Cinemas franceses não querem o Netflix no Festival de Cannes

(dr) Netflix

Okja, novo filme da Netflix, é um dos 'filmes da discórdia'

Okja, novo filme da Netflix, é um dos ‘filmes da discórdia’

A Federação Nacional dos Cinemas Franceses (FNCF) está em protesto contra a presença dos filmes da Netflix na programação do Festival de Cannes.

Okja, de Bong Joon-ho e The Meyerowitz Stories, de Noah Baumbach, são as duas produções da plataforma de streaming presentes na programação do festival e a disputar a Palma de Ouro, principal distinção do evento.

No dia seguinte ao anúncio da programação pelo diretor desta 70.ª edição, Thierry Fremaux, a FNCF emitiu um comunicado em que contesta as opções da organização.

Os exibidores de França não estão nem a questionar a independência de programação do maior festival de cinema do mundo, nem a emergência de novos players internacionais como a Amazon, que estão a contribuir para o desenvolvimento e financiamento de filmes. Estamos sim a contestar a escolha do Festival, que foi feita sem nos consultar“, apontam.

A Netflix foge à lei francesa

A organização que congrega os donos dos cinemas gauleses questiona a escolha de filmes que não são exibidos no circuito cinematográfico e acusa a Netflix de estar a aproveitar-se do festival para promover os seus filmes, apesar de ter fechado os seus escritórios em Paris no passado mês de agosto.

A Netflix tem fugido à lei francesa e à regulação fiscal que permitem o financiamento da forte indústria cinematográfica francesa e do ecossistema que permite serem feitos a maioria dos filmes nacionais e estrangeiros da seleção oficial do Festival de Cannes“, denunciam.

De acordo com a revista Variety, a Netflix está a trabalhar numa resposta. Planeia assinar, durante o Festival de Cannes, um acordo com um parceiro francês para a exibição cinematográfica dos títulos a concurso.

Netflix não paga IRC nem contribuições obrigatórias para o Cinema

Apesar do encerramento das suas instalações em França, a Netflix continua a pagar IVA no país, devido a uma lei de 2015 que obriga os prestadores de serviços a pagar impostos sobre as receitas geradas pelas vendas que efetivam, explica a Variety.

No entanto, a empresa não paga IRC nem está sujeita às quotas de investimento na produção nacional a que estão obrigados os operadores locais como o FilmoTV e o CanalPlay.

Se estes dois operadores de video-on-demand alcançarem lucros anuais superiores a 10 milhões de euros, estão legalmente impostos a investir 15% dos seus lucros em filmes europeus e 12% em filmes franceses.

Os agentes do setor argumentam que este tipo de medidas tem garantido o florescimento do cinema francês e a sua sobrevivência, apesar das alterações visíveis no mercado audiovisual.

Perante a entrada em cena de operadores como a Netflix, as autoridades europeias estão a planear legislação que force os serviços de streaming a contribuírem, com uma percentagem das suas receitas, para o financiamento de produções europeias.

Os representantes franceses têm sido dos mais ativos neste campo, insistindo para que as plataformas de streaming e video-on-demand estrangeiras sejam sujeitas às mesmas obrigações de investimento e quotas de programação que os agentes locais.

A Direção-Geral da Concorrência deverá em breve validar uma proposta francesa que sujeita os operadores a pagarem uma taxa de 2% sobre os lucros gerados pela sua operação no país. O valor reverterá para o Centro Nacional do Cinema (CNC).

A Netflix defende-se: Diz ter investido mais de 1,5 mil milhões de euros em produções europeias, através de aquisições, produção original e co-produções. No último ano encomendou uma segunda temporada de Marseille, thriller político de produção francesa feito em exclusivo para a plataforma de streaming.

PARTILHAR

RESPONDER

A nova fábrica da Tesla não vai ser no Reino Unido por causa do Brexit

O presidente executivo da Tesla admitiu que as incertezas à volta do Brexit tiveram peso na decisão de abrir a primeira fábrica da empresa na Europa antes em Berlim. A Tesla anunciou, esta terça-feira, que vai …

Esta sexta-feira, a condenação ao comunismo e ao nazismo vai ser debatida no Parlamento

O debate sobre a resolução do Parlamento Europeu que condenou o comunismo e o nazismo chega esta sexta-feira à Assembleia da República, em Lisboa. De acordo com o Observador, de um lado, os partidos mais à …

Mexia não vai deixar que chineses interfiram no plano estratégico da EDP

O presidente da EDP, António Mexia, garantiu que não vai deixar que nenhum acionista impeça o desenvolvimento do plano estratégico da empresa, deixando o aviso à China Three Gorges. Em entrevista concedida ao Jornal Económico, António …

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco "namoradas" e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …