/

“Compre agora, pague depois”. Klarna chegou a Portugal para revolucionar compras online

A Klarna permite fazer pagamentos parcelados em compras online entre 35 e 1.000 euros. Chegou ao mercado português esta quarta-feira.

A fintech sueca Klarna entrou no mercado português esta quarta-feira. A empresa é um dos nomes fortes do conceito em voga “Buy Now Pay Later” (BNPL), que se pode traduzir por “Compre agora, pague depois”. Através da Klarna, os clientes podem comprar um produto e depois ir pagando em parcelas.

Em declarações ao Jornal de Negócios, o responsável pelas operações da marca no mercado português, Alexandre Fernandes Ribeiro, explica que a empresa chega numa altura em que “o consumidor dá sinais de que procura soluções alternativas para comprar online”.

Como é que funciona? Através da aplicação da Klarna ou caso o serviço esteja integrado no site de um retalhista parceiro, o utilizador pode dividir o preço de uma compra em três parcelas, sem taxas e sem juros, num intervalo entre 35 e 1.000 euros.

“Não cobramos taxas aos clientes e nunca vamos fazê-lo. O valor é pago pelas marcas, que escolhem pagar para usar o serviço”, explica Alexandre Fernandes Ribeiro. As comissões dependem de volume, mas variam “entre 2 e 3% por transação”.

A aplicação permite ainda criar coleções e definir alertas de descida de preços nos itens guardados.

A empresa tem 90 milhões de clientes ativos e é utilizada por mais de 250 mil retalhistas. Marcas como a H&M, Nike, Sephora ou a Shein são parceiras da Klarna.

O responsável da Klarna no mercado português diz que a empresa quer “trabalhar com marcas portuguesas para ser um motor de crescimento” destas empresas.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE