Os cientistas já calcularam quanto tempo falta para o apocalipse

 

NASA Goddard Space Flight Center / Flickr

Uma "erupção gigantesca carregada de sais" que poderia acabar com a camada de ozono e provocar um apocalipse vulcânico.

Uma “erupção gigantesca carregada de sais” que poderia acabar com a camada de ozono e provocar um apocalipse vulcânico.

Os cientistas vaticinam que, um dia, a vida humana terrestre terá um fim – e até já fizeram alguns cálculos sobre quando isso poderá acontecer.

Os seres humanos já sobreviveram a inúmeras catástrofes, naturais ou por eles próprias provocadas, e existem há 3,5 mil milhões de anos. Mas a ciência prevê que o apocalipse, que erradicará a vida humana da Terra para sempre, pode de facto acontecer. E há até ideias quanto ao prazo em que isso se pode verificar, conforme uma análise feita pela BBC.

O apocalipse vulcânico é uma dessas situações que os cientistas vaticinam poder vir a acontecer no prazo de 0 a 100 milhões de anos. Está em causa uma “erupção gigantesca carregada de sais” que poderia acabar com a camada de ozono, algo que é certo que vai acontecer, segundo aponta o geólogo Henrik Svensen, da Universidade de Oslo, na Noruega, citado pela BBC.

Don Davis / NASA

Um choque de asteróides terá contribuído para a extinção dos dinossauros e poderá fazer o mesmo à espécie humana.

Um choque de asteróides terá contribuído para a extinção dos dinossauros e poderá fazer o mesmo à espécie humana.

O choque de asteróides é outra realidade que os cientistas perspectivam poder ocorrer dentro de 450 milhões de anos. Uma colisão similar terá contribuído para a extinção dos dinossauros e poderá fazer o mesmo à raça humana.

O congelamento do núcleo da Terra levaria o nosso planeta a perder o seu campo magnético e a atmosfera e é uma possibilidade no prazo de 3 a 4 mil milhões de anos, segundo estudos científicos. Há pesquisadores que defendem que o campo magnético em torno da Terra desvia partículas prejudiciais que são lançadas pelo Sol, pelo que a sua inexistência causaria a extinção da vida como a conhecemos.

A erupção de raios gama é um fenómeno que os cientistas acreditam poder tornar algumas zonas da Terra absolutamente inabitáveis e que prevêm poder acontecer dentro de 500 mil anos. Ou nunca! Estas erupções são essencialmente explosões no espaço, nomeadamente quando duas estrelas chocam uma contra a outra, e podem prolongar-se por segundos ou por minutos. Uma situação potencialmente mais demorada poderia destruir a camada de Ozono da Terra, o que deixaria os humanos mortalmente expostos aos raios ultravioletas.

NASA

A erupção de raios gama é um fenómeno que os cientistas acreditam poder tornar algumas zonas da Terra absolutamente inabitáveis

A erupção de raios gama é um fenómeno que os cientistas acreditam poder tornar algumas zonas da Terra absolutamente inabitáveis

As estrelas errantes são outro fenómeno potencialmente apocalíptico que os cientistas vaticinam poder ocorrer dentro dos próximos 1 milhão de anos, colocando astros em rota de colisão com a Terra.

Aliás, este tipo de ocorrência terá já acontecido, há 70 mil anos, de acordo com um estudo da Universidade de Rochester, nos EUA, segundo cita a BBC, notando que “por volta da época em que os primeiros hominídeos saíram da África, um planeta-anão vermelho chamado Scholz deu um passeio pela área mais remota do Sistema Solar, onde se localiza a nuvem de Oort, um amontoado de blocos de gelo que circula longe dos restantes planetas”.

E se for a própria vida a terminar com a vida humana?

Essa circunstância, que poderá soar estranha, é, na verdade, um dado recorrente da história das espécies e pode acabar com os seres humanos no prazo de 500 milhões de anos, acredita o paleontólogo Peter Ward, da Universidade de Washington, em Seattle.

Peter Ward / ecoagile.net

Hipótese de Medeia: A Natureza tem uma irmã gémea maléfica

Hipótese de Medeia: A Natureza tem uma irmã gémea maléfica

A hipótese de Medeia, defendida por este cientista, destaca que novas formas de vida poderão acabar com a vida que existe actualmente. Peter Ward faz referência a fenómenos passados, nomeadamente quando, há 450 milhões de anos, as plantas alteraram a composição do solo provocando a era glaciar. O cientista vaticina assim que, com o crescente aquecimento do Sol, as plantas vão perder a capacidade de fotossíntese, o que levará à sua morte e à consequente extinção da vida animal.

O Sol, ou mais concretamente, a sua expansão, é outro fenómeno potencialmente apocalíptico apontado pelos cientistas como provável no prazo de entre 1 e 7,5 mil milhões de anos. Os cientistas prevêm que dentro de 5 mil milhões de anos o Sol vai começar a expandir-se e que daqui a 7,5 mil milhões de anos engolirá por completo a Terra.

Num cenário tal, apenas os microorganismos super-resistentes sobreviveriam. O que leva à conclusão de que só a tecnologia poderá salvar a raça humana – se esta ainda andar por cá.

ZAP

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Com noticias desta espécie não nos vale a pena gastar dinheiro em medicações para aumentar o tempo de vida. No entanto um milhão de anos nãoé assim tão preocupante. Só que acabar é o destino de tudo, principalmente a vida. Ao fim e ao cabo morre-se todos os dias, alguns morrem à nascença e até há quem nasça morto.
    Já para não falar daqueles que nunca deveriam ter nascido. Penso eu. E não estou preocupado.

  2. O Universo só existe há 12 mil milhões de anos. Toda as referências a biliões são erros de tradução; graves aqui.

  3. Já que estamos numa de corrigir, sugiro mais uma: na legenda “Um choque de asteróides terá contribuído para a extinção dos dinossauros e poderá fazer o mesmo à raça humana.” em vez de “raça” deveria estar “espécie”. Nós, enquanto “humanos”, somos uma espécie. Uma espécie que tem diversas raças.

  4. O fim da terra será com a 2. vinda de Cristo (este acontecimento é referido no novo testamento mais de 50 vezes). Na 1.ª vinda também existiam várias profecias relativamente à Sua vinda.

  5. “Os seres humanos já sobreviveram a inúmeras catástrofes, naturais ou por eles próprias provocadas, e existem há 3,5 mil milhões de anos.”

    Estarão a referir-se aos prokaryotes ? É que a espécie Humana anda por cá há muito menos tempo que isso.

    Mamíferos nos últimos 200 milhões de anos apenas…

    Obrigado pelo artigo.

RESPONDER

A Estónia só tem um lingote de ouro e nem sequer o pode vender

O Banco Central da Estónia, que completou em maio 100 anos desde a sua função, só tem um lingote de ouro e nem sequer o pode vender, uma vez que o material não é puro …

Explosão atinge autocarro de turistas perto das Pirâmides de Gizé

Uma explosão atingiu um autocarro de turistas perto das célebres pirâmides de Gizé, no Egito, provocando 17 feridos, entre naturais do Egito e da África do Sul, noticia a agência France-Presse. Um engenho explosivo detonou à …

Alerta de erupção vulcânica. Monte Hakone fechado a turistas

As autoridades japonesas activaram este domingo o alerta por possível erupção vulcânica no monte Hakone, e fecharam todos os acessos à popular paisagem natural, que é visitada anualmente por milhões de turistas. A Agência Meteorológica do …

Vírus gigantes nas águas da Índia podem resolver mistério evolutivo

Uma equipa liderada por cientistas do Instituto Indiano de Tecnologia em Bombaim descobriu mais de 20 novos vírus nas águas da cidade, incluindo versões gigantes destes agentes biológicos que podem ajudar a desvendar questões importantes …

Sondagens dão maioria pró-UE no Parlamento Europeu (mas eurocéticos crescem)

As sondagens para o Parlamento Europeu apontam para uma maioria de partidos pró-União Europeia (UE), apesar de os partidos eurocéticos ganharem terreno em relação à composição que resultou das eleições de 2014. Entre os 751 assentos …

A ciência por detrás de um bom chocolate foi finalmente revelada

O melhor chocolate é uma mistura complexa de ciência e o truque não é novo: esta técnica de mistura tem mais de 140 anos. Uma equipa de cientistas da Universidade de Edimburgo, na Escócia, Reino Unido, …

Cristiano Ronaldo eleito o melhor da liga italiana

Cristiano Ronaldo foi o melhor jogador da Liga Italiana 2018/19. A distinção foi anunciada neste sábado, com a Série A a explicar que a escolha foi feita com base em cálculos dos sites Opta Sports, …

Europeias: PS quer fazer o mesmo na Europa, PSD lembra cataplana de Costa e BE pede para não ficar em casa

No dia em que ficou decidido quem seria o campeão nacional de futebol deste ano, a campanha eleitoral para as europeias abrandou, com os partidos a terminarem as iniciativas pelo final da tarde. O cabeça de …

Descobertas inscrições neolíticas com símbolos da realeza egípcia

Uma missão arqueológica do Ministério de Antiguidades de Egito descobriu perto da cidade de Assuão, no sul do país, as primeiras inscrições reais que remontam ao período neolítico. Este período começou há 12 mil anos e …

Já sabemos qual é o segredo para superar a inveja

De acordo com uma investigação recente, temos mais inveja da experiência de uma determinada pessoa antes de ter acontecido do que depois de já ter passado. O segredo está no tempo. Pesquisas anteriores mostraram que os …