Cinemas franceses não querem o Netflix no Festival de Cannes

(dr) Netflix

Okja, novo filme da Netflix, é um dos 'filmes da discórdia'

Okja, novo filme da Netflix, é um dos ‘filmes da discórdia’

A Federação Nacional dos Cinemas Franceses (FNCF) está em protesto contra a presença dos filmes da Netflix na programação do Festival de Cannes.

Okja, de Bong Joon-ho e The Meyerowitz Stories, de Noah Baumbach, são as duas produções da plataforma de streaming presentes na programação do festival e a disputar a Palma de Ouro, principal distinção do evento.

No dia seguinte ao anúncio da programação pelo diretor desta 70.ª edição, Thierry Fremaux, a FNCF emitiu um comunicado em que contesta as opções da organização.

Os exibidores de França não estão nem a questionar a independência de programação do maior festival de cinema do mundo, nem a emergência de novos players internacionais como a Amazon, que estão a contribuir para o desenvolvimento e financiamento de filmes. Estamos sim a contestar a escolha do Festival, que foi feita sem nos consultar“, apontam.

A Netflix foge à lei francesa

A organização que congrega os donos dos cinemas gauleses questiona a escolha de filmes que não são exibidos no circuito cinematográfico e acusa a Netflix de estar a aproveitar-se do festival para promover os seus filmes, apesar de ter fechado os seus escritórios em Paris no passado mês de agosto.

A Netflix tem fugido à lei francesa e à regulação fiscal que permitem o financiamento da forte indústria cinematográfica francesa e do ecossistema que permite serem feitos a maioria dos filmes nacionais e estrangeiros da seleção oficial do Festival de Cannes“, denunciam.

De acordo com a revista Variety, a Netflix está a trabalhar numa resposta. Planeia assinar, durante o Festival de Cannes, um acordo com um parceiro francês para a exibição cinematográfica dos títulos a concurso.

Netflix não paga IRC nem contribuições obrigatórias para o Cinema

Apesar do encerramento das suas instalações em França, a Netflix continua a pagar IVA no país, devido a uma lei de 2015 que obriga os prestadores de serviços a pagar impostos sobre as receitas geradas pelas vendas que efetivam, explica a Variety.

No entanto, a empresa não paga IRC nem está sujeita às quotas de investimento na produção nacional a que estão obrigados os operadores locais como o FilmoTV e o CanalPlay.

Se estes dois operadores de video-on-demand alcançarem lucros anuais superiores a 10 milhões de euros, estão legalmente impostos a investir 15% dos seus lucros em filmes europeus e 12% em filmes franceses.

Os agentes do setor argumentam que este tipo de medidas tem garantido o florescimento do cinema francês e a sua sobrevivência, apesar das alterações visíveis no mercado audiovisual.

Perante a entrada em cena de operadores como a Netflix, as autoridades europeias estão a planear legislação que force os serviços de streaming a contribuírem, com uma percentagem das suas receitas, para o financiamento de produções europeias.

Os representantes franceses têm sido dos mais ativos neste campo, insistindo para que as plataformas de streaming e video-on-demand estrangeiras sejam sujeitas às mesmas obrigações de investimento e quotas de programação que os agentes locais.

A Direção-Geral da Concorrência deverá em breve validar uma proposta francesa que sujeita os operadores a pagarem uma taxa de 2% sobre os lucros gerados pela sua operação no país. O valor reverterá para o Centro Nacional do Cinema (CNC).

A Netflix defende-se: Diz ter investido mais de 1,5 mil milhões de euros em produções europeias, através de aquisições, produção original e co-produções. No último ano encomendou uma segunda temporada de Marseille, thriller político de produção francesa feito em exclusivo para a plataforma de streaming.

PARTILHAR

RESPONDER

Fã de Messi desiludido desaparece e deixa carta de suicídio

Inconformado com a pesada derrota da selecção da Argentina contra a Croácia e a apagada exibição do seu ídolo, Lionel Messi, um jovem indiano, residente na cidade de Kottayam, desapareceu, deixando uma carta na qual …

Sérvia vs Suíça | Xhaka e Shaqiri dinamitam sérvios

A Suíça somou três importantes pontos no embate do Grupo E frente à Sérvia. Apesar de ter começado o encontro praticamente a perder, os helvéticos foram pacientes, impuseram o seu jogo e foram pragmáticos, dominando …

Dez funcionários agredidos no aeroporto de Lisboa em 3 meses

O Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (Sitava) alertou, na quinta-feira, para as sucessivas agressões a trabalhadores da Groundforce nas portas de embarque do aeroporto de Lisboa, referindo "mais de uma dezena de episódios" …

Brasil vs Costa Rica | Triunfo arrancado a ferros

O Brasil deu um passo importante rumo aos oitavos-de-final do Campeonato do Mundo, vencendo a Costa Rica por duas bolas a zero. Num jogo muito difícil do Grupo E ante uma Costa Rica muito fechada …

Europeus que quiserem continuar a viver no Reino Unido vão ter de pagar 74 euros

Se quiserem continuar a viver no Reino Unidos, os cidadãos europeus vão ter de pedir uma autorização de residência permanente. O Governo britânico prometeu um sistema fácil para quem quiser permanecer no país. Os cidadãos europeus …

Pode haver uma ligação entre o Alzheimer e vírus no cérebro

Cientistas sugerem a ligação entre a doença de Alzheimer, a forma mais comum de demência, e a presença de vírus no cérebro. O estudo identificou níveis elevados de dois tipos de herpesvírus humanos - 6A e …

Está provado: a teoria da gravidade de Einstein é válida noutras galáxias

Astrónomos provaram que a teoria da gravidade de Einstein é válida também em galáxias "vizinhas" da Via Láctea, ao realizarem pela primeira vez um teste preciso sobre a gravidade fora do Sistema Solar. Para fazer este …

"Mal-estar" no PSD. Deputados votaram à revelia de Rui Rio

A direcção do PSD considera "gravíssima" a decisão da bancada social-democrata de votar a favor do projecto do CDS-PP sobre combustíveis, notando que foi tomada "à revelia" de Rui Rio. Um dado que surge numa …

Fim das isenções para os Recibos Verdes na Segurança Social

O regime de contribuições para a Segurança Social dos chamados Recibos Verdes vai mudar em Janeiro de 2019. Uma das alterações mais significativas é o fim das isenções de pagamento para quem acumule o trabalho …

ERC "reprova veementemente" Porto Canal por divulgar e-mails do Benfica

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social decidiu "reprovar veementemente" o Porto Canal pela divulgação de e-mails do Benfica, após queixa das "águias". O operador televisivo anunciou que vai "impugnar judicialmente" a decisão. A decisão da …