Colorado é o 1º Estado americano a vender marijuana para uso recreativo

macwiz / Flickr

-

O Estado do Colorado, no centro-oeste dos Estados Unidos, passou esta quarta-feira a ser primeiro no país a permitir a venda de marijuana para fins recreativos.

Segundo um levantamento do The Denver Post, jornal da capital do Estado, cerca de 30 lojas em todo o Colorado devem começar a vender a droga esta quarta-feira, que já foi apelidada de “Quarta-Feira Verde“.

Em novembro de 2012, o Colorado, juntamente com o Estado de Washington (na costa oeste), aprovaram a legalização do uso e posse de marijuana para pessoas acima de 21 anos.

Washington deve iniciar a venda ainda este ano.

Os dois Estados estão entre os 20 que já tinham aprovado a venda da marijuan para fins medicinais, apesar de a droga ainda ser considerada ilegal pelas leis federais.

Comemoração e seguranças

Os proprietários das lojas que vão vender a droga no Estado aumentaram os stocks, prepararam comemorações e contrataram mais seguranças para abrir as portas e começar as vendas esta quarta-feira.

macwiz / Flickr

-

Um gerente de uma loja do Estado afirmou que não sabe o que esperar com esta liberalização.

“Pode ser uma loucura. Ou muito sossegado. Quem sabe? Ninguem fez isto antes”, diz à BBC Robin Hackett, da loja BotanaCare, em Denver.

Segundo a nova lei, a marijuana será vendida como bebida alcoólica. Os moradores das cidades do Estado poderão comprar até cerca de 30 gramas e as pessoas que moram fora do Colorado poderão comprar um pouco mais de 7 gramas.

A marijuana só poderá ser fumada em ambientes privados e com a permissão dos proprietários.

A venda da droga está sujeita a impostos, da mesma forma que as bebidas alcoólicas, e as autoridades estaduais afirmam que esperam arrecadar milhões de dólares.

Segundo o The Denver Post, os primeiros 40 milhões de dólares arrecadados com os impostos da venda da marijuana serão destinados à construção de escolas.

Lojas

Ao todo 136 lojas do Estado receberam licenças para vender marijuana, a maioria delas em Denver. Algumas comunidades no interior do Estado não aceitaram a concessão de licenças para lojas locais.

Os partidários da legalização da marijuana elogiaram a aprovação da lei no Colorado.

Rachel Gillette, da sede estadual da Organização Nacional dos EUA para a Reforma das Leis da Marijuana, afirmou que o Colorado “descobriu uma estratégia para sair da fracassada guerra contra as drogas e espero que outros Estados sigam pelo nosso caminho”.

Mas os críticos da lei afirmam que ela envia a mensagem errada para os jovens e temem que a liberalização da venda da droga cause problemas de saúde e sociais.

“Continuará a existir um mercado negro para atender às pessoas que não podem comprar no mercado legalizado, especialmente os adolescentes. É quase o pior de dois mundos”, diz Kevin Sabe, da organização Abordagens Inteligentes da Marijuana.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Advogados continuam luta para manter declarações fiscais de Trump em segredo

Depois de o Supremo Tribunal ter determinado que os procuradores nova-iorquinos podem ter acesso às declarações de impostos do Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, os seus advogados informaram na quarta-feira que estavam a considerar …

EUA negam vistos a funcionários da Huawei que apoiem "violadores de direitos humanos"

Esta quarta-feira, o Governo norte-americano que vai impor restrições nos vistos a funcionários da Huawei e a outras empresas que os Estados Unidos vejam como apoiantes de Governos violadores de direitos humanos. Além das restrições, o …

Ventilador produzido em Portugal recebe autorização de utilização do Infarmed

O ventilador Atena, produzido em Portugal, recebeu, na terça-feira, a autorização do Infarmed para o seu uso em contexto hospitalar na luta contra a covid-19. Esta quarta-feira, numa publicação na sua página de Facebook, o CEiiA …

American Airlines avisa 25 mil trabalhadores que podem perder emprego

Os dirigentes da American Airlines escreveram a cerca de 25 mil trabalhadores da transportadora aérea para lhes comunicar que o seu emprego pode desaparecer em outubro. Os dirigentes das Companhias de aviação dos Estados Unidos admitiram …

Trump substitui diretor de campanha a menos de quatro meses das eleições

O Presidente dos Estados Unidos substituiu, esta quarta-feira, o seu diretor de campanha, perante os maus resultados nas sondagens, a menos de quatro meses das eleições. "Tenho o prazer de anunciar que Bill Stepien foi promovido …

Bristol acordou com uma nova estátua. Manifestante antirracismo substitui comerciante de escravos

Bristol acordou com uma nova estátua. Um artista britânico ergueu uma estátua de uma manifestante do movimento ‘Black Lives Matter’ no topo do pedestal na cidade inglesa antes ocupado pela estátua de um comerciante de …

Enfermeira norte-americana matou sete doentes num hospital de veteranos com injeções de insulina

Uma enfermeira num hospital de veteranos norte-americanos matou deliberadamente pelo menos sete doentes com injeções de insulina. A mulher, que admitiu o crime, deverá ser condenada a sete penas de prisão perpétua, mais 20 anos …

PSP pôs fim à festa do título na Avenida dos Aliados. Um polícia ficou ferido

Na parte final dos festejos portistas, já durante a madrugada, nos Aliados, o Corpo de Intervenção da PSP do Porto foi obrigada a intervir contra um grupo de adeptos. Ninguém foi detido, mas um agente …

PJ detém cinco pessoas por esquema fraudulento com tratamentos para a covid-19

Cinco profissionais ligados ao ramo da saúde foram detidos, esta quinta-feira, pela Polícia Judiciária (PJ) numa operação que envolveu buscas a clínicas médicas, residências e empresas e que investiga crimes de corrupção, burla qualificada, falsificação …

Suárez aborda eventual saída de Messi. "Saberá do que precisa"

O futebolista Luis Suárez comentou a possível saída do seu companheiro de equipa Lionel Messi do Barcelona. "Saberá do que precisa", disse o internacional uruguaio, frisando que não consegue ver o astro argentino noutra equipa. …