Computadores quânticos primitivos já estão a superar os computadores atuais

Universidade de Bristol

Xiaogang Qiang, da Universidade de Bristol, com um computador quântico primitivo

Xiaogang Qiang, da Universidade de Bristol, com um computador quântico primitivo

Um novo estudo usou processadores quânticos simples para executar algoritmos complexos, mostrando que mesmo os computadores quânticos primitivos já podem superar os clássicos em determinados cenários.

Os computadores quânticos são incríveis porque exploram três características: operam numa escala a que os eletrões podem ser tanto partículas quanto ondas, podem estar em muitos lugares ao mesmo tempo e podem estabelecer uma ligação instantânea, mesmo quando separados por grandes distâncias (entrelaçamento quântico).

Por outras palavras, considerando que a computação clássica utiliza bits binários (zeros e uns) para codificar a informação, a computação quântica usa qubits, bits quânticos que podem ser tanto um quanto zero – ao mesmo tempo.

Juntas, essas estranhas propriedades permitem que um computador quântico alcance certo poder de processamento paralelo sem precedentes, o que significa que pode realizar cálculos e resolver problemas que os computadores clássicos não conseguem.

No entanto, apesar de já termos conseguido construir processadores quânticos de poucos qubits, construir um computador quântico em larga escala tem-se mostrado algo extraordinariamente difícil.

Agora, num estudo publicado em maio na Nature Communications, investigadores da Universidade de Bristol e da Universidade da Austrália Ocidental afirmam que mesmo esses processadores quânticos primitivos podem realizar cálculos importantes.

Poder de processamento

Usando um circuito quântico simples, construído num processador fotónico quântico de 2-qubits, os investigadores foram capazes de superar os computadores clássicos em certos problemas altamente especializados.

Por exemplo, a “caminhada quântica” é uma versão da mecânica quântica de coisas como o movimento browniano, que descreve o movimento de partículas em suspensão.

Um dos problemas que o computador quântico resolveu foi o “passeio aleatório do marinheiro embriagado”, ou seja, todos os possíveis caminhos que um bêbado cambaleante poderia fazer para chegar do ponto A ao ponto B.

Por outras palavras, um processador quântico simples pode fazer cálculos complexos de aleatoriedade muito bem.

A nova pesquisa vai ajudar a projetar novos algoritmos quânticos e talvez lançar alguma luz sobre como construir computadores quânticos maiores.

Pelo meio, estas máquinas de 2-qubits já estão a realizar um trabalho útil. As suas propriedades têm utilizações práticas e podem auxiliar os cientistas a projetar computadores mais sofisticados.

“É como se a partícula pudesse explorar o espaço em paralelo. Este paralelismo é a chave para algoritmos quânticos, com base em ‘caminhadas quânticas’ que vasculham enormes bases de dados de forma mais eficiente do que podemos atualmente”, explica Xiaogang Qiang, investigador da Universidade de Bristol, que trabalhou na experiência.

HypeScience

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. um dia la chegaremos mas nao agora… ‘e muita presao e muito ruido a volta.
    Este percurso ‘e necessario e dolorso….

    Computador quantico so daqui a uns aninhos…

RESPONDER

Francisco Rodrigues dos Santos admite que tem sido "difícil" juntar o CDS (mas "não por falta de iniciativa")

Francisco Rodrigues dos Santos, presidente do CDS-PP, afirmou, numa entrevista ao Jornal de Notícias e TSF que tem sido "difícil" conquistar a coesão do partido. Em entrevista ao Jornal de Notícias e à TSF, o líder …

Isabel dos Santos usou equipa de espiões para provar "conspiração" e "vingança" de João Lourenço

A empresária Isabel dos Santos contratou uma firma de antigos agentes secretos israelitas para provar que foi vítima de um ataque orquestrado pelo governo de João Lourenço. Isabel dos Santos criou uma equipa de espiões para …

"Perdemos o avô da nação". Morte do príncipe Filipe deixou "um grande vazio" na vida de Isabel II

A morte do príncipe Filipe, duque de Edimburgo, na sexta-feira, aos 99 anos, deixou a Rainha Isabel II, sua esposa, com "um grande vazio na sua vida", disse este domingo aos jornalistas o seu filho …

Mapa online interativo ajudou indígenas do Panamá a fazer frente à pandemia

Quando a covid-19 chegou ao Panamá no ano passado, o cartógrafo Carlos Doviaza temeu pelas pessoas indígenas da sua comunidade. Por isso, para as ajudar, dedicou-se a fazer aquilo que faz melhor: mapas. "Pensei: 'Porque não …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

Portugal regista mais 566 casos e seis óbitos por covid-19

Portugal registou, este domingo, mais seis mortes e 566 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …

PS quer que Cavaco Silva diga "quando é que soube do buraco do BES"

O PS quer que o antigo Presidente da República Cavaco Silva esclareça "quando é que soube do buraco do BES" e porque é que "não agiu atempadamente" para evitar o aumento de capital, que gerou …

Perdoar o passado, celebrar o renascimento e cumprir tradições. A primavera traz o Nowruz, o ano novo persa

Assim que as flores começam a desabrochar e os dias ficam mais longos, fica claro que o Nowruz está prestes a chegar. A celebração do ano novo iraniano é secular, com raízes que remontam a …

“Mostrámos que sabemos governar”. Bloco apresenta candidata a Lisboa (e abre a porta a acordo com PS)

O Bloco de Esquerda apresentou a candidatura de Beatriz Gomes Dias à Câmara Municipal de Lisboa, pediu “mais força” para determinar a governação da cidade e abriu a porta a novos entendimentos com o PS …

Fé nos números. Foi o voto não religioso que Donald Trump perdeu em 2020 

Em novembro de 2020, Joe Biden foi eleito Presidente dos Estados Unidos da América. Uma análise revelou recentemente que a derrota de Donald Trump dependeu daqueles que não se identificam com nenhuma religião. Ryan Burge, professor …