Código de conduta para polícias na gaveta há dois anos

António Cotrim / Lusa

O manual de conduta para polícias começou a ser feito em 2018 com o objetivo de uniformizar os procedimentos da PSP e da GNR.

A intenção era uniformizar a atuação das principais forças policiais que dependem do Ministério da Administração Interna: a Polícia de Segurança Pública (PSP) e a Guarda Nacional Republicana (GNR). O manual começou a ser elaborado há dois anos, mas ainda não foi aplicado nestas forças policiais.

De acordo com a edição desta quinta-feira do semanário Expresso, a GNR quer a PSP funcionam, atualmente, com Normas de Execução Permanente (NEP) sobre o uso de força que cada uma elaborou. A ideia da Inspetora Geral da Administração Interna, Margarida Blaco, era uniformizar os procedimentos num único documento elaborado por uma entidade exterior às policias.

Eduardo Cabrita pediu à Inspeção Geral para investigar a alegada agressão de um agente da PSP a uma mulher que viajava no autocarro com a filha, de oito anos. Cláudia Simões diz que foi agredida e ofendida com insultos racistas, enquanto que a PSP garante que o agente Carlos Calha foi empurrado e que se limitou a usar a força necessária.

O Expresso teve acesso às NEP, da PSP, e apurou que o uso de força de nível “médio” é “adequado a indivíduos que ofereçam resistência ativa, com manifesta intenção de agressão ou que concretizem agressões, com ou sem recurso a objetos ou armas que não de fogo”.

Nestes casos, “o agente utiliza armas e meios de baixa potencialidade letal, tais como impactos desferidos com bastão policial em partes corporais” como “os pés, joelhos ou mãos”. A alegada vítima tem ferimentos na cara.

Mário Conde, comandante dos Bombeiros da Amadora, confirmou ao jornal ter recebido uma camada do Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), no domingo à noite, por causa de uma “queda”. Segundo a polícia, a alegada vítima terá caído ao sair do carro-patrulha.

Ao mesmo matutino, a Direção Nacional da PSP garantiu que foram efetuadas várias chamadas por parte da PSP da Amadora para os serviços de emergência, não sendo “possível confirmar de que modo foi referenciado o caso aos bombeiros”.

Em relação à queda, o responsável disse que “essa é uma das versões que circula, não posso confirmar mas também não posso negar”.

Esta quarta-feira, Cláudia Simões foi constituída arguida. Presente a um juiz de instrução criminal, a mulher ficou indiciada do crime de resistência e coação sobre agente da autoridade, enquanto o polícia envolvido “não foi constituído arguido”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Aumento salarial exigido por Jesus deixa renovação por um fio

A cumprir a segunda temporada no Flamengo, Jorge Jesus quer um aumento salarial. No entanto, o Flamengo não terá capacidade financeira para responder às suas exigências. A renovação do contrato de Jorge Jesus no Flamengo está …

Já há 100 mortos por Covid-19 em Portugal. Infectados sobem para 5170

O número de pessoas infectadas com o coronavírus em Portugal subiu para 5170. São 902 novos casos confirmados nas últimas 24 horas, o que representa um acréscimo de 21%. Já morreram 100 pessoas.  A taxa de mortalidade …

Trump invoca lei de guerra para conseguir mais ventiladores

Donald Trump invocou uma lei de guerra para obrigar a General Motors a fabricar ventiladores. Os Estados Unidos são o país com o maior número de infetados em todo o mundo. Os Estados Unidos tornaram-se nesta …

Jackson Martínez recorda penálti falhado: "Adeptos do Benfica pensam que me vendi"

Os adeptos do Benfica não esquecem o penálti falhado por Jackson Martínez frente ao FC Porto, esta temporada. O golo teria colocado o Portimonense na frente do marcador. Em entrevista ao jornal Record, o avançado do …

"Solidariedade não é dar dinheiro." Holanda finca o pé e até critica Itália por "internar os mais velhos"

Há um novo braço-de-ferro na União Europeia (UE) entre os países do Norte e do Sul. Tudo por causa dos famigerados "coronabonds", instrumentos de dívida comum que países como Portugal, Espanha e Itália defendem para …

Vaga de doentes graves nas urgências poderá deixar SNS "inacessível"

Uma vaga de doentes graves às urgências, a juntar a cirurgias e consultas reagendadas, pode vir a deixar o SNS "inacessível" no futuro, alerta o presidente da Associação de Administradores Hospitalares. As idas à urgência nas …

CDS quer cheque de emergência para empresas encerradas

Uma das medidas, apresentadas por Francisco Rodrigues dos Santos, é a atribuição, às pequenas e médias empresas “encerradas ou com a actividade suspensa, um cheque de emergência no valor máximo de 15 mil euros”. O CDS …

Espanha regista 832 mortos nas últimas 24 horas. É o dia mais mortífero no país

A Espanha registou, nas últimas 24 horas, 832 mortos com o novo coronavírus, o maior número de vítimas mortais num só dia, elevando o balanço total para 5.690, de acordo com a última atualização das …

"O Brasil não pode parar". Bolsonaro compra campanha contra o isolamento social

Jair Bolsonaro gastou cerca de 800 mil euros numa campanha contra o isolamento social com o mote "O Brasil Não Pode Parar". O presidente brasileiro tem desvalorizado a pandemia de covid-19. Face à pandemia de covid-19, …

Crise leva Costa a reforçar intenções de voto. Ventura chega ao quarto lugar

Na mais recente sondagem às intenções de voto, os portugueses mostram estar de confiança reforçada em António Costa. O Chega ganha força e chega ao quarto lugar. Numa sondagem que apenas capta os primeiros dias do …