Técnica revolucionária cura a cegueira congénita com células estaminais

Dr. Rakesh Ahuja / Wikipedia

Um olho humano com cataratas

Um olho humano com cataratas

Uma equipa internacional de cientistas, liderada por investigadores da Universidade de San Diego, nos Estados Unidos, desenvolveu uma nova técnica regenerativa para tratar a catarata congénita em bebés.

O inovador tratamento permite que células estaminais se desenvolvam de modo a que se tornem lentes funcionais em olhos de bebés afectados com catarata congénita.

O tratamento foi testado em animais e num pequeno grupo humano, de 12 crianças, com resultados animadores. Além de ter registado muito menos complicações do que com o tratamento cirúrgico tradicional, as lentes regeneradas mostraram clara superioridade visual.

Os resultados do estudo foram publicados esta quarta-feira na revista Nature.

A catarata congénita – que ocorre quando o bebé já nasce com o cristalino opaco ou quando isso acontece logo após o nascimento – é uma causa importante de cegueira na infância.

O cristalino é constituído por uma cápsula externa elástica composta por células com um alto conteúdo aquoso, cuja disposição garante a sua transparência, condição indispensável para a visão.

As lentes opacas impedem a passagem da luz para a retina, e a informação visual não é enviada ao cérebro.

Os tratamentos actuais dependem da idade do paciente e não garantem uma visão perfeita. A maioria dos pacientes pediátricos precisa de óculos depois da cirurgia.

“O objectivo final da investigação com células tronco é procurar o potencial regenerativo das células do próprio paciente”, o professor Kang Zhang, investigador da Universidade de San Diego, na Califórnia, e um dos autores do estudo, citado pela EurekAlert.

O estudo humano envolveu 12 crianças com menos de dois anos de idade, que receberam o novo tratamento, e outras 25 crianças da mesma idade, que passaram pelo tratamento tradicional.

O segundo grupo teve maior incidência de inflamação pós-cirúrgica, hipertensão ocular e lentes mais opacas.

Já o primeiro grupo apresentou menos complicações e uma melhora mais rápida. Três meses após o tratamento, todos tinham já lentes claras, que proporcionavam boa visão.

Zhang e os colegas esperam agora expandir o trabalho, e tentar o mesmo tratamento em pacientes idosos.

“Acreditamos que a nossa nova técnica vai resultar numa mudança na cirurgia para catarata e pode oferecer uma opção mais segura e melhor para os pacientes no futuro”, diz o cientista.

ZAP / HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

"Evento raro". Nasceu uma baleia-branca no maior aquário do mundo (e o momento foi gravado)

Whisper, uma baleia-branca de 20 anos, deu à luz uma cria saudável em 17 de maio após uma gravidez de 15 meses, marcando a chegada do mais novo cetáceo do Georgia Aquarium, numa altura em …

Telemóveis são uma ferramenta poderosa contra a desigualdade de género em África

Ao dar às mulheres acesso a informação que, de outra forma, era quase impossível de obter, os telemóveis estão a salvar e a transformar vidas. De acordo com o site IFLScience, o estudo responsável por esta …

Desde março, morreram mais de 100 elefantes no Botsuana. Ninguém sabe porquê

As autoridades do Botsuana estão a investigar a morte de 110 elefantes na região do Delta do Okavango desde março, anunciou esta semana o Ministério do Meio Ambiente, Conservação de Recursos Naturais e Turismo daquele …

Um robô aprendeu a fazer uma omelete. E ficou melhor do que o esperado

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, treinou um robô a preparar uma omelete. Para os investigadores, avaliar se um robô cozinhou uma refeição com sucesso é uma fonte interessante de …

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …