência da investigação criminal vai estar a monitorizar e a recolher informações durante todo o evento.

Carvalho Afonso disse também que a GNR está em contacto com as outras forças de segurança portugueses e internacionais para troca de informações. A organização da Concentração de Motos de Faro afirmou, por sua vez, que vai manter a segurança habitual no recinto.

Para José Amaro, presidente do Motoclube de Faro, organizador da concentração de motos algarvia, as informações sobre as detenções de 59 pessoas ligadas aos Hells Angels para evitar um ataque na concentração estão a ser “empoladas pela imprensa”.

“Há sempre preocupação todos os anos com a segurança da concentração, principalmente sobre o problema dos incêndios. Essa é uma das principais preocupações da organização, porque a concentração está numa zona propícia a incêndios”, disse José Amaro, referindo-se ao facto de o recinto e o parque de campismo disponibilizado pela organização estarem junto de uma mata.

O presidente do Motoclube garantiu que “toda essa organização está preparada com os bombeiros e as autoridades” e frisou que, “no que se refere à outra segurança, dentro do recinto, o dispositivo vai ser precisamente igual ao do ano passado”.

Lusa ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Sporting 2-2 Belenenses SAD | Líder salva virgindade nos descontos

A Belenenses SAD esteve a segundos de cumprir a promessa de Petit, que na antevisão da partida apontava para a primeira derrota do Sporting. Os “azuis” estiveram a vencer por 2-0, graças a uma eficácia …

Quatro anos depois, Danny recuperou a sua prancha. Estava a 2700 quilómetros

Um surfista australiano recuperou a sua prancha quatro anos depois de a ter perdido. Estava a 2700 quilómetros do sítio onde a tinha visto pela última vez. Danny Griffiths, um surfista habituado a ondas grandes, perdeu …

Os astronautas precisam de um frigorífico. Engenheiros trabalham num que funciona de "cabeça para baixo"

Para que os astronautas façam longas missões à Lua ou a Marte, precisam de um frigorífico, mas estes eletrodomésticos não são projetados para funcionar em gravidade zero. Os astronautas precisam de frigoríficos para as missões prolongadas …

A maior "cidade-fantasma" da China voltou a florescer (graças à educação)

Kangbashi, na Mongólia Interior, é considerada há muitos anos a maior "cidade-fantasma" da China. Agora, tem muito a agradecer a uma jogada inesperada, mas muito eficaz: o setor da Educação. Há alguns anos que Kangbashi, uma …

Carro da Tesla ajuda o FBI a capturar homem suspeito de atear fogo em igreja

As câmaras de um Tesla ajudaram as autoridades a prender um homem suspeito de atear fogo numa igreja na cidade de Springfield, no estado de Massachusetts. A congregação foi atacada mais de uma vez em …

Destemida e aventureira. Com apenas 18 anos, Simone Segouin ajudou a França a derrotar os nazis

Quando tinha apenas 18 anos, Simone Segouin juntou-se à Resistência Francesa para capturar as tropas nazis, sabotar os planos alemães e lutar contra o fascismo no seu país. Apesar de ter abandonado a escola bastante cedo, …

Orgulho e ciúmes. Corrida armamentista entre Coreias coloca ambiente de paz em risco

A relação entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul é conhecida por ser bastante conturbada, sendo que nos últimos anos já ocorreram alguns incidentes entre os países. Agora, as duas nações peninsulares …

"Estória mal contada": a saída de João Marques do Famalicão

Perto do final do campeonato feminino de futebol, o treinador das candidatas ao título abandona o emblema minhoto. Provavelmente porque vai liderar outra equipa minhota. Adeptos não gostaram. A Liga BPI, a primeira divisão nacional feminina …

Livre cede lugares à IL e ao Volt. Vasco Lourenço fala em "chicana política"

O Livre cedeu, esta quarta-feira, quatro lugares da sua comitiva no desfile que assinala o 25 de Abril à Iniciativa Liberal e ao Volt Portugal, depois da comissão promotora os ter informado de que não …

Pena de morte diminuiu. Execuções globais atingem o número mais baixo numa década

Globalmente, foram executadas 483 pessoas em 2020, o número mais baixo registado pela Amnistia Internacional (AI) numa década, marcando uma redução de 26% em relação a 2019 e 70% comparativamente a 2015. Segundo um artigo da …