Técnica revolucionária cura a cegueira congénita com células estaminais

Dr. Rakesh Ahuja / Wikipedia

Um olho humano com cataratas

Um olho humano com cataratas

Uma equipa internacional de cientistas, liderada por investigadores da Universidade de San Diego, nos Estados Unidos, desenvolveu uma nova técnica regenerativa para tratar a catarata congénita em bebés.

O inovador tratamento permite que células estaminais se desenvolvam de modo a que se tornem lentes funcionais em olhos de bebés afectados com catarata congénita.

O tratamento foi testado em animais e num pequeno grupo humano, de 12 crianças, com resultados animadores. Além de ter registado muito menos complicações do que com o tratamento cirúrgico tradicional, as lentes regeneradas mostraram clara superioridade visual.

Os resultados do estudo foram publicados esta quarta-feira na revista Nature.

A catarata congénita – que ocorre quando o bebé já nasce com o cristalino opaco ou quando isso acontece logo após o nascimento – é uma causa importante de cegueira na infância.

O cristalino é constituído por uma cápsula externa elástica composta por células com um alto conteúdo aquoso, cuja disposição garante a sua transparência, condição indispensável para a visão.

As lentes opacas impedem a passagem da luz para a retina, e a informação visual não é enviada ao cérebro.

Os tratamentos actuais dependem da idade do paciente e não garantem uma visão perfeita. A maioria dos pacientes pediátricos precisa de óculos depois da cirurgia.

“O objectivo final da investigação com células tronco é procurar o potencial regenerativo das células do próprio paciente”, o professor Kang Zhang, investigador da Universidade de San Diego, na Califórnia, e um dos autores do estudo, citado pela EurekAlert.

O estudo humano envolveu 12 crianças com menos de dois anos de idade, que receberam o novo tratamento, e outras 25 crianças da mesma idade, que passaram pelo tratamento tradicional.

O segundo grupo teve maior incidência de inflamação pós-cirúrgica, hipertensão ocular e lentes mais opacas.

Já o primeiro grupo apresentou menos complicações e uma melhora mais rápida. Três meses após o tratamento, todos tinham já lentes claras, que proporcionavam boa visão.

Zhang e os colegas esperam agora expandir o trabalho, e tentar o mesmo tratamento em pacientes idosos.

“Acreditamos que a nossa nova técnica vai resultar numa mudança na cirurgia para catarata e pode oferecer uma opção mais segura e melhor para os pacientes no futuro”, diz o cientista.

ZAP / HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

"Checkmate". Rússia apresenta o seu novo jacto de combate revolucionário

O novo jacto é a aposta do governo russo para as exportações e pode vir a ditar o fim da supremacia (aérea e no mercado) do F-35 norte-americano. A Rússia apresentou o protótipo do novo jacto …

"É demasiado tarde". As palavras dos médicos aos doentes com covid-19 que recusaram a vacina

Estados Unidos da América contam com 48.49% da população totalmente vacinada, apesar de o processo ter estagnado nas últimas semanas. Os números de novas infeções crescem, assim como as mortes face ao crescimento galopante da …

"Pingdemic". Há uma nova "pandemia" a causar escassez de comida e combustível no Reino Unido

As medidas de distanciamento social no Reino Unido caíram e, como consequência, centenas de milhares de pessoas estão a ser notificadas para cumprir isolamento. A partir desta segunda-feira o uso de máscara e outras medidas de …

O lago mais improvável de Roma é um refúgio urbano (que impulsiona o ativismo ambiental)

O lago mais improvável de Roma, que nem sequer devia existir, motivou uma luta pela proteção ambiental do local. No anos 90, num local de construção a apenas alguns quilómetros a leste do Coliseu de Roma, …

Afeganistão. EUA lançam ataques aéreos enquanto Talibãs exigem a renúncia do Presidente

Os Estados Unidos (EUA) entraram num confronto pela cidade de Kandahar, realizando ataques aéreos em apoio às forças afegãs, enquanto os Talibãs apelam ao Presidente Ashraf Ghani para renunciar. O porta-voz do Pentágono, John Kirby, avançou …

A primeira casa impressa em 3D no Canadá é inspirada na sequência de Fibonacci

Depois de ter inspirado inúmeros edifícios, a sequência de Fibonacci serviu de musa à empresa de impressão em 3D Twente Additive Manufacturing (TAM), que criou a primeira casa impressa em 3D do Canadá. A Fibonacci House é …

Marcha do Orgulho de Budapeste será um protesto contra as leis anti-LGBTQI, diz organização

A marcha do Orgulho em Budapeste, que ocorrerá no sábado, será "uma celebração, mas também um protesto", disseram os organizadores, enquanto a comunidade LGBTQI húngara se prepara para desafiar a escalada da campanha anti-homossexual do …

PSD propõe máximo de 215 deputados e divisão de grandes círculos eleitorais

O PSD apresentou, esta sexta-feira, a sua proposta para a reforma do sistema eleitoral, que fixa um máximo de 215 deputados, menos 15 do que o total atualmente em vigor. A proposta do PSD para a …

Variante Lambda: o que saber sobre a nova mutação que preocupa as autoridades

Está a ter um foco mais circunscrito à América Latina, mas já houve dois casos desta mutação em Portugal. A OMS está atenta e de momento classifica a Lambda como uma variante de interesse. Foi inicialmente …

PSD força audição de Eduardo Cabrita sobre inquérito da IGAI

O PSD recorreu à figura da audição potestativa a que os partidos têm direito a usar regimentalmente para ouvir membros do Governo e entidades públicas.  O PSD requereu esta sexta-feira a audição parlamentar obrigatória do ministro …